Gestão de pessoas

O papel do líder na motivação da equipe

O papel do líder na motivação da equipe
Escrito por Isabel Holanda
Atualizado em: 13/09/2018 Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Parece divino quando ouvimos de alguém que a função de uma pessoa é de “chefia ou gestão” ou que “imprime bem o papel do líder” .

Nossa imaginação rapidamente nos faz ter a percepção de que aquela pessoa é “o líder”, exercendo um papel influenciador e motivador de seus liderados.

Em alguns casos, isso com certeza é real. Porém, em outros, a realidade prática é bem diferente. Entenda neste artigo o real papel do líder e como desenvolver em seus colaboradores!

As pessoas se desligam dos gestores e não das empresas

Quem nunca teve vontade de pedir demissão por causa de um gestor ruim que atire a primeira pedra!  O tema “motivação”, atualmente muito enfatizado no meio organizacional, tem sido buscado e estimulado por vários meios e organizações, pois se percebeu que o combustível para produtividade, engajamento e baixo turnover tem relação direta com isso.

O que acontece, em muitas realidades, é que as pessoas não se desligam de instituições, do nome da empresa ou do espaço físico. Elas se desligam, primeiramente, de um clima organizacional instável e de gestores ineficazes em seu papel.

O papel do líder nas organizações tem sido cada vez mais desafiador, pois já não há mais espaço para a figura do “chefe” temido e inatingível.

Esse papel cerceava a geração anterior, quando o autoritarismo passava a dar lugar ao papel de um facilitador das relações de trabalho, fazendo com que esse líder seja mais um gestor de pessoas.

Mas como o papel do líder pode gerar motivação nas pessoas?

A pergunta parece ser difícil de responder, mas começo com uma quebra de paradigma sobre o líder que não consegue gerar motivação em seus liderados. Vou te explicar melhor com três pontos importantes:

  1. O gestor é um ser humano igual a você e eu, portanto também tem falhas;
  2. O que acontece, muitas vezes em algumas empresas, é promover alguém bom tecnicamente para o cargo de liderança, mas sem nenhum preparo ou análise de perfil comportamental desse indivíduo e das pessoas que ele precisa liderar;
  3. Existe uma pressão enorme sobre os cargos de liderança por entrega de resultados e, claro, pela responsabilidade da sua equipe. Assim podemos concluir que um líder que não está preparado e motivado, não conseguirá também motivar a sua equipe.

A importância da motivação no papel do líder

Vou te explicar um pouco sobre a fisiologia da motivação para que possamos, depois, pensar nas estratégias. Várias pesquisas atestam que a motivação é a mola propulsora para mudanças de atitude. A motivação já seria o resultado final de todos os estímulos que podemos propiciar para as pessoas.

De acordo com o Departamento de Psicologia e Neurociência da Universidade de Duke, Escola de Medicina da Washington University School e a Universidade de Michigan, a “ATITUDE” é a gênesis de tudo, a vontade de fazer as coisas acontecerem, faz toda diferença para superar obstáculos e mudar todo o contexto de crise ou caos.

Fisiologia da Motivação

O cérebro motivado pelos estímulos certos faz com que o córtex pré-frontal e o orbitofrontal sejam ativados , aumentando os circuitos cerebrais e seus estímulos perceptíveis do indivíduo.

Chefe x Líder

Por vários anos, o que mais conhecíamos era o papel de “chefe” e pouco se ouvia falar na expressão “líder”. Sua funções parecem ser as mesmas, mas suas habilidades não. Por isso, desenvolver a liderança é, além de importante, necessária.

Exemplo real entre chefe e líder

Esse tema me fez lembrar de uma visita a um cliente onde tínhamos que nos reunir com a gestora do setor. Assim que cheguei a empresa, fui recebida por uma das colaboradoras daquela gestora. Ela foi educada e me pediu para aguardar. De repente, uma voz mais alta rompeu o silêncio daquela sala e estrondou com uma frase: “- Pronto, chefa! Os consultores já chegaram!”

Até aí, nada demais se não fosse a sequência de ações que foram percebidas ao longo daquela reunião.

A colaboradora era sempre interpelada por sua gestora que, durante toda a reunião, insinuava ser responsabilidade apenas da colaboradora os prazos que não foram cumpridos.

A necessidade de demonstrar sua hierarquia ficava nitidamente naquele lugar em cada fala que emitia e em cada ordem dada aos seus subordinados.

Percebi que ali faltava comunicação, feedbacks e conscientização da liderança, de forma mais ampla, da gestora para com seus colaboradores. Guardei aquilo, pois não podia me intrometer naquele momento, mas abordei, posteriormente, a gestora para que pudesse dar mais voz aos seus colaboradores e trabalhar com uma gestão mais inclusiva.

3 dicas realizadas pelos bons líderes

1) Seja um líder engajado com a equipe

Sabe o que faz a diferença entre ser um chefe ou líder? O líder prepara a equipe e não tem medo de lhes dá autonomia na execução das atividades. Isso é tão importante, pois permite que o colaborador seja desafiado em suas possibilidades e faz com que, ao concluir de forma satisfatória, ele se auto motive pelo desafio vencido.

Ainda dentro dessa perspectiva, é preciso saber que o seu liderado vai errar e que o erro faz parte do processo de crescimento e amadurecimento profissional.  Se faz sempre importante analisar o que ocasionou a falha e juntos encontrar soluções para que ele aprenda e consiga resolver sozinho em outras situações.

Nunca ache que só você faz melhor e, por isso, você tem que fazer por ele, além de não o ajudar a se desenvolver, você ainda irá somatizar mais demandas que poderiam ser delegadas.

2) Conhecimento que gera segurança

Já tive a oportunidade de ter em minha carreira a influência de vários tipos de líderes, mas os que mais inspiraram foram aqueles que souberam fazer e falar com propriedade.

Essa característica pode ser repassada para sua equipe por meio de vivência assistida, sentar do lado dele e muni-lo de todas as informações e propiciar treinamentos para capacitação na tomada de decisão.

3) Tudo o que fizer faça com propósito

Existem tarefas rotineiras que muitas vezes podem se tornar maçantes. Por isso é necessário ter um propósito para elas, entender o real valor por trás de fazer o que se está fazendo.

Muitas metas pessoais, por exemplo, são realizadas por meio do trabalho. Por esse motivo, a tarefa realizada pode ter mais valor ainda se analisada de forma mais abrangente além das metas coletivas e profissionais.

O grande desafio é substituir o Recursos Humanos (RH) pela Gestão de Pessoas, separando inclusive o Departamento Pessoal (DP). Muitas empresas têm um DP disfarçado de RH. Assim, o ser humano continua sendo apenas um número e uma despesa na folha de pagamento.

Seja um líder que influencia os seus liderados!

Você gostou deste artigo? Então, mande seus comentários e sugestões em nosso fórum de perguntas abaixo.  Continue nos acompanhando.

Campanha Pesquisa de saúdePowered by Rock Convert

Sobre o autor

Isabel Holanda

Há 14 anos atuando na área de gestão de pessoas e apaixonada por gente, exercendo função de Head da Fortes Academy na Fortes Tecnologia, graduada em Pedagogia pela UFC, MBA em Gestão de Pessoas pela Estácio, Especialista em Neuropsicopedagia pela Faculdade Metropolitana de Ribeirão Preto, Life Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC), Analista Comportamental DISC pela SLAC e Youtuber nas horas vagas. Atuou como consultora na área de implantação de softwares para RH , gerencia projetos voltados para educação corporativa para a Fortes Tecnologia, idealizadora da websérie "Porque a vida me fez Fortes", autora de vários artigos para área no blog da Fortes Tecnologia, palestrante de temas relacionados aos subsistemas de RH com foco em liderança e desenvolvimento de equipes e docente.

2 comentários

  • Olá Isabel!

    Esse tema foi muito bem colocado aqui através desses tópicos, me ajudou bastante quanto a minha visão sobre liderança e gestão, concordo plenamente com suas colocações nesse post!
    As empresas/instituições precisam acordar pra essa questão abordada aqui por você, de que o líder tem um papel fundamental no desenvolvimento dos seus colaboradores!

    Obrigada por compartilhar!
    Abraço!
    Iara

    • Iara, que bom saber que o meu artigo te ajudou de alguma forma, fico super grata por ter atingindo o propósito desse artigo, o de ajudar aos líderes e as empresas a enxergar a importância e impacto de seus papeis para a vida dos colaboradores e por consequência atingimento das metas e estratégias da organização.
      Continue nos acompanhando e contribuindo, pois ajuda sempre a outros leitores a buscar mais conhecimento a cerca desse assunto!
      Que você seja sempre uma líder que inspira!!! 😉

      Beijos,
      Isabel

Deixar comentário.

Compartilhar