Profissional de RH do futuro: quais as características e como desenvolvê-las?

Profissional de RH do futuro: quais as características e como desenvolvê-las?
5 minutos de leitura

O mercado profissional de RH vem sofrendo muitas mudanças, principalmente depois da pandemia provocada pelo Coronavírus. Se antes a preocupação era manter a equipe satisfeita no ambiente corporativo, hoje já vivemos uma realidade em que o trabalho toma todos os lugares: em casa, no trânsito e até em um coworking da rua. Dessa forma, o profissional de RH do futuro precisa estar preparado para trabalhar dentro de uma nova realidade.

Pensando nisso, queremos ajudar você a ampliar a sua percepção sobre o cenário que se apresenta e, principalmente, sobre o que está por vir. Dessa maneira, você pode se preparar para responder melhor às demandas que surgem constantemente.

Vamos lá? Aproveite a leitura!

Por que estar atento às perspectivas para o futuro do RH?

O RH do futuro está atento a aspectos que nós ainda não aprendemos a olhar nas nossas relações de trabalho hoje. Vivemos um período de transição em que o ser humano está ocupando um espaço muito mais estratégico dentro das organizações. Porém, isso é um processo que  avança gradualmente.

As relações sociais mudaram, e, com isso, as relações de trabalho também sofreram uma alteração que merece ser observada. As pessoas já não buscam mais emprego apenas como método de sobrevivência, mas procuram um meio na carreira para se sentirem realizadas.

Já não cabe mais gerenciar pessoas apenas pelo estímulo financeiro ou pela coação por medo de perder o emprego, como acontecia há alguns anos. Hoje, o profissional que é devidamente qualificado quer oportunidades de crescer, se desenvolver, se sentir parte do time e perceber que o seu trabalho faz diferença no mundo.

Além disso, vivemos em uma era tecnológica capaz de construir soluções disruptivas e inovadoras naqueles processos que antes eram considerados burocráticos e lentos. Com isso, a operacionalização de tarefas pode tornar-se algo muito mais simples e intuitivo.

Ao mesmo passo que galgamos esse avanço, as empresas estão voltando sua atenção à humanização de seus processos, uma vez que a otimização de algumas atividades proporciona mais qualidade de tempo para que essas equipes se dediquem a:

  • construir relações mais benéficas entre a empresa e os colaboradores;
  • desenvolver estratégias de encantamento e retenção dos talentos;
  • criar mecanismos para encontrar os melhores profissionais do mercado;
  • adotar métodos de análise inteligente de perfil para o desenvolvimento dos times;
  • elaborar programas de bem-estar, saúde e qualidade de vida no trabalho.

Quais são as perspectivas e características do profissional de RH do futuro?

Com todas essas mudanças, o próprio perfil e as características do profissional de RH do futuro estão mudando. Confira agora alguns dos principais atributos que esse talento deve ter.

Inteligência emocional

A inteligência emocional é uma característica indispensável para qualquer profissional, especialmente para aqueles que trabalham com pessoas. Dentro do RH, isso é imprescindível, visto que não existe satisfação do público interno sem um setor de recursos humanos que consiga fazer uma intermediação dos conflitos internos e outras situações.

Inteligência emocional sob esse aspecto não se trata apenas do autocontrole emocional, mas também do autoconhecimento. Uma pessoa inteligente emocionalmente consegue identificar e trabalhar seus sentimentos, reações e emoções a favor do seu crescimento e do crescimento dos outros. Quer saber mais sobre o tema? Ouça nosso podcast:

Boa comunicação

Uma boa comunicação também será um fator fundamental no profissional de RH do futuro. Isso porque as mensagens claras, objetivas e sem ruídos são fundamentais para que o trabalho seja feito da maneira esperada.

Capacidade de adaptação

O profissional de RH que não estiver disposto ou apto a se adaptar, certamente, perderá seu lugar no mercado. Isso porque o futuro nos reserva um ecossistema muito mais dinâmico, com diversidade nas empresas, inovações tecnológicas e processuais e mudanças constantes. Logo, quem não conseguir acompanhar essa mentalidade fluída ficará para trás.

Capacidade de tomar decisões

Hoje a tecnologia já é um recurso bastante útil no apoio à tomada de decisão. A tendência é que, no futuro, esse instrumento se torne ainda mais preciso, indicando as melhores alternativas viáveis para os empreendimentos. Ainda assim, o processo de tomada de decisão é o mesmo do profissional, que precisa ter clareza sobre a estratégia da organização.

Comprometimento

O comprometimento é uma característica típica de quem assume um compromisso não apenas com o negócio, mas com aquilo que ele representa, sua visão, sua missão e seus valores. Sendo assim, o profissional de RH do futuro consegue perceber o sentido do seu trabalho, da organização e ajuda a impulsionar as pessoas nesse caminho, fazendo as melhores escolhas e assumindo atitudes íntegras, como se a marca da empresa fosse o sobrenome que ele quer proteger.

Capacidade de resolver problemas

Estratégia e capacidade de resolver problemas

Os imprevistos não são exatamente uma “habilidade do futuro”, mas se tornam mais recorrentes à medida que o tempo passa. Justamente por essa dinamicidade de mercado que tanto falamos, as circunstâncias nem sempre serão previsíveis (e quando forem, as máquinas responderão a elas). Nesse ponto, o ser humano tem um papel crucial, que é o de responder àquelas situações para as quais a IA não foi programada: os imprevistos.

Atualização

A atualização constante é outro aspecto fundamental de um profissional completo, inovador e eficiente nas suas funções. Hoje, é inadmissível que um gestor de RH não esteja a par e atualizado sobre as melhores práticas da sua área. Em um futuro próximo, será obrigatório dominar ferramentas tecnológicas, por exemplo. Portanto, a especialização dará certo espaço para o conhecimento multidisciplinar e atualizado.

Perfil analítico

O profissional de RH do futuro deve ter um perfil analítico, capaz de colocar em uma balança os prós e os contras de cada situação, além de fazer uma rápida identificação de riscos e oportunidades frente às circunstâncias. Ele deve ter sua visão treinada para encontrar gargalos que ninguém vê e brechas para a melhoria contínua dos times de trabalho.

Flexibilidade

Já passamos da era em que um profissional de RH era contratado apenas para contratar, demitir e pagar os funcionários. Hoje, esse é um talento demandado especialmente para a gestão de pessoas, ou seja, para dar suporte ao seu desenvolvimento, ao atendimento das suas necessidades e à construção de relações de trabalho vantajosas para ambos os envolvidos. Por isso, é muito importante ser flexível e entender um pouco de tudo.

Como é possível desenvolver essas características?

Um dos principais aspectos de ser um profissional de RH do futuro é entender que você é um eterno aprendiz. Seu conhecimento nunca é suficiente para não se interessar por aprender ainda mais. E mesmo que você domine os processos do seu setor, sempre há o que descobrir em outros níveis organizacionais.

Por isso, proatividade, curiosidade e interesse são palavras de ordem nesse sentido. Sob outra ótica, todos temos perguntas:

  • como melhorar o desempenho dos times?
  • o que motiva as pessoas?
  • quais são as habilidades mais importantes para o trabalho?
  • como proporcionar mais felicidade na organização?

Mas poucos têm respostas que se encaixam definitivamente, afinal, o mundo está em constante mudança. É preciso ir em busca dessas informações com o auxílio de ferramentas, como a tecnologia, a inteligência artificial e os atributos humanos que nos diferenciam das máquinas, a exemplo da empatia.

Além disso, é preciso estar atento às conexões estabelecidas, tanto interna quanto externamente, com o público, com os fornecedores e com os parceiros. A maneira como esses relacionamentos se estabelecem pode ser muito útil para uma espécie de benchmarking do conhecimento do outro.

Cada colaborador, cada fornecedor e, até mesmo, cada concorrente tem experiências e conhecimentos para ofertar à sua empresa. Essa rede de colaboração também é uma tendência muito forte para o futuro, que provavelmente será menos competitivo e mais colaborativo.

Aderir e adaptar-se às tendências do mercado profissional de RH do futuro é uma maneira de fazer a diferença na sua organização, promover soluções e ajudar o time a chegar antes nesse espaço mais moderno de trabalho. Além disso, também é uma forma de acelerar as mudanças, melhorando a performance organizacional.

É preciso ter em mente que essa transição do profissional de RH do futuro vai, inevitavelmente, acontecer. Quem se adaptar antes ocupará uma posição mais confortável para atuar junto ao seu público, tornando-se mais competitivo e inovador.

Agora que você já está por dentro de tudo que precisa saber sobre o profissional de RH do futuro, continue a sua leitura com nosso conteúdo sobre as hard skills e soft skills e como elas têm tudo a ver com o desenvolvimento de profissionais cada vez mais preparados.

Confira também os nossos últimos conteúdos 👇