Veja 5 dicas para otimizar a gestão tributária com o PGDAS

Veja 5 dicas para otimizar a gestão tributária com o PGDAS
4 minutos de leitura

A gestão tributária é uma das principais responsabilidades das empresas, pois envolve o cumprimento das obrigações fiscais e a busca por formas de otimizar a carga tributária. Nesse contexto, o PGDAS é uma ferramenta essencial para auxiliar nesse processo.

Neste artigo, vamos explorar cinco dicas para otimizar a gestão tributária com o PGDAS, desde a compreensão do programa até a verificação de prazos e pagamentos. Acompanhe!

Entenda o que é PGDAS e qual a sua importância

O PGDAS (Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional) é um software desenvolvido pela Receita Federal do Brasil, utilizado pelas micro e pequenas empresas optantes pelo regime tributário do Simples Nacional.

Ele visa a facilitar o cumprimento das obrigações fiscais desses negócios, unificando o cálculo, o pagamento e a declaração dos tributos em uma só guia. A importância do PGDAS reside no fato de que, por meio dele, as empresas podem simplificar e agilizar o processo de recolhimento dos impostos.

O Simples Nacional, regime tributário específico para as microempresas e empresas de pequeno porte, oferece benefícios fiscais, como a redução da carga tributária e a simplificação das obrigações acessórias.

O PGDAS permite que as empresas calculem e paguem os tributos de forma unificada, contemplando impostos federais, estaduais e municipais. Dessa forma, evita-se a necessidade de realizar cálculos separados e efetuar pagamentos em guias diferentes para cada imposto.

Além disso, o PGDAS é uma ferramenta fundamental para a saúde financeira do negócio, pois auxilia na gestão tributária de maneira eficiente. Com o programa, é possível controlar e organizar os tributos a serem pagos, evitando atrasos e o acúmulo de dívidas fiscais.

A unificação dos tributos em uma única guia também facilita o controle financeiro, permitindo que a empresa tenha uma visão clara de suas obrigações tributárias e planeje melhor o uso dos recursos financeiros.

Outro aspecto relevante é a possibilidade de utilizar o PGDAS estrategicamente para otimizar a carga tributária. Por meio do correto enquadramento da empresa nos anexos do Simples Nacional, considerando suas atividades e seus limites de faturamento, é possível aproveitar os benefícios fiscais oferecidos pelo regime.

Isso contribui para a redução dos impostos a pagar, aumentando a lucratividade e fortalecendo a saúde financeira da empresa. A seguir, confira as dicas para otimizar a gestão tributária com PGDAS.

1. Compreenda o PGDAS

Conhecer o funcionamento do programa

Antes de começar a utilizar o PGDAS, é fundamental que você compreenda como ele funciona e quais são as informações necessárias para o preenchimento correto das declarações. Estude a legislação relacionada ao Simples Nacional e o manual do PGDAS disponibilizado pela Receita Federal.

Verificar as informações

Ao utilizar o PGDAS, certifique-se de que todas as informações inseridas estão corretas e atualizadas. Isso inclui dados cadastrais da empresa, faturamento bruto, despesas dedutíveis e outras informações relevantes para o cálculo dos tributos. Erros ou omissões podem resultar em penalidades e pagamento incorreto de impostos.

Utilizar o PGDAS de forma estratégica

Além de preencher corretamente as informações, é importante utilizar o PGDAS de forma estratégica para obter benefícios fiscais.

Analise a melhor forma de enquadrar a empresa nos anexos do Simples Nacional, considerando as atividades exercidas e os limites de faturamento. Avalie também a possibilidade de aderir a regimes especiais e planeje o pagamento dos tributos para evitar multas e juros.

2. Verifique os benefícios fiscais

O Simples Nacional oferece benefícios fiscais para as micro e pequenas empresas, como simplificação das obrigações acessórias, redução da carga tributária e unificação dos impostos em uma única guia.

Compreenda os benefícios específicos do Simples Nacional para o seu ramo de atividade e utilize o PGDAS para aproveitá-los da melhor forma possível.

banner-artigo-blog-calendario-de-obrigacoes-fiscais-2024

Acompanhar as atualizações do programa

O PGDAS passa por atualizações periódicas, tanto em relação às suas funcionalidades quanto às regras tributárias. Fique atento às novidades divulgadas pela Receita Federal e mantenha o programa sempre atualizado.

Isso garantirá que você esteja utilizando todas as vantagens e recursos disponíveis para otimizar a gestão tributária da sua empresa.

3. Cumpra os prazos e efetue os pagamentos

Atentar aos prazos de entrega

O PGDAS possui prazos específicos para a entrega das declarações mensais, assim como para o pagamento dos tributos devidos. Cumprir esses prazos é fundamental para evitar multas e outros problemas com a Receita Federal.

Utilize um calendário de obrigações tributárias e mantenha-se atualizado sobre as datas limite para submeter as declarações e efetuar os pagamentos.

Organizar os documentos com antecedência

Para garantir o cumprimento dos prazos, é indispensável ter uma rotina organizada de controle documental.

Separe e mantenha em ordem os documentos fiscais e contábeis necessários para o preenchimento do PGDAS. Dessa forma, você evitará atrasos e dificuldades na hora de realizar a declaração e efetuar o pagamento dos tributos.

4. Invista na capacitação dos responsáveis pela gestão tributária

Promover o conhecimento sobre o PGDAS

É essencial que os responsáveis pela gestão tributária da empresa tenham um bom conhecimento sobre o PGDAS. Invista na capacitação da equipe, por meio de treinamentos e cursos específicos, para que eles possam utilizar o programa de forma eficiente e correta.

Isso contribuirá para a precisão das informações prestadas, a maximização dos benefícios fiscais e a conformidade com as obrigações tributárias.

Buscar orientação especializada

Caso a gestão tributária seja complexa para a equipe interna, considere buscar a orientação de profissionais especializados, como contadores e consultores tributários.

Eles poderão auxiliar na correta utilização do PGDAS, na análise da situação fiscal da empresa e na identificação de oportunidades para otimizar a gestão tributária, considerando as particularidades do seu negócio.

5. Realize revisões periódicas

Realizar revisões das declarações

Periodicamente, é imprescindível revisar as declarações já enviadas por meio do PGDAS. Verifique se todas as informações estão corretas e se não houve omissões ou erros que impactem negativamente a empresa.

Essa revisão auxilia na detecção de possíveis problemas e na correção antecipada de falhas, evitando complicações futuras com a Receita Federal.

A gestão tributária é uma atividade crucial para a saúde financeira de qualquer companhia. O uso adequado do PGDAS pode ser um grande aliado nesse processo, oferecendo facilidades e benefícios fiscais importantes.

Ao compreender o funcionamento do programa, utilizar as informações de forma estratégica, aproveitar os benefícios fiscais, cumprir os prazos e investir na capacitação dos responsáveis, é possível otimizar a gestão tributária e minimizar riscos de penalidades.

Portanto, coloque em prática as cinco dicas mencionadas neste artigo e garanta uma gestão tributária eficiente e eficaz para sua empresa. Aproveite para continuar sua jornada de conhecimento, lendo também o nosso artigo: Quais os maiores crimes tributários e como proteger sua empresa?

Últimos posts

ebook-difal
banner-artigos-carga-tributaria-brasileira
Não perca mais nenhuma novidade!

Cadastre-se na nossa newsletter e fique por dentro das novidades!