Gestão de pessoas

Classificação das gerações: entenda como aplicar na sua empresa

Classificação das gerações: entenda como aplicar na sua empresa 1
Escrito por Karina Souza
Publicado em: 28/03/2018 Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Você já ouviu falar das diferentes gerações que existem no ambiente de trabalho? Então, cada uma delas possui formas de lidar com situações diárias, comportamentos, ideais e objetivos diferentes.

Não existe uma geração específica que seja melhor para uma empresa ter como colaborador. Todas elas possuem pontos  positivos, que podem se complementar, cabe às empresas entender essas particularidades de cada uma delas e investir  em seu desenvolvimento para extrair o seus potenciais.

Para isso, é necessário realizar uma análise das gerações, feita de acordo com o uso das tecnologias pelos indivíduos e das relações entre elas e os consumidores.

Os aspectos comportamentais, naturalmente, não ficam para trás, sendo fundamentais para a sua construção. O perfil comportamental de pessoas nascidas no mesmo período, no entanto, é o que determina uma geração.

Papel do DH e dos gestores junto as gerações

O papel do setor de Desenvolvimento Humano e gestores é extremamente importante para lidar com a ansiedade e interesses de cada geração. Os gestores que puderem identificar mais facilmente os diferentes fatores motivacionais que variam de geração para geração, estarão bem mais aptos para recrutar e reter os melhores candidatos e talentos da organização.

Para entender melhor como lidar com cada uma dessas gerações, listei aqui os 6 tipos mais comuns no ambiente empresarial.

Classificação das gerações em 6 tipos

Confira abaixo a classificação das gerações e saiba como gerenciar conflitos no ambiente de trabalho e melhorar a produtividade.

1. Geração Baby Boomers

São pessoas que nasceram entre 1940 e 1960. O termo em inglês “Baby Boomer” pode ser traduzido livremente para o português como “explosão de bebês”, fenômeno social ocorrido nos Estados unidos no final da Segunda Guerra, ocasião em que os soldados voltaram para suas casas e conceberam filhos em uma mesma época. Foram pessoas educadas com muita disciplina e rigidez.

Demonstram lealdade e compromisso com a empresa e valorizam a ascensão profissional. São pessoas que possuem o padrão de vida estável, dão preferência por qualidade e não quantidade, sabem o que quer e não são  influenciadas por terceiros.

2. Geração X

São pessoas que nasceram entre 1960 e 1970. Valorizam o trabalho e estabilidade financeira. São independentes e empreendedores. Pessoas que buscam por seus direitos, procuram  liberdade e tem ruptura com as regras e valores da geração anterior.

Enquanto a Geração Baby Boomer se apresenta como contemporânea ao nascimento da tecnologia, a Geração X surge fazendo uso dos recursos tecnológicos promovidos por sua geração precursora.

No meio profissional, essa geração é caracterizada atualmente por certas resistências em relação a tudo que é novo.

3. Geração Y

São pessoas que nasceram entre 1980 a 2000 e possuem características muito especiais, pois foram os únicos que acompanharam a revolução tecnológica desde pequenos.

Se conectaram desde cedo com o mundo digital e aprenderam na raça como incorporar em seu cotidiano as novas tecnologias, conseguindo, assim, desenvolver competências diferentes das gerações anteriores (Baby Boomers e Geração X).

4. Geração W

São pessoas que nasceram entre 1991 à 2000. Essa geração é uma subdivisão da Geração Y que quando foi criada, possuíam ainda jovens sem idade para o trabalho.

Pessoalmente, acreditamos que essa nomenclatura venha ser deixada de lado, até porque, o W deve ser utilizado para a Geração Baby Boomer para padronizar uma letra para cada. O tempo dirá o que acontecerá, entretanto, é suficiente sabermos que são tão conectados quanto qualquer um da Geração Y e possuem as mesmas características. 

5. Geração Z

Os jovens nascidos em meados dos anos noventa formam o conjunto da Geração Z. São motivo de reflexão por conta do seu comportamento individualista e de certa forma antissocial.

Os jovens da Geração Z apresentam um perfil mais imediatista. Querem tudo para agora e não têm paciência com os mais velhos quando estes precisam de ajuda com algum equipamento eletrônico ou algum novo recurso da informática.

Estes jovens as vezes representam sérios problemas no mercado de trabalho, quando é exigido habilidades para se trabalhar em equipe. O trabalho coletivo demanda respeito e tolerância, virtudes em escassez nos jovens da Geração Z.

6. Geração ALFA (ALPHA)

São pessoas que nasceram após 2010. É uma geração que não está totalmente definida.

A geração Z e a Alfa podem se fundir numa nova nomenclatura, porém, pela falta de definição, temporariamente é chamada de Geração Alfa. Ainda não tem característica precisa. O que se sabe é que nunca uma geração teve tanto acesso a informação e educação como esta.

Como aplicar uma gestão eficiente no desenvolvimento das gerações

Você viu que o primeiro passo para iniciar a gestão das gerações é conhecer a fundo o perfil de cada uma delas e desenvolver ações que potencializem o melhor de cada uma delas.

Em uma empresa com uma certa quantidade de colaboradores, ás vezes fica difícil manter essas informações comportamentais de cada funcionário. Então, o uso da tecnologia é fundamental.

Nós mesmos da Fortes Tecnologia percebemos a importância de trabalhar adequadamente o desenvolvimento dessas gerações e implementamos em um de nossos sistemas uma funcionalidade chamada Classificação das Gerações.

O sistema permite o cadastro de gerações, porém, já apresenta as gerações existentes como valor definido, eliminando uma etapa operacional por parte do usuário.

Além disso, é possível tornar essa gestão ainda mais estratégica através da análise de relatórios e indicadores, possibilitando a realização de ações de forma mais assertiva como, por exemplo, realizar algo que desenvolva fatores motivacionais, desenvolver programas de incentivos que motivem a produtividade e bons comportamentos, promover um maior envolvimento deles nos processos de  tomada de decisões, entre outras ações.

Bom, espero ter ajudado você a perceber o quão importante é trabalhar com ações específicas para o desenvolvimento de cada geração. Se ficou alguma dúvida, não deixe de colocar nos comentários, será um prazer responder você.

Classificação das gerações: entenda como aplicar na sua empresa 2Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Karina Souza

Graduada em Recursos Humanos, Coach e Especialista em Gestão Empresarial. Atualmente é gerente de produtos na área de Gestão de Pessoas do Grupo Fortes, instrutora na área de RH, gestão de pessoas e SST. Participa como membra da Associação Brasileira de Recursos Humanos e do grupo de SST das empresas piloto do eSocial. Cursando Técnico de Segurança do Trabalho.

Deixar comentário.

Compartilhar