Gestão de orçamento empresarial para pagar direitos dos funcionários

Gestão de orçamento empresarial para pagar direitos dos funcionários
4 minutos de leitura

Ter uma boa gestão de orçamento empresarial é o primeiro e essencial passo para garantir o pagamento de todos os direitos dos funcionários. Eles são peça fundamental na engrenagem organizacional e merecem receber atenção especial. Para conseguir uma adequação eficiente, o caminho a ser seguido é ter uma boa gestão de orçamento.

Neste artigo você encontrará as principais informações a respeito desse tema. Você saberá porque é tão importante ter um planejamento que preveja os diferentes cenários que podem ser enfrentados por uma companhia. Depois, receberá dicas essenciais para implementar essa poderosa ferramenta em sua empresa. Não demore mais e continue a leitura agora!

Qual é a importância de ter uma boa gestão de orçamento empresarial?

A gestão de orçamento é fundamental para o bom andamento do setor financeiro de uma organização. Sem um fluxo de caixa adequado, o caminho a trilhar dificilmente será o da prosperidade. Em contrapartida, fazer um gerenciamento correto proporciona condições de crescimento sustentável ao longo do tempo.

E não importa qual é o tamanho da empresa, todas elas devem ter uma boa gestão de suas finanças. Normalmente as empresas maiores têm um setor financeiro consolidado que cuida exclusivamente dessa parte, mas todas as organizações precisam fazê-lo. Implementar um controle de orçamento significa ter uma previsão de entrada e saída de recursos do caixa empresarial em um determinado prazo futuro.

Essa previsibilidade de caixa é ainda mais necessária quando se considera o pagamento dos direitos dos funcionários. Manter em dia uma folha de pagamento é uma tarefa que demanda habilidade, pois se trata de um compromisso essencial de uma empresa. Sem a manutenção correta dessas obrigações, o corpo de funcionários não operará como deve.

A consequência da falta de gestão de orçamento empresarial pode levar uma companhia a recorrer a empréstimos e financiamentos de capital de giro para honrar o compromisso com o time de colaboradores. Essa é uma conta que acaba sempre saindo mais cara, pois serão cobrados encargos sobre o valor emprestado. Ainda, há chances de não ter solvência no futuro, caso algum abalo financeiro atinja a empresa. É um alto risco a correr, e que pode ser afastado com um planejamento adequado.

Quais são as dicas para realizar um boa gestão de orçamento empresarial?

Acompanhe, a seguir, valiosas dicas para efetuar uma gestão de orçamento empresarial que reflita a realidade da sua corporação. Segui-las tornará seu planejamento com alto índice de eficácia.

Provisione receitas e despesas

Em um trabalho de gerenciamento financeiro, o primeiro passo certamente deve ser a consciência do cenário geral. Isso só é possível mapeando as receitas e as despesas, pois o trabalho de previsão orçamentária precisa conhecer esses dados.

De posse de todas as informações é possível montar um fluxo de caixa organizado e eficiente. Ele refletirá toda a situação futura da empresa sob o aspecto financeiro. Dessa forma será possível fazer o provisionamento do pagamento de todos os direitos dos funcionários, de forma que não se contraia dívidas futuras para honrar esse compromisso.

Mapeie os direitos a serem pagos

Como estamos falando de pagamento de todos os direitos dos colaboradores (como férias, horas extras, INSS etc.), é necessário conhecê-los por completo. Para isso, faça em separado todas essas contas e chegue ao resultado exato. Dessa forma você garante que não haja surpresas e a previsão se torna muito mais precisa.

Esquadrinha esses valores é da máxima importância, pois um fluxo de caixa saudável conhece bem sua despesa com pessoal. Só é possível trabalhar em prol desse objetivo se ele for bem conhecido. Converse com o setor de recursos humanos e, com seu auxílio, chegue a esses custos de forma detalhada.

Projete cenários

Empresas que não se planejam costumam culpar as mudanças de mercado caso tenham um mau desempenho financeiro. No entanto, isso reflete a falta de preparo dessas organizações, pois as variações mercadológicas sempre existirão e continuarão a existir. O que deve ser considerado são os diferentes cenários possíveis e isso pode ser feito por meio de uma projeção.

Nesse sentido, convém desenhar uma situação futura que contemple pelo menos duas circunstâncias: uma otimista e outra pessimista. No primeiro caso, a gestão deve considerar que as condições serão mais favoráveis do que de costume. Seria um momento para aproveitar e imprimir crescimento. Já na segunda situação, as vendas podem ficar abaixo da normalidade e uma reserva financeira poderá aliviar a pressão.

Esse tipo de consideração ajuda os gestores a agir rápido em meio a mudanças, pois assim ninguém é “pego de surpresa”. Os compromissos com os funcionários (como pagamento de horas extras e décimo terceiro, por exemplo) tem mais segurança que serão cumpridos. Pode-se trabalhar muito melhor tendo esse tipo de previsão.

Tenha o fluxo de caixa sob controle

É inútil falar de gestão de orçamento empresarial sem mencionar o controle sobre o fluxo de caixa de uma empresa. A razão para isso é que ele representa exatamente a situação financeira futura de uma organização. Portanto, não há planejamento sem um fluxo adequado, pois ele mostra a previsão de receitas e despesas para as datas vindouras.

Dessa forma, pode ser muito interessante considerar a automação desse processo, ou de parte dele. Quando um fluxo é feito por meio de planilhas, podem haver falhas e esquecimentos de anotações que colocam em risco o planejamento realizado. Já com o uso de um sistema de gestão, mais segurança é atribuída ao processo, pois não dependerá de intervenção humana.

Use ferramentas de gestão

Em plena era da informação não faz sentido usar métodos antigos para realizar as tarefas de uma boa gestão. Entenda-se por métodos tradicionais até o uso de planilhas informatizadas. O que realmente fará diferença é o uso de um sistema de gestão que automatiza parte (ou toda) a tarefa, levando comodidade ao processo. O tempo útil deve ser usado na leitura de relatórios, e não em tarefas mecânicas de inserção de dados.

A gestão de orçamento é peça chave para que seja construída uma situação financeira sólida em uma organização. A tecnologia é uma grande aliada nesse processo, pois com o uso de um software de gestão é possível evitar que erros sejam cometidos, comprometendo assim o pagamento de algum direito de um colaborador. Manter o fluxo de caixa saudável ajudará que a empresa percorra um caminho próspero, fazendo com que seus funcionários tenham sempre seus pagamentos em dia.

Gostou do conteúdo? Então aprofunde ainda mais seus conhecimentos lendo o artigo sobre os 10 benefícios de um sistema de gestão financeira!