Entrevista comportamental: Como funciona e como a tecnologia ajuda

Entrevista comportamental: Como funciona e como a tecnologia ajuda
4 minutos de leitura

A entrevista comportamental é necessária para avaliar o perfil dos candidatos e assim poder escolher aqueles mais alinhados com o fit da vaga e da empresa. Dessa forma, é possível aumentar as chances de sucesso das contratações, o que traz diversas vantagens para profissionais e, também, para as organizações.

Isso porque as companhias conseguem aumentar as taxas de retenção de pessoal, o que culmina em melhores resultados. Ficou curioso e quer saber mais sobre como funciona a entrevista comportamental e como a tecnologia pode ser útil? Então, este artigo é para você! Continue a leitura para saber mais!

O que é a entrevista comportamental e quais são os seus diferenciais?

A entrevista comportamental faz parte do processo seletivo e tem como objetivo avaliar se o candidato possui as competências comportamentais para ocupar o cargo.

Para isso, essa metodologia analisa os pontos fortes e fracos do profissional, a fim de chegar à conclusão se ele está apto a ocupar determinada função.

De modo geral, a entrevista comportamental também é usada para avaliar o perfil comportamental dos colaboradores. Com isso, o setor de Gestão de Pessoas pode ter mais clareza acerca das potencialidades de cada profissional contratado.

Isso pode ser usado, por exemplo, para recolocações profissionais dentro da própria empresa.

A entrevista comportamental também é usada como uma estratégia para estudar profundamente o perfil de cada indivíduo. Isso porque as características individuais são definidas conforme as influências internas e externas.

Isso inclui cultura, religião, hábitos familiares, formas de entender e se relacionar com o mundo, entre outros fatores.

Nesse cenário, a entrevista comportamental pode ser usada com diferentes finalidades dentro de uma corporação, proporcionando diversas vantagens. Confira algumas a seguir:

Qual tipo de entrevista comportamental pode ser realizada na empresa?

O profissional de Gestão de Pessoas tem diversas ferramentas para fazer a avaliação com foco na entrevista comportamental. Separamos as mais conhecidas para você. Acompanhe!

Teste DISC

A metodologia DISC faz a avaliação de quatro perfis comportamentais do indivíduo, sendo eles:

Dominância

O perfil dominante assume a frente das situações, tem foco em resultados e possui como característica a confiança.

Influência

O perfil influente inspira pessoas à sua volta e, por isso, é visto como referência pelos demais.

Estabilidade

O perfil estável traz como características a cooperação, a sinceridade e a confiabilidade.

Conformidade

O perfil cauteloso lida muito bem com regras e normas.

Perfil STAR

STAR é uma abreviação para Situação, Tarefa, Ação e Resultado.

Por meio de uma situação real apresentada aos candidatos, são avaliadas diversas questões a partir das respostas deles.

A metodologia STAR torna possível verificar situações comportamentais, em especial, sobre a conduta do candidato com relação a situações de trabalho no passado.

Veja o que significa cada categoria da metodologia STAR!

Situação

Aqui o candidato é convidado a descrever uma situação, ou um contexto, na qual ele precisou vencer ou enfrentar um desafio no ambiente de trabalho.

A superação de um conflito em grupo, por exemplo, pode ser um contexto apresentado. O candidato deve ser o mais específico possível ao explanar a sua conduta ou contribuição à situação apresentada.

Tarefa

Após explanar a situação, o candidato deve expor acerca da sua responsabilidade no contexto apresentado.

Ação

O candidato é convidado a expor de que forma concluiu a tarefa ou se esforçou para enfrentar o desafio.

Resultado

Ao final, o candidato é convidado a explanar quais foram os resultados alcançados e qual a sua contribuição na ação realizada, além de expor o que aprendeu com a situação.

Perfil Inventário de Aderência Cultural (IAC)

Trata-se de uma avaliação composta por 84 questões, cujo objetivo é fazer o diagnóstico de traços culturais e avaliar se o perfil do candidato está alinhado com a cultura da organização.

Para isso, o método divide a cultura organizacional em seis dimensões:

  • orientação a resultados X processos
  • cultura profissional X Paroquial
  • orientação a trabalho X colaborador
  • sistema fechado X aberto
  • cultura pragmática X normativa
  • controle rígido X fraco

Ao final, as respostas dos candidatos passam por um processo de comparação, a fim de verificar se, de fato, os perfis em questão são aderentes à determinada vaga.

HBDI ou Teste de Dominância Cerebral

O teste Herrmann Brain Dominance Instrument (HBDI) divide o cérebro humano em quatro quadrantes, sendo que esses são diferentes, e um deles é sempre dominante.

O método foi criado para ilustrar o processo de pensar e aprender.

Assim, a depender de quais quadrantes o candidato se envolver, seus processos de raciocínio e de aprendizado acontecem daquela forma e, por isso, são bastante distintos.

Veja o que cada quadrante significa!

Quadrante A

Hemisfério cerebral esquerdo – pensamento analítico e lógico.

Quadrante B

Sistema límbico esquerdo – pensamento organizador e avaliador.

Quadrante C

Sistema límbico direito – pensamento relacional, ou seja, esses indivíduos são envolvidos pelas situações, internalizam sentimentos e gostam de compartilhar.

Quadrante D

Hemisfério cerebral direito – pensamento imaginativo ou experimental, sendo perfis comportamentais que gostam de descobrir, explorar, conceituar e sintetizar.

Como a tecnologia pode ajudar?

Com a transformação digital e o acesso crescente a ferramentas digitais, a entrevista comportamental pode ser feita utilizando softwares que geram relatórios muito precisos e completos.

Essas ferramentas seguem a lógica dos testes de perfis comportamentais, e, assim, os resultados obtidos são confiáveis.

Portanto, mapeando o perfil comportamental utilizando os softwares, é possível avaliar, por exemplo, características como:

  • maturidade;
  • poder de negociação e persuasão;
  • resiliência;
  • empatia;
  • capacidade de automotivação e de construir relacionamentos;
  • criatividade, entre outros.

Viu como a entrevista comportamental pode aumentar o sucesso das contratações, garantindo mais resultados para a empresa? Além disso, com os softwares disponíveis, é possível fazer essa avaliação de forma rápida e precisa.

Atualmente, dispomos de uma enorme quantidade de recursos tecnológicos — softwares que ajudam no processo de recrutamento de candidatos, auxiliando em etapas primárias e que consomem muito tempo dos profissionais, tai com preenchimento dos campos para requisição de pessoal, a funcionalidade de comunicação com os candidatos e a análise dos indicadores-chave, como o turnover

Além disso, ferramentas como sistemas voltados para as necessidades do RH, permite cada vez mais centralizar e gerenciar os anúncios de vagas por sites e por mídias sociais, enviar feedbacks em massa para os candidatos e, inclusive, triar os currículos recebidos com base em competências predeterminadas. 

Por causa disso, há muitos benefícios ligados ao uso de bons softwares. A maior agilidade, o maior acerto e o maior controle do processo de contratação são alguns dos principais.

Se você gostou deste artigo sobre como funciona a entrevista comportamental e como a tecnologia pode ser útil, entre em contato para conhecer as nossas soluções!

Últimos posts 👇

Controle de ponto