Saiba quais são os impactos da SST na folha de pagamento!

Saiba quais são os impactos da SST na folha de pagamento!
4 minutos de leitura

A saúde do trabalhador deve ser monitorada sob o risco de causar algum tipo de prejuízo que refletirá na folha de pagamento de uma empresa. Assim, os impactos da SST devem ser acompanhados para que não sejam lesivos ao caixa da organização, pois doenças profissionais decorrentes do exercício do ofício podem trazer sérias consequências.

Para explicar melhor essa questão, trouxemos este artigo até você. Nele, você encontrará importantes informações sobre o tema, como o conceito de SST e as razões pelas quais é necessário conhecer seus efeitos sobre a folha de pagamento. Em seguida, você conhecerá quais são os principais impactos causados. Não perca mais tempo e continue lendo agora mesmo!

O que significa SST?

A sigla em si quer dizer saúde e segurança do trabalho. Esse departamento atua diretamente com o setor de recursos humanos e monitora todas as questões relacionadas à higiene e saúde ocupacional. Além da clara necessidade de preocupação com o bem-estar dos funcionários, esse campo de trabalho procura resguardar uma organização de complicações futuras por descumprimento de alguma obrigação.

Assim, os profissionais de saúde e segurança do trabalho buscam adequar o ambiente de modo que todas as condições iniciais de saúde dos colaboradores sejam mantidas ao longo do exercício da profissão. O local de trabalho não pode gerar nenhum prejuízo à vitalidade, bem como também não pode ser responsável por agravar alguma pré-condição delicada que já exista quando da entrada do trabalhador.

Com a ideia governamental de implantar o e-Social, os dados do departamento de SST passam a ser enviados de forma eletrônica, o que traz mais agilidade na prestação de informações. Isso é benéfico para todos os entes envolvidos, além de promover uma melhor atenção para as condições de trabalho que cada colaborador exerce em uma empresa.

Porque é importante conhecer os impactos da SST na folha de pagamento?

A saúde de um funcionário é seu bem mais importante. A família que ficou em casa esperando-o quer recebê-lo da maneira mais íntegra possível, sem que ocorra qualquer acidente e sem que seu trabalho prejudique sua saúde ao longo do tempo.

É fundamental para a empresa conhecer bem a condição na qual um funcionário trabalha, porque isso inevitavelmente traz onerações na folha de pagamento. Um dos exemplos mais conhecidos é o pagamento de adicional de insalubridade e de periculosidade, efetuados a quem exerce ofício insalubre ou perigoso, respectivamente.

Além disso, caso haja ligação entre a atividade exercida e o desenvolvimento de uma doença ocupacional, pode ficar estabelecido um nexo técnico epidemiológico, conhecido como NTEP. Isso pode fazer com que a empresa pague retroativamente pelos danos ocorridos e os reflexos desse pagamento recaem todos sobre a folha de pagamento, aumentando o montante final. Saber de tudo isso possibilita agir de forma preventiva, evitando impactos no fluxo de caixa.

Quais são os principais efeitos causados na folha de pagamento?

Com a informatização do envio das informações de SST, o cenário sofreu uma forte modificação. Os setores de recursos humanos precisam se adequar aos novos efeitos sofridos. Acompanhe a seguir os principais impactos causados sobre a folha de pagamento.

Cruzamento de dados

Um dos fortes impactos da SST está relacionado ao cruzamento de dados. Isso porque atualmente é necessário o uso de vários aplicativos para realizar o envio das informações, enquanto com o e-Social apenas um sistema será utilizado.

Isso traz maior facilidade para o empregador, pois todos os dados referentes ao departamento de SST ficam agora unificados em um único ambiente. Assim, é possível enviar as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas decorrentes dos processos de saúde e segurança do trabalho de forma única, gerando ganho de produtividade.

Como o setor de SST gera contribuições na folha de pagamento, o cuidado com seu preenchimento deve ser ainda maior. A razão disso é que, por se tratar de um ambiente unificado, os órgãos governamentais têm acesso irrestrito aos dados, o que facilita a identificação de algum desvio e, consequentemente, a aplicação de multas.

Menor burocracia

Esse é um ponto muito benéfico trazido à folha de pagamento quando do envio de informações do setor de SST para o sistema do e-Social. Existe uma maior facilidade em atender à legislação de saúde e segurança do trabalho com o envio eletrônico dos dados.

Isso se dá porque as guias decorrentes dos processos de SST que precisam ser geradas são feitas de forma simplificada e automática, já que o sistema é eletrônico e totalmente digitalizado. Essa é uma vantagem especialmente útil para empresas com grandes folhas de pagamentos. A ocorrência de erros tem menor chance de ocorrer e, assim, a organização não entra em situação irregular.

Adequação do departamento de RH

Não há como atender aos requisitos exigidos pelo novo sistema de envio de informações de SST da forma como era feito antigamente. Isso quer dizer que é absolutamente necessário que o setor de recursos humanos se adéque à nova realidade, pois tudo passou a ser feito de forma digital.

Como o RH é responsável pelo envio da folha de pagamento, é necessário que sejam desenvolvidos processos que permitam um fluxo de informações que não contenham erros. Nesse sentido, é primordial que sejam adotados sistemas automatizados para uso no setor. A automação é a grande chave para responder de forma eficaz a nova realidade imposta pelo sistema de envio de dados recém-exigidos pelo Governo Federal.

Acompanhamento contínuo

Outro impacto de todas essas mudanças na folha de pagamento é o fato de que o novo ambiente é muito mais dinâmico e, com isso, requer um acompanhamento mais próximo. Melhorias contínuas precisam ser implementadas para atender aos requisitos exigidos e estar atento às mudanças implica em não incorrer em irregularidades.

Os impactos da SST na folha de pagamento sempre existirão, pois é sobre ela que recaem os reflexos das obrigações trabalhistas. A mudança está no modo como essas informações são disponibilizadas, pois o Governo decidiu pela implantação do e-Social. Com isso, mais cuidado é necessário no preenchimento dos dados, pois o ambiente é unificado e uma eventual irregularidade pode ser detectada de modo muito rápido, incorrendo em aplicações de multas.

Gostou do conteúdo? Então, nos siga em nossas redes sociais. Estamos presentes no Facebook, no Instagram e no YouTube.