Gestão financeira

Como superar a crise financeira na empresa com 14 dicas infalíveis

como-superar-a-crise-financeira-na-empresa-com-x-dicas-infaliveis
Atualizado em: 03/04/2020 Tempo estimado de leitura: 10 minutos

Está sem tempo para ler? Clique no player abaixo para ouvir o conteúdo.

Que a economia brasileira está em crise, todos nós já sabemos! Porém, isso não é motivo para desistir e entregar os pontos. E nesse cenário econômico conturbado, ele acaba refletindo diretamente no caixa da sua empresa. Por isso, neste artigo vou falar sobre como superar a crise financeira na empresa.

Para quem está com o saldo no vermelho e as operações em risco, essa é hora de entender como sair da crise financeira. O caminho ideal para “sair do vermelho” é descobrir o que está errado em seu negócio. A pergunta que você deve fazer é:

Por que minha empresa está no vermelho?

Conhecer os números é premissa básica para poder fazer a gestão do seu negócio em tempos de crise ou de sobra no caixa. Mais do que conhecer os números, é preciso saber interpretá-los e essa deve ser uma das tarefas dos gestores financeiros.

A orientação dos especialistas é procurar ajuda, pois os empresários só se preocupam em conhecer os números quando está no aperto. É muito importante saber do resultado sempre.

Tirar a empresa do prejuízo não é missão fácil, mas também não é impossível. É preciso ter muita disciplina, planejamento e, redução de custos.

Acredite: mesmo na crise, existem diversas formas de você levantar seu negócio. Apontar culpados e não pensar em soluções práticas não vai adiantar de nada.

A importância do planejamento financeiro empresarial

O planejamento financeiro empresarial consiste um conjunto de projeções de receitas e despesas que a organização terá dentre de um determinado período, além disso, ele serve para analisar o cenário em que o negócio atua e serve também para projetar metas com as informações obtidas.

Desse modo, um dos principais motivos pelos quais é importante realizar um planejamento financeiro é que ele permite ao empreendedor enxergar todas as movimentações financeiras que o negócio negócio terá dentro de um período com clareza, tanto em termos de receita quanto de despesas.

Para 2020 não estávamos esperando esta pandemia, agora mais do que nunca o planejamento financeiro se torna uma das ferramentas mais eficientes na estratégia do negócio, caso essas projeções sejam utilizadas em paralelo com uma boa análise mercadológica e sobre a experiência do consumidor, ao utilizar o produto ou serviço que a empresa oferece, de maneira alinhado com o cenário e os objetivos da organização.

Com base nas receitas e despesas previstas, o gestor do negócio pode organizar as diretrizes para fazer cálculos para que a companhia cresça de maneira sustentável, desviando dos riscos de dificuldades financeiras. Afinal, imprevistos podem acontecer e, portanto, é imprescindível estar preparado.

Administrar as receitas de maneira mais eficiente e compreender quantos recursos serão necessários para pagar impostos, salários, benefícios e outras despesas mensais é fundamental, além de verificar os gastos que podem ser reduzidos ou até mesmo eliminados.

Você vai gostar também destes conteúdos
👉 Segurança de dados: como proteger seu escritório de contabilidade?
👉 5 maiores erros que prejudicam sua gestão do tempo no trabalho
👉 Gestão financeira eficiente: 5 ações para reduzir custos

Como isso pode ser feito?

A partir do momento em que os gestores conseguem identificar um possível aumento no fluxo de caixa, por exemplo, abre-se um leque de oportunidades para que investimentos sejam realizados com o objetivo de aperfeiçoar o bem-estar financeiro da empresa.

O que queremos dizer é que os gestores terão como analisar melhor seus resultados para trazer objetivos financeiros mensuráveis, além de obter total controle sobre as entradas e saídas de capital para abordar o orçamento de forma muito mais ágil e dinâmica.

Em outras palavras, ter um planejamento financeiro empresarial é uma das melhores maneiras de gerar relevância para o negócio não apenas em termos de manutenção, mas também para o seu desenvolvimento.

Como superar crise financeira na empresa em 14 passos

O gestor deve assumir integralmente a responsabilidade e tomar medidas para não “cair” nesse momento. Veja algumas dicas que podem te ajudar a superar essa crise financeira:

1. Identifique o que levou sua empresa a sair dos trilhos

A situação atual nos pegou de surpresa, agora você precisa fazer um bom diagnóstico para que sejam tomadas as ações corretas. Faça uma avaliação profunda das finanças da sua empresa e um mapeamento de forma criteriosa: tudo que entra, sai, quanto sobra ou quanto fica negativo.

2. Realize um corte de gastos

Após fazer o mapeamento e conhecer cada centavo da sua empresa, defina o que é prioridade e o que pode ser cortado o que não for realmente essencial para o negócio. Pequenos itens do dia a dia como copo descartável, papel e material de escritório precisam ser reduzidos.

Assim como contas fixas de telefone, água e energia, onde puder ter redução precisa ser feito! Alinhe tudo com a equipe todos precisam se conscientizar e passar a contribuir para enxugar as contas da empresa.

3. Integre os setores da sua empresa

O sucesso de uma organização depende da sincronização que os setores trabalham. Em momentos de crise essa integração precisa ser mais forte, principalmente entre o financeiro e a diretoria da empresa. Todos precisam ter um entendimento de tudo que está acontecendo, saber do fluxo de caixa, perspectivas de receitas e despesas.

4. Tenha metas redefinidas

Não adianta ter um fluxo de caixa e fazer um planejamento orçamentário, se os números não são acompanhados. Por isso, marque reuniões periódicas para analisar e rever as metas. Se você é o único responsável por todo o controle financeiro então deve ter ainda mais atenção com o orçamento.

5. Cuidado ao pedir crédito

Tenha muito cuidado na hora de recorrer aos créditos disponíveis no mercado. Alguns, como o cheque especial, possuem juros altíssimos e podem criar um efeito bola de neve que vai piorar ainda mais a situação. Lembre-se que a finalidade é salvar o seu negócio e não endividá-lo ainda mais.

6. Fique em dias: renegocie suas dívidas

Se tiver muito endividado renegocie essas dívidas, negocie com os credores uma condição que lhe possibilite estender os prazos e saldar a dívida da forma que não quebre ainda mais o resultado da empresa. Aproveite essas oportunidades que o governo está dando de protelar o pagamento de alguns tributos.

7.  Faça um planejamento estratégico

Tenha um planejamento para garantir o futuro e depois de passar pela turbulência, tome todas as medidas para garantir que esta situação não venha mais a acontecer. Como gestor, você precisa assumir a responsabilidade e comandar a empresa para voltar à estabilidade. Um planejamento estratégico/financeiro vai garantir o futuro da sua empresa para que seja mais tranquilo e que renda ainda mais.

E lembre-se: a crise não vai durar para sempre. Você precisa centrar suas forças, arregaçar as mangas e enfrentar com toda a disposição, sabendo que tudo voltará ao normal com um bom planejamento.

8. Fique de olho na equipe

No que se diz respeito á equipe, é fundamental que os ajustes sejam realizados com base na demanda, tendo sempre como foco a produtividade. Nas áreas em que o aumento da produtividade exija investimentos, procure manter sempre uma equipe estratégica, que seja devidamente treinada e munida com os conhecimentos mais caros e difíceis de se reproduzir no futuro, quando o mercado retornar.

Os colaboradores mais comprometidos e dedicados a conquistar resultados pela empresa também devem ser tratados com comprometimento, na medida do que for viável. Times compostos por membros com capacitações multidisciplinares, possibilitem uma alocação mais flexível também geram ganhos que, por sua vez, podem tornar a manutenção integral mais viável em períodos difíceis.

9. Tenha um plano B

Entrar em um mercado sem preparo, além de ser arriscado, mostra a falta de planejamento estratégico. Como já foi dito, pessoas que não detém o conhecimento necessário para empreender estão mais expostas à não sobrevivência no meio corporativo.

Sendo assim, antecipar-se aos momentos complexos é algo que exige uma estratégia que dê conta de possíveis impactos causados por questões externas. Digamos, por exemplo, que um determinado fornecedor que vende insumos a preços baixos pare de atuar. O que a empresa faria se ele deixasse de suprir as demandas?

É muito importante ter ao menos um plano B para cada área da organização, pois isso ajuda a reduzir os prejuízos causados por uma possível crise financeira, ou no mínimo a evitar perdas expressivas. Fique sempre atento a isso e com certeza a empresa só crescerá.

10. Busque um diferencial competitivo

Em tempos de crise financeira, um dos melhores caminhos é fazer uma análise de mercado e da própria empresa, para checar como anda o comportamento do consumidor e o que a sua empresa pode oferecer que ainda não está disponível.

Estamos falando de diferencial competitivo. Isto é, aquele produto, serviço ou característica que apenas a sua marca pode oferecer, diferentemente dos seus concorrentes. Descubra no que seu negócio se destaca e utilize isso a seu favor.

11. Estude seu modelo de negócio

Além de explorar o seu diferencial competitivo e inovar com seus produtos ou serviços, uma ideia interessante a ser explorada é ter ideias inovadoras para seu modelo de negócios. Nem sempre é preciso que o produto em si seja inovador, mas sim a forma como a empresa atua.

12. Prospecte novos clientes

Momentos de crise não reservam somente desafios. O fato é que muitos concorrentes estão desacelerando nesse período, o que significa que é a oportunidade perfeita para prospectar novos consumidores e analisar clientes potenciais de outros mercados.

Não é preciso realizar grandes investimentos de capital, porém é importante se planejar para ter a estrutura necessário quando a conjuntura der os primeiros sinais de retomada.

13. Reavalie produtos e serviços

Como superar crise financeira na empresa sem antes reavaliar o que o negócio está comercializando, não é verdade? O que queremos dizer é que quando os recursos ficam mais enxutos, os clientes mudam seus hábitos de consumo.

Por isso, é muito importante identificar as novas demandas que a crise gera e reavaliar todas as soluções fornecidas pela empresa. A questão é que a oferta deve ser reformulada com base na demanda, tendo como prioridade sempre os produtos e serviços de maior rentabilidade e melhor geração de caixa.

Alguns exemplos interessantes são:

  • faça uma repaginação do produto, desenvolvendo embalagens econômicas, por exemplo;
  • ofereça serviços mais simples e baratos;
  • premie vendedores e revendedores mais eficientes;
  • dê descontos para compras maiores.

14. Separe as contas pessoais das empresariais

Por fim, mas não menos importante, se você tem o hábito de misturar as contas pessoais com as da empresa, deve mudar isso agora. As chances de você voltar a cair no vermelho são muito grandes.

Estabeleça um pró-labore e o registre como gasto fixo na empresa. Feito isso, registre o lucro do negócio, mantendo-o nos caixas da organização para investimentos futuros e necessidades do negócio.

Como você pôde contemplar neste conteúdo sobre como superar crise financeira na empresa, existem diversas medidas estratégicas e pontos importantes que devem ser analisados com cuidado, antes de começar a colocar os planos em prática. Montar um planejamento financeiro empresarial consistente é um dos primeiros passos para se definir os parâmetros que toda a organização deve seguir.

Quer saber mais como boa gestão financeira pode organizar suas contas? Então, veja outra dica nossa e entenda como gestão financeira pode gerar melhores resultados e garantir uma maior lucratividade da sua empresa.

Você vai gostar também destes conteúdos
👉 Segurança de dados: como proteger seu escritório de contabilidade?
👉 5 maiores erros que prejudicam sua gestão do tempo no trabalho
👉 Gestão financeira eficiente: 5 ações para reduzir custos

Banners-internos-cta-blog-planilha-fluxo-de-caixa-mensalPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Geordânia Oliveira

Graduada em Administração de Empresas; Especialização em Gestão de Pessoas; MBA em Controladoria e Finanças; Com experiência 14 anos na área financeira; Consultora de Conhecimento Financeiro e Gestão de Estoque na Fortes Tecnologia em Sistemas; Produtora de Conteúdo sobre assuntos Financeiros; Instrutora do Fortes na Prática Presencial e Web; Instrutora dos Treinamentos dos Sistemas Fortes Financeiro e Fortes Compras e Estoque para os Colaboradores Internos, Clientes e Unidades da Fortes Tecnologia.

2 comentários

  • Gostei muito do seu artigo Geordânia, é uma análise fiel do que estamos passando neste momento. Alguns mais outros menos mas no geral todos somos afetados pela crise.
    Existem também aqueles que estão posicionados no lugar certo e na hora certa e estão “vendendo lenços” em meio à turbulência dos dias atuais.

    A dica nº 7 para mim é a mais importante pois a falta de um planejamento estratégico sem dúvida é a razão da maioria das falências seja em época de crise ou não.

    • Sábias palavras Edson!
      Que bom que gostou do blog, o importante é estarmos fortes para quando tudo isso passar.

Deixar comentário.

Compartilhar