Gestão financeira

Gestão fiscal e tributária: 10 práticas que vão impulsionar os resultados

Gestão fiscal e tributária: 10 práticas que vão impulsionar os resultados 1
Escrito por Fortes Tecnologia
Publicado em: 28/08/2017 Tempo estimado de leitura: 5 minutos

A gestão fiscal e tributária em uma empresa costuma ocupar muito tempo dos empresários e gerar inúmeras preocupações, afinal, as tarefas são árduas, demandam a observância de diversas regras e a conferência e organização de muitos documentos.

Acontece que com a adoção de certas práticas é possível otimizar resultados, ter mais segurança e planejar ações estratégicas que podem gerar economia sem infringir a lei.

No texto de hoje, daremos algumas dicas para que você analise o que encaixa melhor no perfil do seu negócio e o que pode ser feito para tornar a gestão mais eficiente. Confira!

1. Pense nas suas metas

Defina quais são as metas e os principais objetivos da sua empresa, estabeleça o quanto quer crescer em determinado período e faça planejamentos.

Isso é importante para que você consiga pesquisar sobre os encargos fiscais envolvidos nessa ampliação, sobre o valor necessário para capital de giro etc.

2. Realize um planejamento tributário

Contrate profissionais qualificados e realize um planejamento tributário na sua empresa. Defina o melhor regime a ser adotado, estude as hipóteses de isenção ou imunidade, pense em ações lícitas que impeçam a prática do fato gerador e acompanhe sempre as alterações legislativas.

É importante ter em mente que conhecendo bem o seu negócio e o impacto que os impostos geram sobre ele fica bem mais fácil analisar as suas contas, definir margem de lucro e até mesmo o valor justo a cobrar pelo produto ou serviço que sua empresa oferece.

3. Conheça os benefícios fiscais

O governo costuma adotar estratégias que reduzem a carga tributária de algumas atividades, desde que sejam cumpridas algumas obrigações estabelecidas em lei.

Veja se existe algum tipo de benefício para a sua categoria e confira se é vantajoso utilizar. Essa é uma forma lícita de economizar com impostos, então vale a pena acompanhar as leis que tratam do assunto.

4. Use créditos fiscais em seu favor

O crédito fiscal é a possibilidade de uma empresa reduzir o valor de impostos a pagar por meio de uma compensação de ICMS, IPI, PIS e COFINS.

O benefício é válido para pequenas e médias empresas, independente da atividade econômica prestada.

Convém ressaltar, contudo, que os optantes pelo Simples Nacional não podem usufruir da compensação, já que os tributos são recolhidos de forma simplificada, por meio de guia única, o que já é considerado uma facilidade.

5. Realize auditorias

É importante contratar empresas de auditoria e verificar com frequência se todos os aspectos legais estão sendo observados pela sua empresa.

Como a legislação fiscal e tributária muda com frequência, erros podem ocorrer e gerar inúmeras dores de cabeça e prejuízos. Por ser assim, o melhor é acompanhar o andamento das ações e adotar medidas que possam reduzir o impacto dessas falhas.

Acredite: isso não é um gasto, mas um investimento.

6. Contrate um software de gestão

Os softwares de gestão permitem que você acompanhe toda a situação econômica da sua empresa, analise a rentabilidade, faça balanços, reduza o número de erros e agilize as tarefas.

Ao contratar esse serviço você pode acompanhar as informações em tempo real mesmo se estiver fora da empresa. Isso também contribui para a mobilidade do trabalho e para a realização de atividades em equipe.

O interessante é que por meio dessa ferramenta todas as informações ficarão registradas em um só local e haverá, também, um armazenamento de segurança na nuvem. Com isso, caso você apague um arquivo por engano, será possível recuperá-lo.

Outra questão que merece destaque está relacionada à possibilidade de acompanhar a produtividade da equipe e verificar quem realiza mais tarefas, quem tem facilidade para uma atividade específica etc.

7. Automatize os processos fiscais

Além dos softwares de gestão também existem aqueles que automatizam os processos fiscais da sua empresa e integram toda a parte tributária, apontando a necessidade de cumprimento das obrigações principais e acessórias.

Isso facilita o controle, reduz o risco de esquecimento e simplifica o trabalho, o que é ótimo para você e para os seus funcionários.

8. Confira as notas fiscais

Antes de receber uma nota fiscal confira se as informações registradas estão corretas e faça a conferência do código de autenticação na Receita Federal.

Em caso de notas de saída, lembre de conferir se os impostos estão calculados corretamente e se não existe nenhuma inconsistência entre os dados do fornecedor e do destinatário do serviço ou do produto.

9. Mantenha-se atualizado

Outra questão importante em relação à gestão fiscal e tributária é que no Brasil a lei muda com frequência. Junto dela, os posicionamentos dos juízes e dos tribunais.

Por ser assim, é preciso estar atualizado das mudanças, ler jornais, acompanhar a economia e ficar atento às estratégias para a redução do impacto tributário sobre a atividade.

Inclusive, existem vários cursos e treinamentos que contribuem com essa questão e que permitem que você seja um profissional diferenciado e tenha um negócio de destaque no mercado.

Em meio à concorrência do mercado, essa atitude faz toda a diferença. Além disso, em razão do excesso de fiscalização e de burocracia, quanto mais você souber, menores serão as chances de você incorrer em erros e ter que arcar com o pagamento de multas ou com procedimentos administrativos de fiscalização.

10. Esteja aberto às mudanças

Acompanhe as inovações tecnológicas e as facilidades que elas oferecem e esteja aberto às mudanças. Muitas vezes, uma estratégia não está dando certo e nós, por orgulho ou falta de proatividade, permanecemos nela.

Isso não será vantajoso para o seu negócio. Então, reconheça que não está bom, reúna a sua equipe e repense a estratégia.

O diálogo facilita, e as mudanças, ainda que assustem de início, podem trazer benefícios incalculáveis e tornar a rotina mais fácil e os lucros maiores. Isso é ótimo, concorda?

A gestão fiscal e tributária, quando feita corretamente, pode mudar a situação de uma empresa e contribuir para que novos investimentos sejam realizados. Pense sobre isso e não perca tempo: comece o quanto antes!

Esse texto ajudou? Então continue no blog e leia sobre “Contabilidade gerencial: o que é e como colocar em prática

Fortes_Tecnologia_Banner_Fluxo_de_CaixaPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

Deixar comentário.

Compartilhar