Gestão de pessoas

Propósito: a importância de ter um e a diferença que ele traz pra vida

fortes-tecnologia-proposito
Escrito por Isabel Holanda
Publicado em: 19/02/2019 Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Qual o seu propósito? Você alguma vez já se fez essa pergunta? Encontrar a resposta pra ela pode ser algo revolucionário para sua vida pessoal e reverberar para as demais áreas (profissional, humano e comportamental).

Antes de continuar esse artigo eu te convido a parar para pensar nessas questões; qual o meu propósito de vida, como eu me vejo, como eu influencio as pessoas, qual a referência que eu tenho de mim mesmo? 

Nem sempre temos as respostas, mas o fato de nos inquietar com as questões podem nos trazer mudanças tão relevantes que nenhuma “receita de sucesso” poderia nos dar, até porque essas receitas não existem não é mesmo!?

Esse artigo tem o desafio de trazer essa inquietação, pois quando entendemos qual o nosso verdadeiro propósito, as coisas e o comportamentos tendem a se transformar, a serem intencionais.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Desafios da inquietação

Essa inquietação e questionamento pode levar tempo para ser respondida, antes precisará de um boa dose de autoconhecimento, interesse para saber o que pode ser construído e reflexão do seu estado atual.

Não teremos como saber se não fizermos um mergulho dentro de nós mesmos. Em alguns casos eu já vi esse insight acontecer em um processo de coaching ou de uma situação desafiadora onde a vida de alguém é obrigada a dar um giro de 180º, também vi em em um daqueles ‘papos cabeça’ com um amigo ou até mesmo de feedback com seu líder.

Ansiedade é um problema

Vivemos em um tempo, cronológico e histórico, onde as coisas precisam ser muitas vezes “fast” (rápidas), as relações se tornaram mais superficiais e tudo isso tem um impacto direto em nossa forma de encarar o nosso propósito de vida.

Morremos por uma Self, nos preocupamos mais em aparentar do que ser e a rapidez com que isso acontece fecha um ciclo vicioso e maléfico que nos impede de pararmos para entender o que é realmente preciso fazer.

Quantas pessoas seguem no estilo “Tô nem ai, Tô nem, pode ficar com seus problemas que eu tô nem ai” (música da Luka). E vivem anos, às vezes a vida toda no piloto automático, fazendo as coisas sem saber por quê.

Como falei a intenção desse artigo é trazer provocações e inquietações sobre o nosso propósito. Já parou para pensar porque você faz as coisas você que faz? O que te levou a escolher sua profissão? Suas escolhas te fazem pleno?

A curiosidade pode ser boa

Sim, tudo é válido e ninguém deve ser julgado pelas suas escolhas. Todos tem as suas ambições, sonhos, crenças, motivações, valores, consequências e o seu livre arbítrio. Mas, ainda assim não dá nem um “pinguinho” de vontade de descobrir porque você nasceu?

Se eu pudesse lhe dizer algo que faça sentido seria, “Opte pelo que faz o seu coração vibrar. Opte pelo que gostaria de fazer, apesar de todas as consequências.”

A tendência é chegar e ficar na zona de conforto, porque parece mais seguro do que ampliar novos horizontes, sejam eles pessoais ou profissionais. Mas, ficando nessa situação podemos perder anos de alegria, saúde física e mental, conexão e mais fluidez no dia a dia e em nossos trabalhos.

O propósito pode transformar sua vida

Independente de crença ou religião, descobrir nosso propósito, missão, ou como preferirmos carinhosamente chamar e conquistar pode ser transformador. Já ouviu a frase: “Escolha um trabalho que você ama e você nunca terá que trabalhar um dia sequer na vida.” Pois é, ele é um reflexo de que, tudo o que escolhemos entendendo o propósito não vai ser um peso.

Desta maneira, não só o fim de semana pode ser bom, mas a semana inteira também. Saber por que existe e realizar o propósito, trás realização, aumenta o comprometimento, melhora o humor e a disposição como um todo. Então que venham as segundas, terças ou quartas que estaremos sempre prontos.

Você nasceu entendendo o seu propósito

Se você tiver a oportunidade de conviver com alguma criança, irá perceber que ela lembra do que veio fazer neste mundo e carrega fortemente os anseios e sonhos que são expressões desse propósito. Até o início da juventude, seu propósito parece ser claro, seus olhos brilham quando fala sobre ele.

Você também tinha isso claro, mas aos poucos vai se esquecendo e acreditando nas vozes externas que insistem em dizer que esse sonho é impossível de ser realizado, que esse caminho não é bom ou que não tem capacidade para isso.

Vamos crescendo e deixando os sonhos de lado

Com o tempo, passamos a ceder as vozes e pressões sociais, até que desistimos e esquecemos completamente do que alimenta o nosso coração, daí passamos a sonhar o sonho dos outros.

De acordo com a psicologia, a formação da personalidade de um indivíduo se dá durante os seus primeiros sete anos de vida. Algumas aquisições podem acontecer nos anos seguintes, mas a base é feita nesse período inicial.

Dessa forma, tudo o que absorvamos como indivíduo nesse período, as vivências e experiências que tivemos, as crenças instaladas nesse momento vão influenciar a vida como um todo. 

Eu me lembro de amar muito os animais e todos eles, mas quando pequena, por volta dos 6 anos, vi minha tia que morava conosco gritar de medo de sapo. Acho que essa é a memória mais antiga que tenho sobre o meu medo a esse réptil. Passei a ter outras experiências que me trouxeram ojeriza a esse animal. E quantos medos acabam nos paralisando e nos impedindo de avançar?

Comece hoje sua jornada e volte para dentro de si mesmo para encontrar sua essência. Boa viagem até o seu propósito!

Gostou deste artigo mas acredita que precisa de ajuda para conseguir se encontrar? Veja neste artigo a importância do trabalho de coaching e veja como ele pode ajudar você e a empresa em que trabalha.

Blog-Fortes-Tecnologia-calculo-de-custo-por-colaborador-facebook-linkedinPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Isabel Holanda

Há mais 10 anos atuando na área de gestão de pessoas, atualmente, é gerente de conteúdo na Fortes Tecnologia. Graduada em Pedagogia pela UFC, com pós graduação em Gestão de Pessoas, Psicopedagogia e Life Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC). Além disso, é palestrante de temas relacionados aos subsistemas de RH com foco em liderança e desenvolvimento de equipes.

Deixar comentário.

Compartilhar