Gestão financeira

Integração contábil financeiro: Por que a gestão financeira e contabilidade devem andar juntas?

fortes-tecnologia-cultura
Atualizado em: 09/01/2019 Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Uma empresa precisa cuidar muito bem de seus recursos, de seus ativos e de seus resultados financeiros. Como, na maioria dos casos, o objetivo de um negócio é ser lucrativo e rentável, essa análise financeira também é uma análise de sucesso do negócio. 

Nesse sentido, existem duas abordagens possíveis: a contabilidade e a gestão financeira. É importante notar, entretanto, que elas não são concorrentes e que podem e devem ser usadas de maneira integrada. No artigo a seguir você vai entender por que elas devem andar juntas. Confira!

Qual a relação entre gestão financeira e contabilidade?

Muita gente confunde os dois termos, mas a verdade é que gestão financeira e contabilidade possuem atuações distintas. A contabilidade diz respeito, basicamente, à atividade que realiza os registros de movimentações financeiras dentro de um negócio. Ela é a responsável, por exemplo, por fazer o cálculo dos tributos devidos pelo negócio em determinado período de tempo ou por fazer um registro de lucros ou prejuízos.

A gestão financeira, por outro lado, tem uma abordagem mais ampla e mais estratégica. Essa gestão usa ferramentas, como o fluxo de caixa, para analisar e acompanhar o desempenho do negócio, baseando-se em suas finanças.

De modo geral, enquanto a contabilidade registra as movimentações, é a gestão financeira que faz uma análise mais aprofundada e estratégica sobre essas movimentações e resultados, de modo a permitir que a empresa atinja seus objetivos previamente definidos.

Fazer somente o registro impede que a empresa atue de maneira assertiva, mas também é bom lembrar que não existe análise se não houver registro inicial. Por isso, contabilidade e gestão financeira estão intimamente ligadas, já que a atuação de uma é favorecida pela outra.

Por que a gestão financeira e a contabilidade devem andar juntas?

Além de estarem diretamente relacionadas, há outros motivos que fazem com que a integração entre a gestão financeira e a contabilidade seja muito benéfica para uma empresa. Alguns dos motivos incluem:

Aumenta a confiabilidade da análise

Um dos principais motivos para que gestão financeira e contabilidade andem juntas é que essa união aumenta a confiabilidade dos dados e, portanto, das análises. Utilizar somente os dados da contabilidade pode dar uma visão incorreta, positiva ou não, sobre a empresa.

Quando apenas as movimentações são analisadas de maneira isolada, não é possível saber com absoluta certeza quais são os resultados de desempenho do negócio.

Da mesma forma, se uma análise financeira é feita sem se basear em dados de movimentação, ela não é totalmente confiável justamente por não ser construída sobre dados concretos, o que significa que seus resultados não correspondem efetivamente à realidade do negócio.

Com isso, unir contabilidade e gestão financeira é uma forma de garantir o máximo de confiabilidade para os dados, que serão adquiridos, processados e analisados da maneira adequada.

Favorece a tomada de decisão

Para ser bem-sucedida, a tomada de decisão da gestão deve ser baseada em dados concretos que reflitam a situação atual e futura da empresa. Por isso, a gestão financeira aliada à contabilidade permite que a gestão tenha mais subsídios para escolher como alocar os recursos, por exemplo, ou o que deve ser feito para melhorar os resultados encontrados para o negócio.

Se essa integração acontecer de maneira dinâmica, a tomada de decisão também passa a ser mais rápida, podendo acontecer de forma mais responsiva às possíveis mudanças do mercado.

Permite a otimização de atuação

E por falar em melhora, a integração entre gestão financeira e a contabilidade também permite que sejam identificados mais facilmente pontos de melhorias e gargalos que devem ser trabalhados adequadamente.

Se a contabilidade demonstra uma movimentação financeira muito intensa em determinado setor, por exemplo, a gestão financeira pode realizar uma análise mais criteriosa para identificar possíveis gastos imprevistos ou desnecessários. Assim, é possível encontrar fontes consumidoras de recursos e corrigir sua atuação de modo a garantir uma otimização nos gastos.

Isso faz, inclusive, com que a contabilidade deixe de apenas oferecer os resultados depois que as ações acontecem e passe a ter uma ação mais gerencial e preventiva. Com essa integração, portanto, a contabilidade passa a ser também uma ferramenta de melhora dos resultados do negócio.

Funciona como uma vantagem competitiva

Essa atuação integrada também oferece uma importante vantagem competitiva para o negócio que a utiliza.

Com uma tomada de decisão mais assertiva e com mais conhecimento sobre a própria atuação, o negócio ganha a chance de melhorar continuamente e de se diferenciar das demais opções do mercado.

É muito comum que as empresas concorrentes utilizem a contabilidade e a gestão financeira de maneira separada. Com menos comunicação interna, menos efetivos são os resultados. Por outro lado, com ambas andando juntas a empresa se torna mais capaz de aproveitar oportunidades e identificar ameaças de modo a evitar seus efeitos.

Ajuda a empresa a atingir seus objetivos

Em geral, os objetivos estratégicos inicialmente definidos pela empresa são mais facilmente alcançados quando há a união entre gestão financeira e contabilidade. Como é por meio de recursos financeiros que são feitos investimentos, por exemplo, essa análise permite que os recursos sejam usados mais corretamente.

Essa integração também permite à empresa identificar se ela está atingindo suas metas, ou não, e o que deve ser feito para que isso seja possível.

Como deve acontecer a integração entre gestão e contabilidade?

Para que essas duas áreas fiquem unidas de maneira adequada, estratégica e benéfica, o recomendado é que as funções fiquem a cargo do setor de contabilidade. Ao adotar uma abordagem mais estratégica, essa contabilidade se tornará mais efetiva, oferecerá mais retorno de investimento e passará, a cada dia, a ser mais crucial para o negócio.

A gestão financeira e a contabilidade devem preferencialmente andar juntas dentro de um negócio porque permitem uma leitura muito mais estratégica dos dados, o que favorece o desenvolvimento do negócio.

Sem os dados da contabilidade ou sem a análise da gestão financeira, o negócio tem pouca visibilidade sobre sua atuação e não é capaz de compreender completamente o que pode fazer para melhorar. Assim, o ideal é que essas funções fiquem a cargo do próprio setor de contabilidade, permitindo que a integração ofereça os resultados esperados.

O que você pensa sobre essa integração? Curtiu nosso conteúdo? Somos referência no mercado e se precisar de ajuda para otimizar os resultados na sua empresa, você pode contar com a gente. Pense grande e solicite uma proposta comercial!

Fortes_Tecnologia_Banner_Fluxo_de_CaixaPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Geordânia Oliveira

Graduada em Administração de Empresas; Especialização em Gestão de Pessoas; MBA em Controladoria e Finanças; Com experiência 14 anos na área financeira; Consultora de Conhecimento Financeiro e Gestão de Estoque na Fortes Tecnologia em Sistemas; Produtora de Conteúdo sobre assuntos Financeiros; Instrutora do Fortes na Prática Presencial e Web; Instrutora dos Treinamentos dos Sistemas Fortes Financeiro e Fortes Compras e Estoque para os Colaboradores Internos, Clientes e Unidades da Fortes Tecnologia.

Deixar comentário.

Compartilhar