Gestão financeira

Orçamento de Obras: a importância de uma boa gestão.

fortes-tecnologia-orcamento-de-obras
Publicado em: 23/03/2020 Tempo estimado de leitura: 8 minutos

De maneira bem clara, orçamento de obras é a previsão de serviços, materiais e equipe necessários para a execução de um projeto. Essa tarefa consiste em planejar, prever custos e estabelecer valores dos serviços que serão realizados.

Consiste em um documento com informações físicas e financeiras da obra. Com ele você irá determinar e estimar custos envolvidos com a execução do projeto, antes mesmo de começar.

Qual a importância do orçamento de obras e o que torna esse processo tão essencial?

O orçamento é uma etapa extremamente importante para o planejamento de um projeto. Ele é o elemento fundamental para a tomada de decisões.

Elaborar um bom orçamento de obras é uma das tarefas mais importantes para o segmento. A previsão correta dos custos e do andamento do processo é a chave para uma execução que atenda às expectativas do projeto.

A elaboração desse orçamento varia de acordo com o tipo de obra. Alguns projetos têm maior incidência de equipamentos e outros projetos incide mais mão de obra. Por isso, não se prenda a um modelo específico, isso pode atrapalhar seu planejamento.

Escolhi para falar sobre dois tipos de orçamento: o Orçamento de Produção e Orçamento de Venda.

  • Orçamento de Produção – contempla todos os gastos necessários exclusivamente à execução da obra ou serviço, ou seja, todo e qualquer gasto necessário para produção é composto também pelos Custos Diretos e Custos Indiretos
  • Custos Diretos são todos os gatos necessários a execução do serviço e que podem ser medidos diretamente em relação à atividade produzida.

Exemplo para construção de uma parede:

  • materiais: tijolos ou blocos e argamassa de assentamento;
  • mão de obra: pedreiros e serventes;
  • equipamentos: aluguel de betoneira.

Os custos diretos são aqueles que estão diretamente ligados à produção, ao produto final. Para composição dos serviços existem materiais, mão de obra e equipamentos envolvidos.

Já os Custos Indiretos são aqueles que não estão diretamente ligados ao serviço, mas são necessários dentro da empresa para desenvolvimento das atividades em geral.

É todo aquele em que não é possível a sua visualização no canteiro de obras, pois não está diretamente relacionado à execução do serviço, por exemplo: o rateio dos salários dos funcionários que trabalham na sede da empresa, as despesas administrativas, taxas, seguros, pró-labore dos diretores, dentre outros.

Note que é importante fazer a referência de onde o insumo está sendo empregado porque não é o insumo que determina se é Custo Direto ou Indireto e, sim, o seu uso.

O Orçamento de Venda – quando a obra se transforma em um produto a ser comercializado, se faz necessário uma estrutura empresarial e, com isso, uma série de outros gastos relacionados à atividade da empresa e não ao produto.

Esse tipo de orçamento deve contemplar, além do Orçamento de Produção, os custos de operação da empresa, como escritório, pessoal administrativo, marketing e publicidade e outros gastos que são necessários para que a empresa funcione, como também os impostos.

Quais os benefícios que o orçamento de obras oferece?

Abaixo, listei alguns dos principais benefícios de se ter um orçamento de obras no seu projeto. Confira:

Eficiência e Controle do Planejamento

As vantagens de se realizar um bom projeto de orçamento são inúmeras não apenas para você, como também para os responsáveis pela execução da obra.

Uma maior clareza de recursos a serem utilizados na construção permite o controle mais eficiente dos gastos totais da obra. Assim, será mais fácil seguir o que foi acordado no contrato, garantindo maior segurança para ambas as partes.

Redução de Gastos

Um bom orçamento significa saber exatamente a quantia da verba a ser gasta e, com isso, conseguir realizar essa construção com um custo mais baixo.

Tendo o planejamento orçamentário pronto antes mesmo da obra começar, você irá dispor de mais tempo para comparar valores de um mesmo produto. Com essa pesquisa, é possível buscar meios de reduzir os custos, optando por materiais mais baratos ou uma distribuição de recursos diferente.

Melhor Organização Financeira

Um orçamento prévio permite que você se organize financeiramente desde o início, isto é, sabendo exatamente como e com o quê seu dinheiro será gasto, ele pode tomar medidas que garantam a continuidade da obra e sua saúde econômica.

Um exemplo disso seria se há necessidade ou não de fazer um empréstimo.

·Negociação de Preços na Compra de Insumos

Permite também um poder maior de negociação de preços já que, com todos os recursos tabelados, é mais fácil para conseguir descontos com fornecedores e lojas de materiais de construção, dado que podem ser compradas grandes quantidades.

Rentabilidade da Construção

É possível também aumentar a rentabilidade na venda do imóvel, uma vez que o orçamento permite saber qual será o custo real da obra. Desse modo, fica mais fácil identificar o investimento inicial na construção, contribuindo para a elaboração de um valor pelo qual essa poderá ser vendida para garantir lucro.

Por mais que o orçamento não seja exato, ele deve apresentar um grau de precisão compatível. E essa previsão vai depender fundamentalmente das informações que forem obtidas durante sua elaboração.

Como elaborar um orçamento de obras?

Agora, vou te mostrar alguns métodos que podem te ajudar na elaboração deste orçamento.

Grandes empresas costumam elaborar o seu orçamento de obras com a ajuda de uma equipe estruturada e especializada, o que já diminui as chances de erros e imprevistos.

Essas equipes trabalham com softwares de gestão que geram planilhas orçamentárias e utilizam o histórico de antigas compras e até mesmo de outros projetos. Esses históricos têm informações valiosas, o que reduz o tempo gasto na elaboração.

Quais as composições de custos unitários?

São as tabelas que expressam todos os insumos que compõe diretamente a execução de algum serviço, com seus respectivos coeficientes de utilização e custos unitários de cada mão de obra.

Os principais itens da de uma composição de custos unitário são:

Insumo: insumo é todo e qualquer elemento diretamente necessário em um processo de produção. Neste grupo, estão os produtos usados na fabricação (matéria-prima), o maquinário, a energia e a própria mão de obra empregada;

Coeficiente: é a quantidade do insumo utilizada para obtenção de 1 unidade do serviço;

Unidade: unidade de medida do insumo, pode ser kg, m³, m², un, hora, entre outras;

Custo unitário: é o custo de aquisição de uma unidade do insumo;

Custo total: é o custo total do insumo necessário para a realização de uma unidade de serviço. Multiplicação do coeficiente pelo custo unitário;

Pronto! Agora sabemos um pouco mais sobre orçamentos e também quais são os itens principais de uma composição de custos unitários. Mas, afinal, quais são os tipos de orçamento de obras? Vou te dizer agora!

Como evitar desperdícios na sua obra? Confira estas dicas.

O desperdício é um dos problemas mais temidos por empresas e profissionais do segmento da construção civil. Segundo estudos na área, são gastos para a realização de uma obra, em média 8% a mais de materiais do que o necessário.

No entanto, esse problema tem solução e ela chama-se: planejamento. Tão importante quanto a execução, um bom planejamento ajuda a evitar a perda de recursos, materiais e até de mão de obra. Vamos às dicas:

1) Controle de estoque

Controlar o estoque significa saber o que está disponível de recurso e qual quantidade de material precisa ser comprada.

Além disso, controlar a validade dos materiais, qual a rotatividade desse material, de forma que sejam evitados tanto acúmulo como a falta dele. Pois o acúmulo ou a falta desses materiais se tornam desperdícios diferentes dentro da sua empresa.

2) Organização no canteiro de obra

Se dentro do escritório você precisa ter organização, na obra a realidade é exatamente a mesma. Um canteiro de obras desorganizado gera um desperdício grande, além de contribuir para risco de acidentes de trabalho.

3) Qualidade na execução

Outro ponto também muito importante para reduzir o desperdício é ter qualidade na execução da obra. Tire tempo para analisar os procedimentos feitos, pois uma execução mal feita com certeza terá desperdício de material.

4) Logística

Mais um ponto bem relevante, nem todos os materiais podem ser transportados da mesma maneira e precisam ser guardando em locais estratégicos para diminuir a necessidade de um transporte.

Como você pode ver, o orçamento de obras não é um bicho de sete cabeças.

Apesar do trabalho e dedicação que essa etapa demanda, ela garante que o seu projeto não tenha imprevistos ou gastos extras. Algo que toda empresa deseja, não é?

A comunicação contínua via relatórios de projeto é fundamental para a conclusão de um projeto dentro dos parâmetros de orçamento, de tempo e de qualidade estabelecidos.

Não deixe de buscar ferramentas e métodos para criar o seu orçamento com mais praticidade, precisão e agilidade. Isso fará toda a diferença no seu dia a dia.

Um abraço e boa sorte no seu projeto!

E se você gostou deste artigo, aproveite para continuar sua leitura vendo essas 5 dicas poderosas para um planejamento orçamentário de sucesso!

Banners-internos-cta-blog-planilha-fluxo-de-caixa-mensalPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Geordânia Oliveira

Graduada em Administração de Empresas; Especialização em Gestão de Pessoas; MBA em Controladoria e Finanças; Com experiência 14 anos na área financeira; Consultora de Conhecimento Financeiro e Gestão de Estoque na Fortes Tecnologia em Sistemas; Produtora de Conteúdo sobre assuntos Financeiros; Instrutora do Fortes na Prática Presencial e Web; Instrutora dos Treinamentos dos Sistemas Fortes Financeiro e Fortes Compras e Estoque para os Colaboradores Internos, Clientes e Unidades da Fortes Tecnologia.

Deixar comentário.

Compartilhar