Gestão de pessoas

O papel do RH na saúde e segurança do trabalho remoto

saúde-e-segurança-do-trabalho-remoto
Escrito por Fortes Tecnologia
Publicado em: 09/09/2020 Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Se você trabalha com gestão de pessoas, sabe que as práticas de RH desempenham um papel fundamental na promoção de saúde e segurança do trabalho remoto (SST). Prioridade de empresas bem-sucedidas, o bem-estar de todos os colaboradores é mantido por meio da adoção de ações coerentes a esse propósito.

Com a expansão do home office, o cuidado deve permanecer, desde que esteja em consonância com as particularidades do trabalho remoto. Como essa realidade do trabalho a distância ainda é relativamente nova para muitas organizações, surgem muitas dúvidas acerca da saúde e segurança do trabalho remoto. Para dissipar todas elas, basta prosseguir a leitura!

Razões para se preocupar com a saúde e segurança do trabalho remoto

Desde o início da aceleração da propagação do Coronavírus pelo mundo, organizações de todo o planeta voltaram sua atenção para o acionamento de planos de contingência. Realmente, trabalhar em casa não é algo necessariamente novo. No entanto, é fato que a necessidade de isolamento social favoreceu o uso desse paradigma de trabalho.

O assunto trouxe à tona, novamente, toda a preocupação necessária com relação à prevenção de acidentes e, principalmente, à ocorrência de doenças ocupacionais. Uma vez que o ambiente laboral dos funcionários passou a ser um dos cômodos de sua própria residência, qual seria a melhor política de saúde e segurança do trabalho?

No que diz respeito aos motivos pelos quais sua empresa precisa atentar ao tema, basta debruçar-se nos dados que medem a qualidade do desempenho dos colaboradores. Quando se sentem mais tranquilos, confortáveis, seguros e saudáveis, eles tendem a produzir mais e melhor. Ambientes impróprios, por outro lado, comprometem um ou todos esses pontos.

Em parte, isso explica por que algumas organizações conseguem obter resultados extraordinários. Por meio de um monitoramento constante e contínuo da saúde e segurança de sua força de trabalho, elas agem antecipadamente ao menor indício de problema. Logo, também ficam à frente da concorrência com certa facilidade.

Também é verdade que o contexto atual, marcado pelo prolongamento da quarentena, exige uma dose maior de cuidado. Afinal, as pessoas estão mais sujeitas a sofrer períodos de insônia, aumento do estresse e sobrecarga emocional.

Essas e outras consequências podem desencadear transtornos psicológicos preocupantes, como crises de ansiedade e, em dados casos, depressão. Para evitar esse quadro, apresentamos, na sequência, alguns aspectos atrelados à prática de uma gestão realmente dedicada às especificidades do trabalho remoto.

Principais características da SST para home office

Em primeiro lugar, a empresa deve seguir rigorosamente os protocolos novos de higienização e segurança, elaborados pelos órgãos de saúde. Isso significa que cabe a cada organização fornecer máscaras e álcool em gel em quantidade suficientes para seus funcionários. Eis outras orientações:

Horário do expediente

De modo geral, o horário do trabalho feito via home office não costuma ser submetido a alterações profundas. Contudo, há, sim, maior flexibilização por parte de muitas organizações devido à conjuntura atípica. Nesse sentido, existe a possibilidade de executar a demanda de tarefas em horários alternativos.

A flexibilização depende da natureza da atividade em si e da rotina do setor em questão. O ideal é que haja um equilíbrio, a fim de que as necessidades de empresas e colaboradores sejam atendidas. Nunca é demais lembrar-se de que, ao longo da pandemia, muitas pessoas têm de conciliar atividades domésticas com a execução das tarefas inerentes a seus cargos profissionais.

Vestuário

Em sua casa, o funcionário também deve ser liberado da obrigatoriedade do uso de eventual uniforme. Porém, é aconselhável orientar o funcionário a não trabalhar de pijama, por exemplo, já que a vestimenta também faz parte da ambientação do trabalho.

Dito de outro modo, é preciso enfatizar que a criação de um cenário contribui para o aumento da concentração. Por fim, vale toda a atenção à roupa apropriada durante as reuniões online.

Espaço adequado

Escolher um local apropriado da residência para trabalhar é igualmente primordial para que o profissional efetue suas atividades com a qualidade esperada. Não há uma regra quanto à escolha da varanda em detrimento da sala, por exemplo. O importante é que o colaborador se certifique de que não haja distrações no decorrer do seu intervalo de trabalho.

Gestão de saúde e segurança no trabalho

A dificuldade de promover o bem-estar dos funcionários durante o teletrabalho é maior, pois eles estão longe do alcance de seus supervisores. Logo, uma das saídas reside em desenvolver um plano direcionado à saúde dos colaboradores, que se encaixe à realidade vigente.

Um ótimo exemplo é a manutenção de atividades que cumpriam a função de promover a melhora da saúde ocupacional, como as pausas para exercícios físicos de alongamento. Somam-se a elas a inclusão de atividades de relaxamento mental, como a meditação, e o envio de lembretes que enfatizem a importância dos intervalos de descanso. De modo geral, o objetivo central da gestão da saúde no teletrabalho é auxiliar o colaborador a trabalhar em casa com mais produtividade, mas não exaustiva.

Estrutura da gestão da saúde e segurança no trabalho remoto

A gestão de saúde a distância está intimamente ligada ao controle remoto eficaz do que acontece, diariamente, no ambiente de trabalho do colaborador. Para tanto, a empresa deve dispor de uma infraestrutura tecnológica feita para facilitar a vida do gestor de recursos humanos.

Com uma ferramenta de RH completa, fica fácil acompanhar e avaliar o progresso dos membros das equipes de diferentes departamentos. À medida que registrar queda de rendimento, o gestor precisa verificar os dados em busca das possíveis causas. Simultaneamente, ele deve fornecer as condições necessárias para prevenir o aparecimento de doenças ocupacionais.

Assim, a abertura de um canal de comunicação direta com os funcionários e a disponibilização de suporte a atendimento psicológico são bem-vindas. Uma das razões para isso é a crescente preocupação associada à deterioração da saúde mental de colaboradores.

A equipe de gestão também deve assegurar que todos os equipamentos necessários à realização do serviço proposto estejam em perfeito estado de uso. Basicamente, estamos falando sobre a mesa de trabalho, a cadeira e os dispositivos móveis (laptops, smartphones e tablets) corporativos.

Critérios básicos para garantir a saúde ocupacional

O home office com segurança exige cuidados. O ponto mais relevante aqui é o pleno atendimento à NR-17, norma regulamentadora que versa sobre a ergonomia. Com especificações corretas, a cadeira deve propiciar o ajuste necessário para que os cotovelos fiquem alinhados à mesa.

Na parte inferior, os pés não podem permanecer suspensos, problema a ser resolvido via uso de suporte. Além disso, é imperativo certificar-se de que trabalhadores que utilizem óculos estejam com as lentes adequadas, antes de ficar horas à frente de um computador. No mais, o oferecimento de treinamentos que otimizem o uso de funcionalidades recentes é outro detalhe primordial, pois ajuda a diminuir o nível de estresse.

Esses são os aspectos da saúde e segurança do trabalho que merecem a atenção do RH. O setor é o encarregado de enquadrar o planejamento da empresa às exigências legais e adaptá-lo às particularidades de momento. Assim, será possível manter os colaboradores saudáveis e motivados no decorrer da manutenção do trabalho remoto.

Como anda a gestão da saúde e segurança do trabalho a distância na sua empresa? Deixe um comentário e compartilhe sua experiência com a gente!

Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

Deixar comentário.

Compartilhar