Organização financeira empresarial: sua importância em tempos de crise

Organização financeira empresarial: sua importância em tempos de crise
4 minutos de leitura

A organização financeira empresarial precisa ser bem-exercida para que os planos de crescimento possam ser alcançados. Confusões nas finanças de uma empresa costumam acarretar situações que mais se parecem com o efeito bola de neve: as contas atrasam, dívidas se acumulam e a sobrevivência da organização acaba sendo posta em risco.

Este artigo visa deixar mais claro para você a importância dessa organização e planejamento. Você verá como esse aspecto é ponto crucial em uma organização e conhecerá seu conceito mais a fundo. Em seguida, boas práticas serão apresentadas de modo que você entenda como isso pode ser aplicado na organização em que trabalha. Não perca mais tempo e leia tudo agora mesmo!

O que é organização financeira empresarial?

A gestão de recursos empresariais consiste no conjunto de atividades que têm como foco a administração do dinheiro pertencente a uma organização. Sendo assim, ações como o planejamento, controle e análise fazem parte do rol de tarefas que precisam ser bem-estudadas para que o objetivo seja alcançado.

Quando tudo é feito corretamente, o caixa da organização passa a funcionar de modo que a companhia apresente melhores resultados a seus controladores. Para deixar mais claro esse conceito, vamos explicar em detalhes a responsabilidade de cada uma dessas etapas.

Planejamento

Planejar significa fazer estudos a respeito das entradas futuras de caixa da organização. Isso permite uma melhor preparação para lidar com os compromissos financeiros da companhia em um futuro próximo. Dessa forma, os pagamentos com data marcada podem ser honrados sem a necessidade de recorrer a empréstimos e ainda preserva a capacidade de investimentos da empresa em questão.

Controle

Já a arte do controle envolve fazer o registro de todas as movimentações ocorridas. Assim, é possível identificar eventuais pagamentos que não ocorreram na data certa. O nível de inadimplência pode ser controlado e os juros incidentes são calculados de forma correta, sem trazer prejuízos para o fluxo de caixa.

Análise

Com as etapas anteriores sendo bem-efetuadas, pode-se traçar um diagnóstico bem mais acertado a respeito do momento atual da companhia. É isso que permitirá que melhores decisões sejam tomadas, pois os dados são capazes de mostrar a realidade que ocorre de fato na organização. Uma cultura orientada dessa forma pode tornar a trajetória a ser seguida muito mais próspera.

Qual é a importância da organização financeira empresarial em tempos de crise?

O setor financeiro é o coração de uma companhia. Quando ele vai mal, a empresa passa a correr sérios riscos. A falta de ordem nas finanças causa desequilíbrios orçamentários que, por sua vez, podem formar uma situação que se desenvolve no ritmo da famosa “bola de neve”. Com o tempo, as dívidas se acumulam, contas ficam em atraso, surge a necessidade de contrair empréstimos e a empresa pode até falir.

Dessa forma, fica fácil perceber que a organização financeira precisa estar em dia a todo momento, pois nunca se tem a noção exata dos dias vindouros. Para os casos de uma possível crise, isso se torna ainda mais importante. Nesses períodos, a receita costuma cair, porque a capacidade de compra do mercado diminui. A estabilidade de uma companhia é seriamente testada em fases assim.

Por essa razão, são necessárias avaliações constantes na gestão financeira da empresa. Uma crise geralmente chega sem anunciar e não há tempo para corrigir falhas de administração, razão essa pela qual tudo precisa estar em ordem. Caso problemas sejam identificados, eles devem ser sanados e, assim que a situação se amenizar, a (má) gestão precisa adotar novos rumos para não cometer os mesmos erros.

Quais são as boas práticas para alcançar uma organização financeira de excelência?

Acompanhe as principais boas práticas voltadas à gestão financeira de um empreendimento.

Definição do orçamento anual

Uma das finalidades da boa gestão financeira empresarial é fazer com que o fluxo de caixa se torne saudável a ponto de preservar a capacidade de investimentos da companhia. No entanto, esse valor não deve ser aplicado a esmo. O ideal é que se tenha um planejamento prévio que preveja o investimento desses recursos.

Dessa forma, uma das melhores estratégias para não “errar a mão” e investir um valor adequado é definir um orçamento anual. Nele, diversas indicações de conduta financeira precisam ser escrituradas e uma delas é o montante a ser investido. De posse desse planejamento, as decisões se tornam muito mais bem-fundamentadas e com maiores chances de sucesso.

Gestão de fornecedores

Normalmente, empresas com problemas de organização financeira costumam negligenciar seu relacionamento com os fornecedores — e nisso reside um grande erro, pois falhas nesse gerenciamento impactam a companhia como um todo. Um processo produtivo, por exemplo, não consegue funcionar adequadamente se os insumos forem entregues em atraso ou mesmo se faltarem.

Daí acontece um efeito cascata, de modo que se não existem produtos prontos para serem entregues pelo comprador, o faturamento não pode ser feito e as receitas despencam. Dessa forma, faz-se necessário ter empenho na gestão de fornecedores, pois eles representam ponto crucial em uma boa administração empresarial.

Uso de softwares de gestão

A época em que planilhas representavam o máximo de tecnologia em departamentos financeiros ficou para trás. Elas não se comparam à eficiência contidas nos sistemas com essa finalidade específica. Estamos falando dos softwares de gestão financeira. Eles são soluções simples para aplicar à gestão de recursos de uma companhia, pois proporcionam uma visualização fácil e com alta precisão nas informações.

Com um software de gestão financeira é possível reduzir custos por meio da automação de processos, o que ocasiona uma significativa redução na incidência de erros. Além disso, é possível usar indicadores de performance para dar mais inteligência ao processo de tomada de decisão. A ferramenta ainda pode reduzir o índice de inadimplência e trazer mais previsibilidade para as receitas auferidas pela companhia.

Manter uma boa organização financeira empresarial é um ponto-chave para alcançar o sucesso, principalmente quando consideramos o médio e o longo prazo. A melhor forma de alcançar esse objetivo certamente passa pelo uso de ferramentas tecnológicas, como aquelas fornecidas pela Fortes Tecnologia.

Somos uma empresa que auxilia organizações há mais de 30 anos por meio de softwares de gestão específicos, como o Fortes Financeiro, que ajuda na gestão das finanças empresariais.

Gostou do conteúdo? Então, entre em contato e fale com um de nossos consultores para conhecer melhor as nossas soluções voltadas ao setor financeiro.