Fluxo de caixa descontado: entenda o que é e como calcular

Fluxo de caixa descontado: entenda o que é e como calcular
4 minutos de leitura

Entender o real valor da empresa é essencial para alinhar projetos internos, ajudar a contabilidade, ampliar as operações e apresentar propostas justas a novos investidores ou sócios. Um dos principais modos de fazer a projeção de quanto vale seu negócio no mercado é com o fluxo de caixa descontado. 

Por meio dele, é viável definir uma cotação justa por ação, fazer fusões e aquisições, além de orientar a expectativa de retorno que é possível obter com esse negócio. Se você também precisa entender mais sobre o fluxo de caixa descontado e como ele deve ser calculado, continue a leitura e confira nossas dicas!

O que é o fluxo de caixa descontado?

O fluxo de caixa descontado é uma metodologia de valoração da empresa que toma como base as expectativas referentes aos recursos que ela pode gerar no futuro, trazendo esse montante ao valor presente. 

Traduzindo o conceito para termos menos técnicos, isso significa projetar os lucros esperados da empresa para o futuro e usar uma taxa de desconto para estimar o quanto essa receita vale atualmente. 

Desse modo, a diferença entre um fluxo de caixa descontado com o tradicional é que o primeiro mostra uma estimativa do valor do negócio com base na sua capacidade de gerar lucro no futuro, enquanto, para o segundo caso, ele se refere à quantidade de dinheiro que a empresa movimenta em determinado período. 

Isso significa que o fluxo de caixa comum é utilizado para acompanhar os aspectos financeiros correntes da empresa, enquanto o modelo descontado oferece meios para atrair novos investidores. 

Qual é a sua importância?

O FCD representa um mecanismo de orientação para o processo de decisão da empresa, sendo ele interno ou externo ao negócio. Tal metodologia permite a avaliação de oportunidades e ameaças para que a equipe interna incorpore isso em seu planejamento e também oferece as informações que investidores externos precisam para decidir se desejam ou não aplicar recursos no negócio. 

A regra de decisão para novos investimentos determina que o valor do FCD deve ser superior ao custo atual. Assim, é possível alinhar as expectativas e criar projeções mais adequadas para o médio e longo prazo. 

Ele também é fundamental para estabelecer a necessidade de capital na mensuração de riscos e na criação de cenários financeiros. Mesmo em empresas que não estão em busca de sócios e investidores, o FCD é muito importante na elaboração de um planejamento e na conquista do bem-estar financeiro de qualquer projeto. 

Como ele pode ser calculado?

Agora que já sabemos o que é um fluxo de caixa descontado e a importância de acompanhar esse indicador, que tal aprender como calcular, na prática? Se você quer saber quais são as variáveis necessárias para fazer as contas e de que forma ela deve ser feita, continue a leitura!

Faça a estimativa do fluxo de caixa

O primeiro passo para calcular o fluxo de caixa descontado é fazer essa estimativa. Ela nada mais é do que a projeção do quanto a empresa deve faturar menos os custos que precisa arcar em determinado prazo.

Com essa etapa feita, o empresário consegue entender quais são as estimativas de lucros futuros do negócio e compreende qual é o potencial dele. Tal informação pode ser importante no caso de uma apresentação para um eventual investidor interessado em sua empresa.

Determine a taxa de desconto

Essa taxa deve incorporar os riscos que a atividade desenvolvida enfrenta, além do custo médio do capital, ou seja, qual é o montante de dinheiro necessário para ser possível adquirir os insumos, como máquinas e equipamentos, usados no processo produtivo do negócio.

Aqui, é importante notar que cada tipo de negócio pode apresentar um valor diferente. Por exemplo, a taxa de desconto para uma empresa de contabilidade com potencial para diferir da praticada por um negócio que trabalha com petróleo. Assim, no momento de determiná-la, faça pesquisas para verificar o que é praticado no mercado em que você atua.

Calcule o fluxo de caixa descontado

Após determinar a estimativa do fluxo de caixa que a empresa vai gerar e qual é a taxa de desconto para o tipo de mercado em que o negócio está inserido, é só partir para o cálculo do fluxo de caixa. 

Suponha como exercício que você vai realizar esse cálculo para os próximos três anos e que seu fluxo de caixa para eles foi de R$ 30 mil, R$ 40 mil e R$ 35 mil, respectivamente. Imagine agora que a taxa de desconto seja de 10%. Assim, obtemos o valor presente de cada ano da seguinte forma:

1º ano – R$ 30.000,00/(1,10) = R$ 27.272,73 

2º ano – R$ 40.000/ (1,10)^2 = R$ 33.057,85 

3º ano – R$ 35.000/ (1,10)^3 = R$ 26.296,02

Assim, o fluxo de caixa descontado é a soma desses valores, ou seja: R$ 86.626,60. 

A tecnologia pode ajudar nesse cálculo?

A conta feita anteriormente é muito simples pelo fato de que foram imaginados valores e calculado o FDC sobre isso. Agora, imagine sua empresa com diversas entradas e saídas. Ficaria mais complicado, não é mesmo?

É nesse ponto que contar com a tecnologia pode ajudar a facilitar o cálculo do fluxo de caixa. Ao ter acesso a um bom sistema contábil os dados necessários para fazer a contabilização do fluxo de caixa descontado fica mais acessível e incorpora a realidade do seu negócio.

Além disso, ao contar com um sistema tecnológico, é possível entender como está a situação da organização e corrigir as diretrizes para maximizar as receitas que entram no caixa da sua empresa e reduzir os custos, otimizando o valor do seu negócio. 

Como a Fortes Tecnologia pode ajudar?

A Fortes Tecnologia conta com o melhor sistema contábil do Brasil, eleito por meio de uma pesquisa nacional diretamente com contadores. Isso garante que sua empresa conte com todos os recursos necessários para levantar informações relevantes para o planejamento estratégico e para a criação de indicadores fundamentais para o seu negócio. 

Desse modo, calcular o fluxo de caixa descontado torna-se ainda mais fácil, pois o sistema Fortes centraliza as informações relevantes, automatiza tarefas e fornece todos os dados necessários para esse cálculo. Assim, você só precisa preocupar-se com etapas estratégicas para tomar decisões que beneficiem a empresa, usando a tecnologia de modo inteligente e em favor dos seus resultados. 

Gostou do nosso artigo? Viu como é possível calcular o FCD de forma simples? Então, entre em contato conosco e confira as soluções da Fortes Tecnologia para o seu negócio!

Últimos posts 👇