Gestão de pessoas

Inteligência emocional no trabalho: como capacitar os funcionários?

https://www.febracis.com.br/blog/daniel-goleman/
Escrito por Fortes Tecnologia
Atualizado em: 12/03/2020 Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Está sem tempo para ler? Clique no player abaixo para ouvir o conteúdo

Usar a inteligência emocional no trabalho é essencial para ter sucesso na carreira. Isso porque é comum que profissionais competentes percam o controle por não saberem lidar com suas emoções.

A inteligência emocional se diferencia da inteligência tradicional pelo fato de a segunda ser uma habilidade nata de resolver cálculos e problemas lógicos. Nesse caso, estamos nos referindo ao QI (Quociente Intelectual), que foi um fator muito importante para determinar o sucesso de várias pessoas importantes como Albert Einstein e Bill Gates.

Mas no mundo corporativo atual, as habilidades técnicas e conhecimento científico já não são suficientes, pois as relações de trabalho e a visão das empresas sobre o que é ser um bom profissional mudaram muito nos últimos anos.

Neste post, vamos falar sobre a importância da inteligência emocional no trabalho, citar seus princípios e mostrar como desenvolver essa competência em sua equipe. Confira!

A importância da inteligência emocional no trabalho

O mundo corporativo é um ambiente que exige muito das pessoas. Os profissionais trabalham sob constante pressão, o que gera um desgaste e estresse muito grande. Por isso, pessoas que sabem controlar suas emoções e administrar seus sentimentos conseguem se destacar e, até mesmo, são promovidas em menor tempo.

Isso porque profissionais com inteligência emocional têm mais capacidade de trabalhar em equipe, gerir conflitos, ajustam-se com mais facilidade às mudanças e ainda são mais flexíveis.

Não importa se o profissional é pós-graduado, fala 4 idiomas, tem muita experiência e conhecimento técnico sobre determinado assunto, se ele não consegue controlar suas emoções. No mercado de trabalho atual, profissionais com baixa falta de inteligência emocional dificilmente alcançarão o sucesso.

Os 5 princípios da inteligência emocional

O conceito de inteligência emocional foi desenvolvido por Daniel Goleman, renomado psicólogo e jornalista científico americano. Em seu livro, com o mesmo nome, ele cita que há princípios da inteligência emocional. Então, para identificar profissionais com essa característica é preciso observar se eles dominam os 5 pilares citados por Goleman. Veja quais são eles!

1. Autoconsciência

Essa habilidade tem a ver com autoconhecimento. Uma pessoa que domina essa habilidade conhece seus pontos fortes e seus pontos fracos. Ela é capaz de analisar como suas ações afetam as outras pessoas à sua volta. Além disso, profissionais autoconscientes lidam melhor com as críticas e conseguem tirar bom proveito delas.

2. Autorregulação

Essa habilidade é um quesito muito importante no ambiente de trabalho. Profissionais com alta inteligência emocional são capazes de controlar suas emoções e entender como podem utilizá-las em seu favor.

3. Automotivação

A automotivação é uma característica das pessoas emocionalmente inteligentes. Elas não esperam incentivos do seu chefe, colega de trabalho ou qualquer outra pessoa para fazer o que tem que ser feito. Por isso, estão sempre felizes no trabalho e estabelecem metas de crescimento para elas mesmas e para sua empresa. Isso torna essas pessoas profissionais mais produtivos.

4. Empatia

A arte de se colocar no lugar do outro é muito importante hoje em dia no ambiente de trabalho, principalmente para quem ocupa cargos de liderança. Uma pessoa que tem empatia procura entender o porquê de um colega ou subordinado tomar certa atitude, sem julgamentos.

Powered by Rock Convert

5. Habilidades sociais

As habilidades sociais são um conjunto de destrezas que ajudam o ser humano a se relacionar melhor com os demais. Desse modo, o quesito “bom relacionamento” é fundamental para um ambiente de trabalho harmonioso e produtivo.

Como ajudar os funcionários a desenvolverem a IE

A inteligência emocional é uma importante soft skill, que deve ser desenvolvida no ambiente de trabalho. Claro que seria melhor para a empresa contratar profissionais com essa habilidade, mas caso não seja possível, você pode ajudar a sua equipe a desenvolver seu lado emocional.

Mas como fazer isso? A seguir vamos dar algumas dicas básicas para contribuir nessa importante tarefa. Veja só!

Fornecendo feedbacks transparentes e respeitosos

Para desenvolver a inteligência emocional no trabalho é essencial fornecer feedbacks para sua equipe. Não estamos falando em ressaltar as falhas ou pontos negativos do colaborador, mas em uma análise transparente e respeitosa sobre seu desempenho, mostrando seus pontos fracos e pontos fortes.

Quando você mostra a uma pessoa como o seu controle emocional pode melhorar o resultado no trabalho, fica mais fácil para ela desenvolver essa habilidade.

Incentivando a comunicação

A comunicação efetiva e respeitosa também é um dos pilares que ajudam no desenvolvimento da inteligência emocional no trabalho. Uma boa comunicação ajuda no relacionamento entre os membros da equipe e contribui para que as pessoas escutem melhor as outras.

Dessa forma, o estresse é reduzido e a equipe mantém o foco no trabalho, o que torna todos mais produtivos.

Capacitando líderes para lidar com situações complexas

Ajudar os funcionários a ampliarem suas habilidades emocionais é uma excelente forma de desenvolvimento para liderança. Os líderes devem ser exemplos para os outros membros da equipe e por isso, eles precisam estar preparados para lidar com situações difíceis como em casos de conflitos entre colaboradores ou problemas com clientes.

Quando o colaborador percebe que seu líder sabe lidar com suas emoções, ele vai seguir os mesmos passos.

Oferecendo palestras sobre o assunto

Outra forma de aguçar a inteligência emocional da equipe é oferecendo palestras e workshops sobre o tema. Essa é uma boa estratégia para manter os profissionais engajados e interessados em desenvolver suas habilidades emocionais.

Palestras são uma boa opção porque, apesar desse conceito ser bastante difundido, há pessoas que ainda não sabem exatamente do que se trata. Ser inteligente emocionalmente não é apenas ter autocontrole e não gritar ou ficar nervoso diante de uma situação, mas também não deixar que emoções negativas contaminem sua mente.

Estas são nossas dicas sobre como ajudar sua equipe a desenvolver habilidades de inteligência emocional no trabalho. Coloque-as em prática e observe como o relacionamento entre os funcionários e a produtividade da empresa vai melhorar com o passar do tempo.

Achou este assunto interessante? Então compartilhe o post com seus amigos em suas redes sociais. As informações podem ser úteis para que eles se tornem profissionais melhores e mais produtivos.

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

Deixar comentário.

Compartilhar