Glossário Hoteleiro | Conheça os termos técnicos da hotelaria

glossario-hoteleiro-fortes-tecnologia
3 minutos de leitura

Se cada área tem seus próprios termos técnicos, na hotelaria não poderia ser diferente. Eles ajudam a comunicação a ser mais ágil e evitam que alguns direcionamentos sejam mal interpretados. 

Glossário Hoteleiro que você vai ver neste artigo é conhecido e utilizado mundialmente, por isso a maioria dos termos estão em inglês. Aproveite este conteúdo, compartilhe-o com sua equipe e guarde-o para consultas futuras, sempre que precisar. 

Conheça os termos do glossário hoteleiro 

Os termos que você vai conhecer abaixo estão divididos por categoria e alguns são mais utilizados e conhecidos do que outros. Observe que alguns termos são usados tanto em inglês quanto em português. 

Regimes de Alimentação

A&B ou Alimentos e Bebidas: área responsável pela produção de preparações dos alimentos a serem servidos nos diversos pontos de venda de um hotel.

All inclusive ou tudo incluído: regime alimentar que inclui todas as refeições – café da manhã, almoço, jantar, bem como lanches e bebidas. Em alguns casos também estão inclusos alguns serviços e passeios. Este modelo é muito comum em resorts e hotéis de grande porte.

CM, Café da Manhã ou Breakfast: regime alimentar que inclui apenas o café da manhã. Dentro desta classe, existem ainda algumas variações nos modelos de café da manhã:

FAP, Full Board ou Pensão Completa: regime alimentar que inclui as três principais refeições do dia – café da manhã, almoço e jantar, sendo as bebidas cobradas à parte.

MAP ou Meia Pensão: regime alimentar que inclui café da manhã e mais uma refeição (almoço ou jantar).

Reservas

UH: unidade Hoteleira, cada quarto de um hotel ou pousada.

Allotment: quando o hotel garante uma quantidade específica de apartamentos para um intermediário (agências de viagens, por exemplo). Assim, esses quartos podem ser vendidos sem a necessidade de consultar disponibilidade ao hotel.

Check-in: procedimento de chegada e registro do hóspede no hotel.

Check-out: procedimento de saída do hóspede do hotel, incluindo o fechamento de sua conta.

Day use: tarifa especial que contempla a utilização dos serviços e infraestrutura do hotel, como piscinas, restaurantes, sala de jogos, spa, entre outros.

Early check-in: entrada do hóspede antes do horário estabelecido pelo hotel, que em alguns casos, quando não é abonado, é cobrado como Day Use ou diária extra.

Late check-out: saída do hóspede depois do horário, se não combinado com o hóspede, pode gerar cobrança extra.

No show: refere-se à reserva confirmada e que não houve o comparecimento e/ou cancelamento prévio por parte do hóspede.

Overbooking: quando a quantidade de reservas é superior à capacidade do hotel.

Upgrade: situação que beneficia o hóspede que é contemplado com um quarto de categoria superior à que foi reservada.

Tipos de UH

Single room (SGL) ou quarto solteiro: quarto para uma só pessoa com uma cama de solteiro

Doublr room (DBL) ou quarto casal: quarto destinado a duas pessoas com uma cama de casal

Twin room (TWN) ou quarto duplo solteiro: quarto destinado a duas pessoas com duas camas de solteiro.

Triple room (TPL) ou quarto triplo: quarto destinado a três pessoas, podendo haver três camas de solteiro, bem como uma de casal e uma de solteiro.

Standard (STD): representa a categoria de quarto mais simples, oferecendo os ammenities básicos e serviços padrão.

Superior: representa uma categoria acima da standard, comumente categorizada por ser superior em tamanho, qualidade da mobília, vista e serviços oferecidos.

Deluxe (DLX): representa a categoria luxo dos quartos de um meio de hospedagem, sendo superior às demais em todos os quesitos.

Outros termos importantes

Ammenities: amenidades, produtos disponibilizados aos hóspedes em seus quartos, como itens de banho, por exemplo.

CHD: abreviação de “Children” (criança em inglês), representa na maioria dos casos crianças até 12 anos.

FNRH ou Ficha Nacional de Registro de Hóspedes: ficha obrigatória entregue para preenchimento dos dados do hóspede no momento do check-in.

PAX – sigla utilizada para indicar passageiros ou hóspedes, tanto na aviação quanto na hotelaria.

Room service: serviço de quarto.

Rooming list: lista de hóspedes por acomodação.

Voucher: contrato entre o meio de hospedagem e o hóspede, servindo como um comprovante dos serviços contratados.

Wake-up call: Chamada solicitada aos recepcionistas ou telefonistas do hotel para acordar um hóspede.

Wellcome drink ou drinque de boas-vindas – drink oferecido pelo hotel para recepcionar os hóspedes em grande estilo .

Alfabeto fonético do turismo

Além de conhecer o glossário hoteleiro, é muito importante também conhecer o alfabeto fonético do turismo para que haja um padrão na hora de soletrar para o seu cliente e evitar situações de maus entendidos.

Utilizado por agências de viagens, operadoras, companhias aéreas e hotéis, é bem simples de decorar. Confira!

A= Alfa, B= Bravo, C= Charlie, D= Delta, E= Echo (Eco), F= Fox, G= Golf, H= Hotel, I= Índia, J= Juliet, K= Kilo, L= Lima, M= Mike, N= November, O= Oscar, P= Papa, Q= Quebec, R= Romeu, S= Sierra, T= Tango,U= Uniforme, V= Victor, W= Whisky, X= X-ray ou xadrez, Y= Yankee e Z = Zulu.

E você, conhece outros termos do glossário hoteleiro que não estão aqui? Então aproveite para deixar sua sugestão nos comentários. E não deixe de compartilhar este artigo com seus amigos e colegas de trabalho nas redes sociais!  

Não perca mais nenhuma novidade!

Não perca mais nenhuma novidade!


Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo e marketing digital.