Plano de carreira: Um guia completo de como estruturá-lo

Plano de carreira: Um guia completo de como estruturá-lo
11 minutos de leitura

Cada vez mais empresas estão investindo em proporcionar um ambiente de trabalho mais harmonioso aos colaboradores. Isso é especialmente importante para fomentar o desenvolvimento de soluções criativas, melhorar o engajamento da equipe e aumentar a produtividade de todos os setores. Pensando nisso, elaborar um bom plano de carreira é uma ferramenta eficaz para manter os colaboradores motivados e engajados com a otimização da corporação.

Desse modo, um bom plano afeta tanto o crescimento do funcionário quanto o desempenho da sua empresa. Afinal, qualquer negócio que conte com uma equipe produtiva se beneficia do seu desenvolvimento e impulsiona a marca por meio do seu time. Se você também busca esse tipo de transformação, continue a leitura e confira nosso guia para estruturar um bom plano de carreira na sua corporação. 

O que é um plano de carreira?

Esse documento engloba todo o planejamento, estabelecimento de metas e processos para o crescimento profissional dos colaboradores da corporação. Ele funciona como um guia geral e incorpora diversas diretrizes — incluindo e esclarecendo os casos de promoção de cargos, reajustes salariais, atribuições e treinamentos necessários. 

Todas essas questões devem ser debatidas com as lideranças de Recursos Humanos e, posteriormente, apresentadas de modo claro a todos os funcionários. Assim, cada indivíduo pode conhecer suas possibilidades e caminhos para obter uma promoção na empresa, tornando todo o processo claro e transparente. 

Tal ferramenta é decisiva no comportamento dos colaboradores e tem efeitos diretos em sua produtividade. Imagine, por exemplo, um trabalhador sem muitas expectativas de ascensão salarial. Para essa pessoa, não há grandes incentivos para empregar esforço e energia no trabalho. 

Já para as empresas com um plano de carreira bem consolidado, existem vários motivos para que seus colaboradores se dediquem mais aos objetivos de toda a equipe. 

Qual a sua importância?

Ele é fundamental para que a organização consiga traçar um curso claro para os colaboradores progredirem profissionalmente. Assim, há mais objetividade quanto ao que a empresa exige dos seus funcionários para que eles avancem, incentivando o engajamento e a proatividade em diversos setores. 

Por meio dele é possível transmitir aos trabalhadores quais as competências e habilidades são mais valorizadas, oferecendo meios para que cada um defina suas metas individuais e alcance novas atribuições. 

Além de afetar o planejamento pessoal da equipe, o plano de carreira também serve para direcionar os profissionais de RH na hora de oferecer um caminho para o crescimento profissional dos funcionários. Assim, as orientações são mais precisas e o impacto nos resultados acontece de modo direto. 

Isso significa que a sua principal importância se refere à construção de uma perspectiva na organização, auxiliando os colaboradores a traçar um caminho mais curto rumo ao seu sucesso profissional, impactando diretamente no desempenho da empresa. 

Qual o papel da empresa nessa etapa?

A principal responsabilidade das lideranças é ter clareza na comunicação e transparência na atribuição de cargos. Casos em que indivíduos sem mérito são promovidos são extremamente prejudiciais para o clima organizacional e para o engajamento da equipe. 

Por isso, o pessoal do RH deve assegurar que todas as etapas exigidas no plano de carreira para determinado cargo sejam cumpridas. Assim, a cultura organizacional da empresa fica alinhada às noções de mérito e incentiva todo o time a fazer um trabalho ainda melhor, sabendo que não é necessário ser próximo do chefe para conseguir uma promoção. 

Também cabe à corporação contribuir para o desenvolvimento pessoal da equipe por meio de suporte e orientações na escolha de cursos de qualificação, palestras e workshops, por exemplo.

Por que realizar um Plano de Carreira na empresa?

Como os mercados estão cada vez mais competitivos, é necessário que o seu negócio saiba aproveitar ao máximo os recursos que tem, incluindo também o capital humano.

Assim, ao desenvolver um bom plano de carreira, você consegue garantir a mobilidade de talento na empresa, ou seja, aproveitar indivíduos habilidosos para cargos que exigem diversas competências. Desse modo, é possível criar um ambiente rico de oportunidades e que não deixa ninguém excluído da possibilidade de ascensão profissional. 

Quais os principais tipos de Plano de Carreira?

Antes de colocar o plano de carreira em prática, é importante conhecer quais as diversas possibilidades de formatar essa ideia. Continue a leitura e veja quais os principais tipos que você pode usar em sua empresa. 

Carreira Horizontal

Nessa modalidade não existe a possibilidade de crescimento profissional em níveis hierárquicos. Ela é comumente usada em corporações que não utilizam divisões internas. Essa opção é bastante frequente em startups, pois todos os cargos são estabelecidos no mesmo nível, fomentando a união e o senso de responsabilidade comum.

Isso significa que a ascensão está ligada apenas às tarefas atribuídas ao indivíduo e não à mudança de função. Mesmo que não ocorram alterações em termos de nomenclatura de cargo, saindo de uma ocupação para outra, pode haver variação salarial nessa modificação causada pelo ganho de atribuições. 

Vale destacar que o próprio posto de trabalho também apresenta desafios causados devido ao acréscimo de responsabilidades que ocorrem ao longo do tempo. Assim, é essencial criar um bom plano com metas claras para que todos os colaboradores sejam motivados, mesmo que sua empresa seja organizada de um modo horizontal. 

Carreira em Linha

Nesse modelo, como o próprio nome sugere, há poucas possibilidades de mudança de área ou foco centro do plano da empresa. Isso significa que os cargos e todos os seus níveis hierárquicos são padronizados, criando certa padronização para o processo de ascensão na carreira. 

Desse modo, à medida que se acumula tempo de serviço e se cumprem alguns requisitos, a promoção ocorre de forma automática e com prazos predeterminados, sem exigir nenhuma avaliação das lideranças. Esse modelo é bastante utilizado em instituições militares, além de grande parte dos cargos no serviço público. 

Carreira Paralela

Essa modalidade é muito parecida com a possibilidade de Carreira em Linha, mas incorpora ainda algumas outras possibilidades. Ela funciona de modo separado da instituição, ou seja, em uma estrutura hierárquica paralela à da corporação.

Isso significa que a empresa oferece a possibilidade de surgirem cargos paralelos a uma escala evolutiva natural do negócio. Um bom exemplo disso são os programas de trainees que entram por meio de um cargo paralelo ao processo normal de evolução profissional.

Em um caminho que normalmente começa com estágio, depois alcança a carteira assinada e assim segue para cargos mais elevados. Nesse contexto, o trainee entra por meio de uma carreira paralela e avança junto aos demais no processo de desenvolvimento profissional. 

Carreira em Y

Em condições normais, quando um profissional se destaca, um cargo de liderança organizacional é oferecido. Entretanto, nem todos os indivíduos que desempenham bem suas atividades individuais vão desempenhar adequadamente as atribuições de um líder. 

Assim, algumas empresas adotaram as possibilidades de carreira em Y, que oferece diversidade de escolha para os colaboradores Nessa opção, eles devem escolher avançar nas atividades gerenciais ou de especialista. Por meio dessa modalidade, é possível aproveitar ao máximo as habilidades individuais e tornar o avanço profissional mais flexível. 

Carreira em Rede

Essa opção é um modelo estendido da Carreira em Y, mas que inclui uma ampla variedade de cargos que o colaborador pode escolher. Apesar de ser uma possibilidade restrita às grandes corporações, incluir um plano de carreira com essa configuração permite mais liberdade e conforto para todo o time, assegurando que cada um se desenvolva nas áreas com mais interesse.

Entretanto, vale lembrar que a ampliação das ofertas de vagas não significa redução do rigor na hora da escolha dos profissionais. Os cargos devem ser ocupados por colaboradores que cumprem suas metas, prazos e os pré-requisitos para tal atividade. 

Carreira em W

Da mesma forma que ocorre com a letra W, a forma de planejamento que leva esse nome conta com três principais pontos de escolha. Em vez de seguir uma trajetória de especialista ou de gestão, o profissional pode escolher um cargo temporário e explorar essa experiência profissional.

Um caso clássico dessa carreira é o gestor de projetos que lidera seus times em tarefas com prazo determinado. Desse modo, ele atua temporariamente na gestão de pessoas e pode explorar essa alternativa no futuro ou voltar para atribuições que tinha antes. 

Quais os benefícios para a empresa?

O ganho de motivação dos colaboradores é um dos efeitos mais claros desse processo, mas existem ainda diversos outros benefícios de colocar o plano de carreira em prática. A seguir, apresentamos quais as principais vantagens de incluir esse recurso em seu negócio.

Colaboradores mais qualificados

Por meio do plano de carreira é possível indicar para os servidores quais os requisitos necessários para a ocupação de vagas, incentivando a qualificação em diversos níveis da corporação. 

Além de afetar o desempenho dos colaboradores, esse plano também orienta o setor de RH no momento de recrutamento e seleção. Assim, é possível efetuar contratações alinhadas com os objetivos da empresa, exigindo habilidades que permitam exercer as tarefas com eficiência e qualidade. 

Transparência no processo seletivo

Por meio do compartilhamento do plano interno de carreira, todos os concorrentes contam com as mesmas informações e passam por um processo seletivo mais transparente. Isso motiva os novos candidatos a dar o melhor de si em todas as etapas, pois demonstra que a empresa conta com um ambiente justo e livre de influências na hora da contratação. 

Isso também afeta os profissionais que não tinham interesse em passar pelo processo e tentar se valer de alguma vantagem pessoal. Quando o procedimento se torna claro e transparente, há menos margem para a contratação de pessoas pouco interessadas, reduzindo o trabalho dos recrutadores e dando a devida atenção para os candidatos que desejam de fato a vaga. 

Melhora na produtividade

Quando os colaboradores percebem que o seu sucesso profissional depende apenas do esforço próprio e de nenhuma outra relação externa às atividades da empresa, a motivação se amplia por todos os setores. 

Uma vez que os indivíduos sabem onde desejam chegar, basta que a equipe de RH crie um senso de valorização por conta de um bom trabalho prestado. Assim, à medida que os colegas percebem o reconhecimento de pessoas esforçadas, eles também se sentem motivados a investir esforço nas próprias atividades. 

Redução do turnover

Com um plano de carreira sólido, a empresa oferece mais segurança para seus funcionários e reduz a rotatividade, também conhecida como turnover, contribuindo para que cada colaborador queira permanecer fazendo parte da corporação. 

Isso acontece por meio da perspectiva de uma promoção salarial, possibilidade de novas atribuições e liberdade para que cada um possa exercer suas atividades à sua maneira. Isso aumenta o custo de oportunidade de sair do emprego, reduzindo a rotatividade na empresa.

Retenção de talentos

A valorização individual é um dos principais pontos para reter novos talentos da empresa. Indivíduos que são proativos, habilidosos e competentes são amplamente demandados em todos os segmentos. 

Portanto, para reter pessoas com tais características é necessário ampliar os incentivos e um bom plano de carreira pode ser uma excelente alternativa. Do contrário, os colaboradores migram para outras organizações em que se sintam mais valorizados e desafiados em suas tarefas diárias. 

Quais os benefícios para os funcionários?

Por meio da criação de um plano de carreira, os profissionais contam com um caminho objetivo para sua ascensão profissional. Isso permite se qualificar com mais precisão e desenvolver habilidades que a empresa valoriza. Há ainda outras vantagens para os colaboradores que devem ser destacadas.

Aumento da motivação

Quando se sabe exatamente onde pretende chegar, encontrar o caminho para isso é a parte simples. Assim, ao vislumbrar as possibilidades de carreira, o colaborador ganha em motivação a fim de se qualificar para exercer atividades cotidianas com maior empenho.

Isso possibilita que a equipe trabalhe mais unida e desenvolva novas soluções para os problemas que surgem na rotina da empresa. Desse modo, há um grande ganho de produtividade e eficiência em todos os setores.

Melhora do clima organizacional

Em corporações que valorizam os funcionários por seu próprio esforço, não há senso de injustiça ou de privilégios na empresa, eliminando qualquer mal-estar entre os colaboradores.

Desse modo, o clima organizacional se torna mais amigável e as relações interpessoais no trabalho ficam mais próximas. Com equipes unidas, ocorre um aumento na produtividade e melhoria da dinâmica na distribuição de tarefas.

Facilita o entendimento

Com um plano de carreira bem definido, você consegue demonstrar para seus funcionários quais são as possibilidades que ele tem dentro da sua organização. Dessa forma, ele tem uma visão mais esclarecedora do que precisa fazer para crescer na profissão e na empresa.

Além disso, o colaborador consegue direcionar seus esforços para aprender habilidades que possam ser interessantes para o cargo que sua organização tem e que ele deseja ocupar. Assim, tanto o trabalhador quanto a empresa ganham com a relação.

Manutenção do foco

Conhecendo as possibilidades de carreira na organização, o funcionário consegue entender o que é preciso para obter crescimento profissional e é capaz de manter o foco em um objetivo.

Dessa forma, ele pode procurar meios de se desenvolver profissionalmente e conseguir melhorar de vida enquanto ajuda a empresa a crescer no mercado em que ela está inserida. Assim, você consegue evitar o sentimento de frustração que seu colaborador pode enfrentar e o faz enxergar ser possível construir uma carreira satisfatória sem sair da sua instituição.

Como a empresa pode estruturar um plano de carreira?

A fim de construir uma boa estrutura para a empresa e atrair talentos com planos de carreira chamativos, é importante seguir alguns passos. Assim, organizamos essas etapas para ajudar no momento de estruturá-lo em seu negócio. Continue a leitura e confira.

Identifique os cargos existentes

Esse é um dos primeiros passos necessários para desenvolver um bom plano de carreira em sua instituição. Por meio dele, você consegue fazer um mapeamento das funções que já existem na organização e auxiliar na montagem do organograma hierárquico.

Além disso, com essa etapa você é capaz de identificar possíveis ocupações que não existem em seu negócio e que poderiam melhorar a estrutura. A partir de tal identificação realizada, fica mais simples definir qual é o perfil ideal para exercer as atividades inerentes ao cargo e como um profissional pode se desenvolver para chegar nele.

Crie um organograma

O desenvolvimento de um organograma pode ajudar a entender melhor como sua empresa está estruturada e quais são as melhorias possíveis nesse arranjo. Ele vai oferecer um aparato visual das funções e cargos e de suas respectivas disposições.

Portanto, caso sua empresa não tenha um organograma, é importante que seja feito. Isso vai facilitar o entendimento da hierarquia interna da sua organização e a definição de planos de carreiras adequados e atraentes.

Defina etapas e metas

O objetivo é que o funcionário se sinta motivado a percorrer o caminho até o topo da hierarquia. Por isso, seu plano de carreira deve ter as etapas bem definidas e algumas metas que ajudem o colaborador a entender como é possível alavancar sua vida profissional na organização.

Desse modo, você consegue motivar seu time a sempre buscar por uma evolução pessoal e, como consequência, ganha profissionais cada vez melhores que ajudam na otimização dos resultados alcançados pelo seu negócio.

Estabeleça o perfil técnico e requisitos comportamentais

Após fazer o mapeamento de cargos e estruturar o organograma da empresa, o próximo passo importante é definir requisitos técnicos e comportamentais necessários para o bom desenvolvimento do trabalho daquele profissional. 

Nesse ponto, é importante que você faça uma especificação com riqueza de informações e que facilite em caso de contratações futuras. Para isso, pode-se realizar entrevistas com indivíduos que já trabalhem no cargo em questão, fazer pesquisas sobre as habilidades necessárias para um bom desenvolvimento e até contar com uma consultoria especializada.

Determine a faixa salarial para cada cargo

Nessa etapa, o objetivo é definir quanto vai ganhar cada um dos profissionais da empresa. Para isso, você pode realizar consultas em sites especializados que disponibilizam informações sobre as profissões em todo o território nacional. Por meio deles, você consegue entender quais são os salários praticados no mercado.

Além disso, uma empresa especializada pode ajudar com essa definição. Existem muitas instituições referência na área de recursos humanos e podem lhe oferecer um auxílio importante para criar um plano de carreira atrativo a fim de conquistar talentos para seu negócio.

É relevante contar com o auxílio dos líderes da sua empresa para verificar como está o desenvolvimento do seu time. Assim, você consegue entender se o plano de carreira estabelecido realmente foi efetivo ou se vai precisar de ajustes.

Além disso, ao incentivar essa conversa aberta é possível compreender o que cada colaborador deseja da empresa e como ele procura se desenvolver nela. Assim, você identifica quem pretende construir uma carreira e pode apoiá-lo para crescer e gerar retornos para sua instituição.

Compartilhe os objetivos da empresa 

Deixar claro para toda a equipe quais os objetivos e metas que são necessários atingir permite que todos entendam o papel que têm a cumprir com a corporação e ajuda na hora de estabelecer tarefas e delegar responsabilidades.

Desse modo, é importante envolver os colaboradores no processo de tomada de decisão e assim, todos podem perceber a sua importância para que a empresa obtenha sucesso e ofereça condições salariais cada vez mais atraentes. Ao longo do tempo, isso contribui para ampliar o comprometimento da equipe e transformar o ambiente de trabalho.

Apresente o plano de carreira para os colaboradores

Após concluir as etapas que listamos anteriormente, o próximo passo é apresentar o plano de carreira para os funcionários. Assim, eles tomam conhecimento de quais são as oportunidades de crescimento na empresa e ainda percebem o quanto a organização é séria e possibilita que eles se desenvolvam.

Além disso, outro ponto importante é apresentar o plano de carreira para os possíveis contratados e lhes dar uma visão do que pode ser alcançado na profissão. Assim, você consegue melhorar a atração de talentos e fazer escolhas mais acertadas visando o longo prazo.

Ao criar um bom plano de carreira você permite que grandes transformações aconteçam na sua empresa. Além de melhorar todo o clima organizacional, os colaboradores se sentem mais valorizados e contam com o incentivo necessário para desempenhar suas funções de modo cada vez mais eficiente. A longo prazo, isso leva a uma estrutura organizacional que alcança maior competitividade e é capaz de lançar seu negócio a um novo patamar de rentabilidade.

Viu como é importante melhorar o planejamento estratégico da corporação? Então, entre em contato conosco e confira quais soluções da Fortes Tecnologia podem contribuir para seus projetos!

Últimos posts 👇