Autocuidado no trabalho: entenda o que é e como praticar

Autocuidado no trabalho: entenda o que é e como praticar
4 minutos de leitura

Você sabia que é possível manter o autocuidado quando assunto é trabalho? Para além de rotinas de “skincare”, exercícios em academias e até mesmo uma reeducação alimentar — práticas que se tornaram comuns no dia a dia das pessoas — é possível estender o equilíbrio também no ambiente profissional, investindo em ações que promovem bem-estar, segurança psicológica e muito mais conforto para profissionais.

Quer saber como? Acompanhe a leitura e confira as dicas da Fortes Tecnologia em parceria com a Amar.elo Saúde mental, startup que oferece diversos conteúdos educativos na área, além de diagnóstico do bem-estar das empresas e psicoterapia online.

Porque é tão importante cuidar da saúde mental no trabalho?

Com rotinas exaustivas, boa parte dos colaboradores não encontram tempo suficiente para organizar a agenda, visto que possuem compromissos ao longo do dia e vários objetivos a cumprir. Além disso, na maioria das vezes, o horário que sobra é usado para cuidados da casa, resolução de conflitos, ficar próximo à família e descanso após o trabalho.

Entretanto, é importante salientar que uma rotina sem equilíbrio pode desenvolver esgotamento ou até mesmo um agravamento de um transtorno mental já existente, o que eleva a importância de manter uma rotina de autocuidado no trabalho e na vida pessoal.

Segundo pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de uma a cada quatro pessoas sofre com algum tipo de transtorno, seja estresse, burnout, ansiedade, entre outros. O Brasil, infelizmente, lidera o ranking do estresse com 9,8% da população sofrendo com o estágio mais severo da ansiedade.

Esses dados acendem um alerta tanto para a vida em sociedade como para o papel das empresas em criar ambientes seguros, que promovam o autocuidado e não sejam um estressor em potencial.

A prática do cuidado consigo mesmo

É importante antes de tudo ressaltar que autocuidado não consiste apenas em saúde física, mas sim na atenção a diversos aspectos que podem influenciar no bem-estar do indivíduo para além da prática de atividade física e uma boa alimentação, tais como: cuidados com a mente, emoções, relacionamentos, tempo e recursos.  Logo, para levar uma rotina saudável para o trabalho é preciso praticar o hábito e ter consciência de que este se trata de um investimento em si. Portanto, ele deve ser integrado da forma mais natural possível no dia a dia.

É preciso lembrar ainda que tanto questões pessoais podem influenciar no fator emocional do indivíduo quanto fatores profissionais, de forma que se torna necessário avaliar todo o cenário e encontrar formas de exercitar o autocuidado em seus diferentes ambientes.

Qual o papel da empresa no autocuidado do colaborador?

Atualmente, as empresas “modelo”, consideradas grandes cases de sucesso quando o assunto é retenção de talentos e avaliação, são aquelas que mais cuidam de seus colaboradores e incentivam o autocuidado no trabalho. Assim,  o bem-estar dos funcionários é visto como fator determinante do sucesso das organizações, rendendo até mesmo selos como o Great Place to Work, em que os próprios colaboradores avaliam as empresas em aspectos ambientais, de recursos, equidade, entre outros.

Mas como promover melhorias nesse sentido, para além da estrutura física, remuneração e recursos disponibilizados? Separamos algumas dicas para você investir na saúde mental no trabalho

1. Mantenha o clima organizacional positivo

Com a valorização de pessoas e processos, a equipe no geral vai conseguir ter a segurança necessária para lidar com as suas emoções.

2. Construa ambientes mais saudáveis para colaboradores e gestão

É possível identificar, com um olhar mais afinado para essa questão, quais vão ser as estratégias de enfrentamento existentes e quais os modelos de gestão se encaixam em cada necessidade individual e coletiva para implementar novas propostas. Assim, o ambiente se torna mais harmonioso.

3. Introduza horários flexíveis 

Tendo em vista que o equilíbrio entre o pessoal e o profissional é necessário, a proposta de introduzir horários flexíveis vem sendo implementada com uma taxa consideravelmente alta. Dessa forma, o seu colaborador pode programar suas demandas de acordo com outros compromissos e diminuir o nível de estresse.

4. Invista na cultura do feedback

O diálogo é a melhor forma de manter a conexão entre colaboradores e gestão, por isso, torna-se extremamente necessário treinar os líderes da sua empresa para implementarem uma cultura de feedback livre de julgamentos. Desta forma, colaboradores se sentirão acolhidos, livres para expressarem suas dúvidas, inseguranças e até mesmo para acompanharem de perto seu processo de desenvolvimento profissional.

Autocuidado no trabalho na prática: como seguir?

O autocuidado é uma prática altamente pessoal. Por isso, não se cobre em ter uma lista exaustiva de ações. As ideias têm como objetivo tornar o autocuidado mais fácil, com mudanças gradativas, criando pequenos hábitos que farão toda a diferença no dia a dia.

Para fazer isso, tente começar fazendo as pazes com o seu “Eu” interior e dê um tempo para si, mesmo que sejam pequenas pausas, como por exemplo: levantar para pegar um ar, se alongar um pouco, beber água e afins.

Dessa forma, você pode tornar o autocuidado como hábito com práticas simples:

  • Mantenha seu crítico interno sob controle: desta forma, você evita remoer pequenos erros e conflitos, tão naturais no dia a dia.
  • Faça pausas curtas no trabalho: elas podem ser um respiro e despertar a criatividade para resolução de problemas.
  • Respeite seus limites: é preciso saber quando parar e quando se abrir com a sua liderança, evitando o esgotamento físico e mental.
  • Organize seu ambiente profissional: estar em ambientes agradáveis e organizados pode ajudar na manutenção do bem-estar e no equilíbrio da mente.
  • Mantenha mente e corpo conectados: cuidar da sua saúde e ter uma rotina ativa pode ajudar a manter-se no presente, com atenção plena e maior produtividade.
  • Procure apoio emocional: em caso de identificar sinais de alerta de esgotamento, procure a ajuda de um profissional qualificado e invista na sua segurança psicológica.

Projetando o seu tempo para pensar e comemorando os pequenos sucessos à medida que ocorrem, você aprende a considerar conforme as demandas chegam, seu impacto e prioridades, estabelecendo limites para vida pessoal e profissional, sem abrir mão da sua saúde.

Quer saber mais sobre esse e diversos outros temas relacionados? Em parceria com a Amar.Elo, a Fortes Tecnologia preparou um material completo para promover mais segurança psicológica e desenvolvimento para o seu time. Com ele, você terá  acesso a 7 materiais EXCLUSIVOS e GRATUITOS para começar a implementar hoje mesmo. Clique e baixe agora!

Controle de ponto