Gestão de pessoas

7 dicas para fazer um Levantamento de Necessidades de Treinamento

Escrito por Fortes Tecnologia

Como saber o que de fato pode ser feito para melhorar os resultados da sua equipe? Quais são os pontos, considerando habilidades e competências, que precisam ser alterados visando uma melhor produtividade dos colaboradores?

Essas são perguntas que devem ser feitas para que um eventual treinamento realizado tenha maiores chances de sucesso. É preciso realizar um levantamento das necessidades de treinamento. Identificar essas necessidades é tão importante quanto o treinamento propriamente dito. Quer saber como fazer? Então não perca tempo e acompanhe.

O Levantamento de necessidades de treinamento (LNT)

Conhecido como LNT, trata-se de uma série de ferramentas e análises que permitem reunir informações em relação a capacidades, habilidades e conhecimentos que determinada equipe possui.

Ele avalia o colaborador individualmente e a equipe de uma maneira geral, dando à gestão condições de agir em curto, médio e longo prazo, visando implementar treinamentos capazes de dar melhor desempenho ao quadro de colaboradores.

Com o LNT é possível identificar necessidades na composição da equipe, antecipar problemas e otimizar o trabalho na empresa. Para colocar esse recurso em prática, basta seguir as dicas a seguir.

1) Atente-se com as observações

É preciso ter critérios para identificar o trabalho ineficiente. Isso pode ser notado na verificação de problemas como quebra de equipamento, atrasos constantes no cumprimento de tarefas, questões disciplinares, perda de matéria-prima, absenteísmo, taxa de turnover muito acima da média, entre outros.

Cabe aos responsáveis terem sempre atenção total às evidências, de modo a perceberem onde aparecem os resultados pouco adequados, as insatisfações, a desmotivação e o elevado índice de faltas dos funcionários.

Assim, acompanhando de perto o que tem acontecido dentro da empresa, o gestor tem como perceber se, de fato, existe a necessidade da realização de treinamento, sabendo não somente o que precisa ser corrigido, mas, principalmente, qual é a maneira ideal de fazer isso acontecer.

2) Avalie o desempenho

Somente a observação não dará a você parâmetros precisos para embasar uma eventual tomada de decisão. Ela é importante sim, mas precisa estar acompanhada de elementos que comprovem que o nível de desempenho da equipe justifica ou não a realização de um treinamento.

É a avaliação de desempenho que permitirá saber se as tarefas têm sido executadas de maneira compatível com as expectativas da companhia ou não. Mais do que isso: é ela quem dará condições para uma compreensão mais ampla a respeito dos procedimentos como um todo, visando identificar a necessidade de intervenção em departamentos específicos.

Avaliando o desempenho é possível definir se os treinamentos devem ser direcionados a colaboradores em específico ou se precisam reorganizar a ação dentro de setores.

3) Crie questionários

Questionários são particularmente interessantes, pois dão aos próprios funcionários a possibilidade de oferecer feedback à gestão. Isso envolve desde pontos específicos do seu dia a dia de trabalho até a possibilidade de opinar a respeito de temas estratégicos, que poderiam ser treinados visando otimizar a busca por resultados por parte da companhia.

É muito comum que determinados tipos de procedimentos ineficientes não sejam identificados pela gestão, mas sejam identificados por quem atua diariamente em sua execução. Por isso, é preciso dar voz aos colaboradores, pois eles podem direcionar os treinamentos da maneira mais eficiente para seus interesses por meio de questionários ou checklists.

Ofereça a possibilidade de anonimato às pessoas. Isso elimina a inibição por parte de quem contribui com o questionário e permite respostas mais interessantes para a empresa.

4) Faça testes

É importante também que, eventualmente, você trabalhe com avaliações e testes voltados para medir o nível de conhecimento técnico dos colaboradores no que se refere às atividades. Isso, além de forçar a equipe a estar sempre atualizada em relação às exigências das diferentes áreas que compõem o empreendimento, também ajuda a dar um parâmetro mais preciso a respeito da necessidade de se realizar treinamentos.

Lembre-se: quando o treinamento é desenvolvido em função do devido conhecimento daquilo que precisa ser corrigido ou aperfeiçoado na equipe, a tendência é que ele seja mais eficiente e traga resultados interessantes para o desempenho do grupo.

Crie um hábito de realizar esses testes. Sabendo que precisam se manter em dia com as exigências da profissão, a tendência é que os próprios profissionais se mantenham focados nisso e, dessa maneira, estejam sempre bem preparados.

5) Otimize a capacitação da equipe

Melhorar seu time é sempre uma dica importante e o treinamento serve exatamente para isso. Quanto mais bem treinado, melhores serão os resultados. Mas além disso, é possível contar com outras soluções interessantes como o trabalho com coachings, que preparam as pessoas individualmente para atingirem seus objetivos profissionais.

Além disso, políticas de incentivo e valorização dos colaboradores fazem com que a motivação seja um elemento a mais na busca pelo sucesso no dia a dia. Outra dica válida é incentivar a comunicação e o trabalho coletivo, o que faz com que seus talentos deixem de funcionar apenas individualmente e passem a atuar com sincronismo, gerando melhores resultados.

Com a equipe unida, a tendência é que os treinamentos sejam mais necessários para aperfeiçoar e não somente para corrigir os erros cometidos.

6) Considere um onboarding

O onboarding nada mais é do que o processo de integração que envolve um novo colaborador e a empresa, considerando tudo o que diz respeito à cultura corporativa. A ideia por trás do onboarding é justamente capacitar esses profissionais em sua nova experiência.

Por meio do onboarding o colaborador absorve as informações necessárias em relação às habilidades, conhecimentos e atitudes que precisa ter para chegar ao sucesso na companhia. Isso tende a maximizar as possibilidades de êxito em cada contratação.

Algumas práticas de onboarding são:

  • tornar especial o 1º dia de trabalho do profissional;

  • fazer uso de programas de orientação formal;

  • trabalhar com planos escritos;

  • monitorar o progresso ao longo do tempo;

  • se apoiar na tecnologia para facilitar o processo;

  • periodizar processos.

Isso tende a aumentar a produtividade do novo contratado e, consequentemente, trazer melhores resultados para toda a equipe.

7) Utilize a tecnologia

É possível se aliar a tecnologia para otimizar mais ainda o processo de LNT. Hoje, temos no mercado softwares que ajudam a gestão a se tornar cada vez mais estratégica, eliminando alguns processos manuais.

Através dessa funcionalidade, é possível, por exemplo, acompanhar o desenvolvimento de cada colaborador ou até mesmo formar turmas de treinamentos, avaliar o desempenho em cada ação e extrair relatórios com informações que darão consistência para a tomada de decisões.

Em resumo, antes de partir para o treinamento é preciso fazer uma série de análises a respeito da própria companhia e de seus funcionários para saber ao certo de que maneira essa prática poderá acontecer de forma realmente efetiva, transformando a realidade da sua companhia. Siga nossas dicas e você terá como investir corretamente.

Gostou de saber sobre o levantamento das necessidades de treinamento (LNT)? Não deixe de acompanhar nosso blog para saber mais.

fortes-tecnologia-modelo-de-pesquisa-de-clima-organizacional

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

1 comentário

  • Usar tecnologia para medir a performance e depois poder sugerir treinamentos e cursos em base aos GAPs da equipe é uma excelente estratégia. Melhor ainda se a solução também puder ser entregue através de tecnologia. Excelente texto! Parabéns.

    • Obrigada pelo seu comentário, Felipa.
      Sim, essa estratégia é excelente e deveria ser seguida pelas empresas. O uso da tecnologia hoje em dia é essencial, já que o volume de informações é muito alto e nós trabalhamos para deixar a gestão cada vez mais estratégica através das funcionalidades do software.

Deixar comentário.

Compartilhar