Contabilidade para MEI: saiba como aumentar a sua base de clientes e se promover!

Contabilidade para MEI: saiba como aumentar a sua base de clientes e se promover!
4 minutos de leitura

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) são responsáveis por 56,7% do total de negócios em funcionamento no Brasil, somando mais de 11 milhões de profissionais que atuam nessa categoria, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Economia. Nesse cenário, a contabilidade para MEI ganha espaço, pois esses microempreendedores precisam de auxílio para conseguir crédito, contratar funcionários e até mesmo para mudar o regime de atividade para Empreendedor Individual.

Se você quer saber como a contabilidade para MEI pode aumentar a base de clientes do seu escritório contábil, este artigo é para você. Siga a leitura!

O MEI precisa da ajuda de um contador?

A legislação que normatiza as atividades de Microempreendedor Individual, lei 128/2008, não obriga o MEI a contratar um contador, desde que o faturamento não ultrapasse R$ 81.000,00 (oitenta e um mil reais) por ano.

Isso porque os profissionais enquadrados nesse regime pagam valores mensais fixos de impostos, de acordo com a declaração de faturamento, por meio do Simples Nacional.

Contudo, sem a ajuda de um contador, o empreendedor será tributado em todo valor que ultrapassar 32% de seu lucro. Assim, os empreendedores que atuam como MEI devem estar atentos, pois o imposto pode chegar a até 27,50% do faturamento.

Como promover a contabilidade para MEI?

Apesar da legislação não obrigar o MEI a contratar um serviço contábil, o contador é de fundamental importância para que esses empreendedores possam realizar com êxito uma série de trâmites no contexto de prestação de contas e relacionamento com o governo, a exemplo de:

  • declaração de faturamento;
  • emissão de nota fiscal;
  • verificação do DAS;
  • entrega da declaração anual;
  • alteração de CNAEs, entre outros serviços.

Contudo, existem outras situações em que o contador se faz ainda mais importante, como no contexto em que o empreendedor precisa de orientação no formato de consultoria.

Assim, quando o empreendedor necessita de informações mais estratégicas, ele começa a enxergar o valor no suporte contábil, tendo a noção clara de como uma ajuda especializada pode colaborar para o bom andamento dos negócios.

Assim, com o negócio de acordo com as exigências legais, quando o empreendedor tiver o seu faturamento aumentado, com certeza ele passará a compreender que o auxílio de um contador ou escritório de contabilidade é fundamental para o desenvolvimento de seu negócio.

Além disso, quando o empreendedor delega as atividades contábeis do negócio para um contador, ele tem mais tempo de se dedicar às suas atividades-fins, o que contribui para o desenvolvimento da empresa.

Quais serviços o contador pode oferecer para o MEI?

Além dos serviços básicos já citados, existem outros que o contador pode oferecer para facilitar a rotina do MEI e, assim, colaborar para o desenvolvimento do negócio. Veja a seguir!

Auxílio na obtenção de crédito

Muitos empreendedores chegam até os serviços de contabilidade procurando ajuda para obter de crédito. Vale lembrar que o profissional de contabilidade tem um papel consultivo e educativo para orientar o empreendedor sobre o melhor processo para conseguir crédito.

É preciso explicar para o MEI, inicialmente, que o crédito é liberado de acordo com os critérios de análise de cada banco e, por isso, escolher uma instituição regularizada pelo Banco Central do Brasil e que ofereça as melhores taxas é fundamental.

banner-artigos-calendario

Caso o empreendedor já tenha vínculo com a instituição bancária, todo o processo se torna mais simples, ainda mais se ele já tiver quitado um empréstimo no referido banco.

Vale lembrar que os bancos públicos costumam ter taxas mais flexíveis. O próximo passo é separar a documentação exigida, como Certificado MEI, CNPJ e comprovante de renda.

Suporte na contratação de funcionários

O MEI, de acordo com a legislação, pode contratar até um funcionário, e esse deve receber um salário mínimo ou piso da categoria, se houver. A contratação do funcionário para MEI segue as mesmas regras para empresas enquadradas em outros regimes societários, mas o empreendedor recorrentemente costuma ter muitas dúvidas na hora de efetivar o funcionário.

Isso porque são muitos os direitos e encargos previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que acabam confundindo o profissional que não está acostumado com a rotina contábil.

Além disso, mesmo podendo contratar apenas um único funcionário, recorrentemente os valores pagos ao colaborador representam um alto custo para o microempreendedor, e todos esses investimentos devem ser projetados para que o MEI consiga visualizar a viabilidade da contratação.

Nesse cenário, a contratação de funcionário é uma ótima oportunidade para oferecer os serviços de contabilidade para o MEI, aumentando as chances de ele contratar os serviços de forma permanente.

Isso porque será preciso recolher a guia do FGTS, administrar a folha de pagamento e encargos, além de seguir as normas trabalhistas da CLT, o que pode fugir do conhecimento do empreendedor, principalmente se ele estiver iniciando as suas atividades.

Assim, o trabalho do contador será educar, de forma inicial, o MEI a respeito dos direitos trabalhistas do funcionário. Posteriormente, levantar e expor os custos que a empresa terá e o melhor regime de trabalho para o caso.

Migração para o Simples Nacional

O objetivo é que todo negócio cresça, não é mesmo? Assim, quando as atividades do MEI ultrapassarem o limite de R$ 81 mil anuais, ele terá de fazer a migração do regime para microempresa ou empresa de pequeno porte.

Dessa forma, será necessário dar andamento ao desenquadramento obrigatório. Contudo, o que poucos sabem é que essa migração não acontece somente quando o faturamento ultrapassa o limite estipulado na legislação.

Existem também outras circunstâncias que obrigam a mudança de regime, como o pagamento de salários acima do limite, a abertura de uma filial, a entrada de um sócio, além da inclusão de uma atividade econômica em que o MEI não possa ser enquadrado.

Percebeu como a contabilidade para MEI pode ser uma forma de aumentar a carteira de clientes do seu escritório? Além disso, com o crescimento das atividades dos empreendedores, você pode oferecer mais serviços e, assim, aumentar as receitas do seu negócio!

Se você gostou deste artigo sobre contabilidade para MEI, siga-nos no Facebook, Twitter e YouTube para acompanhar mais conteúdos ricos como este!

Últimos posts 👇

fortes tecnologia integralizacao de capital
banner artigos efd reinf 2022
banner artigos carga tributaria brasileira