Gestão de pessoas

7 dicas para melhorar o treinamento e desenvolvimento de pessoas

Escrito por Fortes Tecnologia

Para que uma empresa tenha como alcançar resultados interessantes, tanto quanto pensar em formas para aumentar a taxa de lucro é preciso também investir em pessoas. São elas quem farão da qualidade do seu processo produtivo o elemento fundamental para o negócio.

Sendo assim, por que não pensar em formas de desenvolver profissionalmente seus colaboradores de maneira que eles se transformem no diferencial que sua empresa procura? É essa a proposta deste texto: oferecer as informações certas sobre treinamento e desenvolvimento de pessoas. Confira e faça bom uso delas.

1. Identifique as necessidades de sua empresa

Um treinamento deve ser realizado em função da demanda de sua equipe, portanto, antes de apostar em soluções interessantes que funcionam em outras empresas, o ideal é ter o devido conhecimento a respeito do que se passa na sua.

Trabalhe com parâmetros, tendo como mensurar o desempenho de cada departamento para saber em qual deles cabe uma intervenção. Não deixe também de conversar com os responsáveis por cada área. Esse diálogo constante aliado ao uso dos indicadores certos permite a realização de avaliações de desempenho, algo fundamental para ajudar você a planejar seu treinamento da melhor forma possível.

Além disso, é preciso pensar também na qualidade de vida no trabalho do profissional. Identifique gargalos como um ambiente pesado, a presença de colaboradores com perfil profissional negativo e que contribuem para dificultar a harmonia interna. Em função disso, você poderá tomar medidas e trabalhar na evolução da equipe.

2. Defina os treinamentos que serão oferecidos

É preciso considerar a dinâmica do processo. Entre as possibilidades, estão:

  • treinamentos a distância;

  • treinamentos presenciais.

No caso dos cursos a distância, o diferencial é que essa modalidade cada vez mais têm se apresentado como opção interessante pelo baixo custo e a facilidade que oferece para os estudantes, o que não significa que o treinamento presencial não seja interessante. É por meio dele que você consegue soluções como o oferecimento de palestras, dinâmicas de grupo, congressos, entre outros, essenciais para manter o profissional atualizado.

Para escolher bem, o ideal é fazer uma análise do perfil dos colaboradores para que, em função disso, os recursos disponíveis sejam os mais relevantes para o seu propósito.

3. Trabalhe com um planejamento

O planejamento diz respeito aos temas que precisam ser abordados no treinamento, bem como o estabelecimento de datas para que ele ocorra. Dependendo do perfil da sua empresa, será preciso lidar com um volume muito grande de colaboradores, o que pode representar um entrave para a sequência das atividades no dia a dia. Por isso, planejando bem, você tem como deslocar parte dos colaboradores sem que isso interfira na produtividade da equipe.

Também é nessa etapa que você avalia os gastos com a realização do treinamento, tendo como garantir que ele não comprometerá os resultados da companhia. Isso é muito importante, pois mesmo no aperfeiçoamento das habilidades e competências dos colaboradores é preciso ter uma atenção especial ao orçamento.

4. Considere parcerias

Uma possibilidade válida do ponto de vista financeiro é procurar parcerias para oferecer ao seu colaborador um bem-estar maior dentro da empresa. Você pode procurar faculdades, visando a oferta de cursos que podem dar ao profissional a qualificação desejada para ocupar as vagas mais importantes da companhia.

Além disso, redes de restaurantes também podem ser úteis, fazendo da alimentação um diferencial para que o colaborador tenha benefícios atuando na sua empresa.

Os chamados benefícios sociais são especialmente importantes porque permitem a sua empresa reter talentos, pois eles aparecem como diferenciais diante de propostas de trabalho oferecidas por concorrentes.

Outros exemplos são:

  • assistência médica e odontológica;

  • vale-alimentação;

  • auxílio medicamento;

  • seguro de vida;

  • cesta básica;

  • vale cultura.

5. Práticas que podem ser adotadas

Tanto nos programas de treinamento como na busca pelo desenvolvimento no dia a dia é possível adotar algumas práticas que têm trazido bons resultados para diferentes companhias. Confira algumas delas:

Incentivo à autogestão

Com a autogestão, a tendência é que a sua equipe atue com maior dinamismo, tendo condições de tomar decisões importantes sem a necessidade de recorrer sempre aos gestores.

Isso vai além da atuação do funcionário, sendo algo que envolve também a própria cultura da empresa. Sendo assim, avalie a viabilidade de adotar esse tipo de recurso e invista para ganhar em desempenho e melhorar o clima organizacional.

Envolvimento

O envolvimento dos participantes será essencial para que o treinamento traga resultados interessantes. Nesse sentido, busque alternativas para motivar a equipe a participar dos eventos organizados. Isso pode ser feito quando sua empresa trabalha bem com a comunicação interna.

Divulgue as informações relativas aos treinamentos de modo a fazer disso um incentivo à participação dos colaboradores. É preciso que a equipe saiba o motivo de estar realizando as atividades e, principalmente, que tenha em mente que elas trarão benefícios para todos.

Gamificação

Com a gamificação, você consegue motivar e engajar melhor seu público em relação a um determinado fim. Essa é uma prática que pode ir além do treinamento e se tornar útil nas ações do dia a dia dentro da empresa.

Trabalhar com pontuação e até com medalhas ajuda o profissional a querer sempre superar suas expectativas e assim produzir melhor.

6. Tenha atenção especial à avaliação dos resultados

Avaliar resultados tem a ver com a identificação de melhora no desempenho dos colaboradores, mas também com o devido entendimento a respeito da maneira como eles enxergam os treinamentos. É preciso que os funcionários deem feedbacks constantes para que o projeto não seja um desperdício.

Sendo assim, trabalhe com questionários e ofereça total liberdade à equipe. O ideal é garantir o anonimato, pois isso permite que eles se sintam mais à vontade para dizer o que pensam das atividades. Gestores também podem ser consultados para que deem o seu feedback a respeito do que pensam sobre os treinamentos realizados e de como isso influi nos resultados de seus subordinados.

7. Promova a cultura da inovação

A cultura de inovação diz respeito a algo muito mais amplo do que apenas boas ideias. Ele se refere a um ambiente interno, quando ele se apresenta de maneira propícia ao surgimento de novidades, o que exige que todas as pessoas envolvidas com o projeto tenham uma postura inventiva.

Quando a empresa é dotada de colaboradores voltados a inovar, ela não precisa de motivações externas para apresentar novidades. E isso pode ser aplicado em treinamentos e até nas práticas, como dito anteriormente na gamificação.

Enfim, essas são algumas possibilidades para você começar a transformar o ambiente corporativo a partir de uma atuação mais voltada para os colaboradores. Não deixe de considerar essas alternativas. A longo prazo, a tendência é que, não apenas sua equipe atue de maneira melhor, mas também, que os resultados comecem a aparecer e sua margem de lucro aumente.

O treinamento e desenvolvimento de pessoas é uma das possibilidades mais interessantes para tornar sua empresa mais produtiva. Conheça outras alternativas ouvindo nosso webinar e saiba como melhorar os resultados da sua empresa na prática.

Blog-Fortes-Tecnologia-calculo-de-custo-por-colaborador-facebook-linkedinPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

Deixar comentário.

Compartilhar