Gestão contábil

Precificação dos serviços contábeis: como cobrar o preço certo?

Escrito por Fortes Tecnologia

A precificação dos serviços contábeis envolve o cálculo de uma série de fatores, como custos do escritório, valor/hora do colaborador, tempo real dedicado à atividade e a margem de lucro esperada.

Com essas informações em mãos, você consegue fazer o planejamento de acordo com a participação de cada cliente no faturamento da empresa. Além disso, devem ser considerados outros aspectos como o perfil do mercado e a proposta de valor da atividade do escritório. Quer saber como precificar os serviços de maneira adequada? Acompanhe as dicas!

Analise o custo total do escritório antes de definir precificação dos serviços

Você, contador, sabe melhor do que qualquer empresário a importância de conhecer os custos diretos e indiretos do negócio. Essa informação contribui para a saúde financeira da empresa e a precificação correta dos serviços contábeis.

Portanto, faça uma análise completa sobre os seus custos fixos e variáveis e o percentual de aumento deles de um ano para o outro — afinal, muitas vezes um contrato inicia na metade do ano e terá seu valor reajustado após um prazo pré-determinado. Então, é muito importante considerar essa variação no seu fluxo de caixa.

Além disso, é recomendável ter uma margem de segurança caso você necessite investir em equipamentos tecnológicos ou cursos de capacitação para a equipe.

Defina uma margem de lucro para o negócio

Geralmente, o mínimo recomendável para uma empresa é ter uma margem de lucro de 15% sobre o capital. Isso vai auxiliá-lo a manter as atividades e ter um dinheiro extra para eventualidades.

Sendo assim, primeiro você deve verificar qual é a margem aplicada atualmente e se ela atende às suas necessidades. Vamos ao cálculo com um exemplo:

Receita total: R$ 25.000

Custos: R$ 15.000

Impostos: R$ 2.000

Despesas fixas e variáveis: R$ 2.000

Lucro líquido = 25.000 – 15.000 – 2.000 – 2.000 = 6.000

Margem de lucro: 6.000/25.000 (Receita Total) = 0,24 X 100 = 24%

Se esse for o seu caso, será que a margem atende às suas expectativas e está dentro do mercado? O índice precisa suprir as demandas da empresa sem que o negócio apresente um valor muito superior ou inferior ao aplicado pela concorrência.

Avalie o tempo investido no atendimento ao cliente

Muitas vezes, os clientes terão preços diferenciados a pagar pelos seus serviços. Isso ocorre porque algumas atividades demandam mais tempo e atenção dos profissionais, enquanto outras podem ser executadas com o auxílio da tecnologia.

Sendo assim, quanto mais tempo o cliente ocupa da sua equipe ou quanto mais complexa é a tarefa exigida por ele, maior será o valor cobrado. Afinal, você precisa arcar com os salários dos colaboradores, fundo de garantia por tempo de serviço, férias e outras questões legais.

Se você não sabe qual é o tempo utilizado pelos profissionais, está na hora de controlar melhor as operações. O Toggl, por exemplo, é uma ferramenta online que pode ser incorporada ao navegador do Google para monitorar o tempo utilizado em cada atividade.

Ele ainda pode ser integrado a outras plataformas como Trello (gerenciador de tarefas muito usado pelas empresas), Gmail e Google Calendar. Ao final de cada semana você recebe um relatório do Toggl das atividades exercidas para cada cliente, bem como o tempo utilizado.

O Rescue Time é outra solução que pode ser usada em conjunto com o Toggl para fazer o controle do tempo produtivo do colaborador e o período perdido em consultas a e-mails ou mídias sociais, por exemplo.

Ao unir essas informações ao custo do funcionário, será possível chegar a um valor total para aquele atendimento. Veja um exemplo simplificado sobre essa questão, considerando que apenas um colaborador exerce funções para o cliente X:  

Custo funcionário A: R$ 25,00/hora

Tempo dedicado ao cliente X: 2 horas

Custo do atendimento ao cliente X: R$ 50,00

Vale lembrar que se mais de um funcionário realizar as atividades as suas horas também precisam ser incorporadas ao custo do atendimento. Depois, ainda é preciso incorporar a margem de lucro para considerar o valor do serviço.

Considere o valor dos serviços oferecidos

Uma característica fundamental que precisa ser considerada na hora de fazer a precificação dos serviços contábeis é o tipo de trabalho exercido. Se o escritório realiza apenas cálculos de folha de pagamento e escrituração contábil e fiscal, por exemplo, alguns softwares do mercado podem auxiliar a equipe na execução dessas demandas.

Consequentemente, você pode reduzir o tempo investido nas atividades, aumentar a produtividade da equipe e atender mais empresas — e isso pode se refletir em um preço mais acessível ao cliente final.

Já se o escritório disponibiliza um serviço de consultoria aliado às obrigações fiscais, por exemplo, há uma oportunidade de agregar valor ao trabalho. Para tanto, você deve realizar um diagnóstico da empresa e mostrar o seu diferencial, ressaltando os benefícios que leva ao cliente, como redução de tributos ou encargos trabalhistas.

Somado a essa questão, é possível valorizar o suporte especializado que o escritório oferece e o atendimento em diferentes canais para facilitar a comunicação com o cliente (WhatsApp, Skype, e-mail).

Avalie as características do mercado

O último critério a ser avaliado na hora de elaborar o preço do seu serviço é a situação do mercado na área contábil. Esse é o momento de fazer um mapeamento dos concorrentes para compreender os valores aplicados por eles.

Ao fazer essa comparação você consegue identificar se está cobrando um preço muito abaixo, acima ou na média do mercado. Como isso influencia o negócio? Se o escritório exerce um serviço semelhante ao da maioria, por exemplo, será muito difícil cobrar um valor três vezes maior.

Você pode até justificar ao cliente que tem uma equipe qualificada e experiência no mercado, mas quando ele perceber que há serviços mais acessíveis o escritório corre um grande risco de perdê-lo.

O ideal é oferecer um preço justo que seja capaz de pagar as contas da empresa, estabelecer uma margem de lucro razoável e não ficar muito acima dos concorrentes para você manter a competitividade.

Portanto, a precificação de serviços contábeis exige uma análise minuciosa sobre os custos da empresa, o trabalho desempenhado e as características do mercado em que você está inserido.

Essas informações vão ajudá-lo a criar um preço mais competitivo? Então, o que acha de aproveitar para assinar a nossa newsletter e receber mais dicas no seu e-mail?

Checklist eSocial Banner Blog Fortes Tecnologia

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

Deixar comentário.

Compartilhar