Entenda o papel da contabilidade na privatização de empresas

Entenda o papel da contabilidade na privatização de empresas
4 minutos de leitura

A privatização de empresas tem como objetivo impulsionar mudanças significativas no cenário econômico e empresarial. Nesse contexto, a contabilidade desempenha um papel crucial, exercendo influência direta nas etapas que envolvem esse processo complexo.

Isso porque, o papel da contabilidade na privatização de empresas é fundamental, com destaque para o papel essencial na avaliação de ativos, na transparência financeira, na tomada de decisões estratégicas e no fornecimento de informações confiáveis.

Assim, ao compreendermos a interseção entre a contabilidade e a privatização, podemos elucidar melhor as dinâmicas envolvidas nesse processo e as implicações que ele acarreta para as empresas, investidores e toda a economia. Boa leitura!

Afinal, o que é a privatização de empresas de fato?

A privatização de empresas refere-se ao processo pelo qual a propriedade e o controle de uma entidade — geralmente uma empresa estatal ou pública — são transferidos do setor público para o setor privado.

Em outras palavras, trata-se da venda de ações ou ativos de uma empresa que pertence ao governo para investidores privados, seja por meio de leilões públicos, venda direta de ações ou outras formas de transação financeira.

Como diferenciar privatização de empresas e concessão?

A privatização de empresas difere da concessão em sua abordagem em relação à propriedade e ao controle. Na primeira, ocorre a transferência completa da propriedade e gestão de uma empresa do setor público para o setor privado, envolvendo a venda de ações ou ativos. Nesse cenário, o setor privado assume todos os riscos e responsabilidades associados à operação da entidade.

Por outro lado, a concessão mantém a propriedade pública, concedendo ao setor privado o direito de operar e gerenciar uma empresa ou serviço público por um período determinado. Durante esse prazo, o setor privado assume alguns riscos operacionais, mas o controle finalmente retorna ao setor público.

As concessões são frequentemente utilizadas para melhorar a eficiência e atrair investimentos privados, especialmente em setores como transporte, energia e serviços públicos.

Como a privatização de empresas começou no Brasil?

No Brasil, a privatização de empresas iniciou de forma mais significativa durante a década de 1990, como parte de um amplo processo de reformas econômicas conhecido como Plano Real. Esse plano, implementado em 1994, tinha como objetivo controlar a hiperinflação que assolava a economia brasileira na época. Com a estabilização econômica, o Governo Brasileiro teve em vista promover medidas de modernização e abertura do mercado.

O Programa Nacional de Desestatização (PND) foi lançado em 1990, durante o governo do presidente Fernando Collor de Mello, marcando o início formal do processo de privatização. No entanto, foi durante o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, que iniciou seu mandato em 1995, que a privatização ganhou maior impulso e visibilidade.

banner-artigo-blog-calendario-de-obrigacoes-fiscais-2024

Durante esse período, diversas empresas estatais foram privatizadas ou passaram por processos de concessão. Os setores mais impactados foram telecomunicações, energia, siderurgia, mineração e bancos.

Enfim, o processo de privatização no Brasil continua a ser objeto de debates e análises, e as abordagens para a gestão de empresas estatais evoluíram ao longo do tempo com diferentes administrações.

Qual é o papel da contabilidade na privatização de empresas? 

A contabilidade desempenha um papel crucial em todas as fases da privatização de empresas, desde a avaliação inicial, até a implementação, coleta de dados e acompanhamento pós-privatização.

A atuação dos profissionais de contabilidade na privatização de empresas é essencial para garantir a transparência financeira, a conformidade legal e a eficácia desse processo. Veja algumas etapas, relatórios e cuidados específicos que os contadores devem considerar ao lidar com a privatização de empresas estatais!

1. Avaliação financeira e patrimonial

  • etapa: antes de decidir pela privatização, é necessário realizar uma análise detalhada das finanças e dos ativos da empresa estatal;
  • atuação do contador: desempenham um papel vital na avaliação do valor contábil, na identificação de ativos e passivos, na análise de demonstrativos financeiros e na avaliação de eventuais contingências fiscais ou legais.

2. Preparação de demonstrações financeiras

  • etapa: elaboração de demonstrações financeiras precisas e transparentes;
  • atuação do contador: devem assegurar que as demonstrações financeiras reflitam com precisão a situação financeira da empresa, seguindo padrões contábeis aceitos.

3. Due diligence

  • etapa: avaliação detalhada de todos os aspectos financeiros, legais e operacionais da empresa estatal;
  • atuação do contador: realização de due diligence contábil, identificando possíveis riscos, contingências e irregularidades que possam impactar a decisão de privatização.

4. Elaboração de relatórios específicos

  • etapa: desenvolvimento de relatórios que destaquem informações críticas para os potenciais investidores;
  • atuação do contador: preparação de relatórios financeiros e contábeis claros e compreensíveis, incluindo análises de desempenho, projeções financeiras e riscos identificados.

5. Cumprimento de obrigações legais e regulatórias

  • etapa: garantia de que todas as obrigações legais e regulatórias estejam em conformidade;
  • atuação do contador: certificação de que os relatórios atendam às exigências contábeis e fiscais, evitando passivos que possam surgir após a privatização.

6. Auditoria independente

  • etapa: realização de auditoria independente para validar a precisão das informações financeiras;
  • atuação do contador: participação ativa na auditoria, fornecendo informações detalhadas e esclarecendo dúvidas que os auditores possam ter.

7 Assessoria na transição

  • etapa: apoio durante o processo de transição da gestão pública para a gestão privada;
  • atuação do contador: assessoramento na implementação de sistemas contábeis eficientes, treinamento de equipes e suporte na resolução de questões contábeis específicas da transição.

👉​ Conselho de Administração: as vantagens de ter um na empresa

Quais os principais desafios da privatização e como superá-los?

A privatização de empresas enfrenta diversos desafios, entre os quais se destacam questões políticas, sociais e econômicas. Um dos principais é a resistência da população e de certos setores políticos que temem a perda de empregos, a redução do acesso a serviços públicos e a potencial concentração de poder nas mãos de poucos.

Além disso, a precificação dos ativos a serem privatizados e a escolha dos critérios para seleção de investidores são desafios complexos. A falta de transparência durante o processo também pode gerar desconfiança. Para superá-los, é fundamental implementar estratégias de comunicação, envolvendo todas as partes interessadas desde o início do processo.

Adotar critérios claros e transparentes para a seleção de investidores, garantir a continuidade dos serviços públicos essenciais e estabelecer mecanismos de fiscalização robustos são medidas que podem contribuir para o sucesso e aceitação da privatização. Por fim, o engajamento proativo com a sociedade civil e a promoção de debates são igualmente essenciais para construir confiança e minimizar resistências.

Após ler este texto, você já conhece todas as informações mais importantes a respeito do papel da contabilidade na privatização de empresas,

Agora, assine a nossa newsletter e receba mais artigos importantes para o seu dia a dia como profissional diretamente em seu e-mail.

Últimos posts

ebook-difal
banner-artigos-carga-tributaria-brasileira
Não perca mais nenhuma novidade!

Cadastre-se na nossa newsletter e fique por dentro das novidades!