Como a nuvem reduz os custos de infraestrutura no escritório contábil?

Como a nuvem reduz os custos de infraestrutura no escritório contábil?
4 minutos de leitura

A computação em nuvem já ganhou uma grande popularidade no mercado, principalmente devido ao seu potencial de economia de custos. Na verdade, organizações de todos os tamanhos, tipos e setores estão mudando para soluções em nuvem para obter maneiras econômicas de manter sua operação e aumentar a sua velocidade e eficiência. Como você já percebeu, neste conteúdo vamos falar de redução de custos de infraestrutura nos escritórios contábeis.

Mas na prática, a nuvem pode ser mesmo a principal aliada para reduzir os custos de uma empresa quando o assunto é estrutura tecnológica.

Aqui nós vamos abordar os principais benefícios e ganhos da nuvem, assim como fazer uma comparação de custos entre uma empresa com estrutura de servidor local e uma empresa com estrutura de nuvem. 

Como a nuvem pode ajudar meu escritório contábil além da redução de custos de infraestrutura?

Em vez de estabelecer e manter uma infraestrutura de TI interna, incluindo data centers e servidores físicos, com a nuvem o empresário contábil obtém acesso aos mesmos serviços de tecnologia eficientes, como alto poder de computação, grande estrutura de bancos de dados e armazenamento de um provedor de serviços confiável em nuvem, como é o caso da AWS (Amazon Web Services).

Para trazer alguns exemplos do mercado de um modo geral, podemos citar o caso das instituições financeiras que estão aproveitando a tecnologia em nuvem para implementar rastreamento e prevenção de fraudes em tempo real. Da mesma forma, as organizações de saúde estão usando a nuvem para configurar tratamentos mais personalizados para cada paciente.

Já as organizações no geral estão usando a computação em nuvem para cumprir com atividades como:

  • backup de dados;
  • gerenciamento de email;
  • desenvolvimento e teste de software;
  • construção de aplicativos da web voltados para o cliente;
  • recuperação de desastres;
  • criação de desktops virtuais;
  • análise de dados (big data).

Se você também está procurando aumentar a disponibilidade, acessibilidade e escalabilidade de fluxos de trabalho, investir na computação em nuvem é a solução ideal para você.

On-premises x Nuvem: quem tem os menores custos de infraestrutura?

Para deixar claro qual o potencial da nuvem e qual a relação com a estrutura on-premise, vamos conferir um comparativo entre os modelos no que diz respeito ao custo da operação.

Custos da estrutura de servidores locais

Quando falamos de uma infraestrutura local, o primeiro elemento de custo que vem na nossa mente é justamente o valor para implementar os servidores. Mas a verdade é que existe diversos outros custos relacionados com a estrutura que muitas vezes não são contabilizados.

Isso significa que os seus custos vão além do servidor. Junto com ele, há custos ocultos como por exemplo a outros elementos de hardware, backup, espaço, energia elétrica, entre outras coisas.

Podemos citar detalhes de alguns dos principais:

  • Redundância de hardware e backup: em um ambiente local, é necessário ter um espelhamento do ambiente produtivo e também do backup em um servidor em outro espaço, uma vez que, caso estejam armazenados e funcionando no mesmo servidor ou hardware do ambiente produtivo, está sujeito à uma falha geral e uma perda geral dos dados;
  • Equipe profissional 24×7: ambientes on-premises requerem uma equipe especializada para gerenciar (redes, equipamentos físicos), monitorar e estar atenta/disposição para eventuais incidentes;
  • Energia elétrica, espaço físico e refrigeração: seja em ambientes locais ou colocation, devemos levar em consideração esses custos adicionais necessários para a manutenção do espaço onde estarão os servidores.

Mas como ainda existem diversos outros, podemos visualizar melhor essa lista através da Árvore de Custos Ocultos desenvolvida pela Sky.One:

Modelo da Árvore de Custos Ocultos

Então vale repetir a pergunta: você realmente sabe qual o custo total de manter uma estrutura on-premise? Acreditamos que agora é preciso recalcular.

Custos da estrutura na nuvem

A redução de custos é o motivador mais importante e conhecido para a migração na nuvem. Substituir as infraestruturas legadas por soluções mais eficientes na nuvem é uma garantia de redução de gastos que você pode alcançar.

Lembrando que a migração para a nuvem faz com que sua empresa também acompanhe a transformação digital!

O único elemento que fica a cargo da gestão da sua empresa é a parte de dados. Confira o diagrama criado pela equipe da Sky.One que mostra todos os elementos que ficam a cargo das soluções SaaS em comparação com a estrutura on-premise, tudo baseado nos dados do Gartner:

fortes-tecnologia-custos-de infraestrutura

Um detalhe importante: a computação em nuvem permite que você substitua custos de capital, como aqueles associados a servidores físicos e centros de dados, por despesas variáveis. Na nuvem, você só precisa pagar quando consumir os serviços.

Agora vamos conferir detalhes dos principais elementos que reduzem o custo na nuvem.

Não requer investimentos de configuração

Ao contrário de configurar sua própria infraestrutura de TI, começar com a nuvem é incrivelmente mais barato. Executar e gerenciar seus próprios servidores também significa que você pode se deparar com despesas imprevistas associadas ao gerenciamento e manutenção do sistema.

Como todas as suas necessidades de infraestrutura são atendidas pelo provedor de serviços em nuvem por um custo fixo, nenhum investimento inicial está envolvido. Além disso, a computação em nuvem é como outro serviço utilitário: o provedor de nuvem cuida de toda a manutenção e você obtém tudo o que precisa a qualquer momento.

Utilização ideal de hardware

Os provedores de servidores em nuvem otimizam as necessidades de hardware de seus data centers, resultando em economias de escala.

Quando você muda para o modelo baseado em nuvem, a infraestrutura do servidor na nuvem é compartilhada entre sua carga de trabalho e as necessidades de computação de outros clientes. Dependendo da carga de trabalho, isso garantirá a utilização total das fontes de hardware

Economia de energia

O consumo de energia associado a uma estrutura de TI interna pode ser absurdamente alto, especialmente quando os servidores funcionam 24 horas por dia, 7 dias por semana. Novamente, isso nos traz de volta à utilização de recursos de TI, que certamente terá o consumo de energia aumentando.

Por outro lado, a computação em nuvem é extraordinariamente eficiente e consome menos energia. A utilização ideal do servidor é que leva ao uso eficiente de energia. Com essa economia de custos, seu provedor de nuvem cobra consideravelmente menos pelos sistemas usados.

Agora que você sabe de onde vem a economia, é hora de fazer essa mudança crucial e ser inovador! Aqui você também pode conferir mais 7 benefícios da migração dos dados da sua empresa para a nuvem.

Conteúdo escrito pela Sky.One para o blog da Fortes Tecnologia.

cta_tecnologias-disruptivas_02-e1588256298941
calendario obrigacoes fiscais
banner-artigo-ebook-sst-para-contadores-jpge