Treinamento de pessoas: como gerar resultados desenvolvendo equipes

treinamento-de-pessoas-fortes-tecnologia
6 minutos de leitura

Para que uma organização tenha evidência no mercado, é necessário que ela se diferencie dos demais concorrentes. Ter uma gestão de equipes eficiente é o primeiro passo para que seja elaborado um bom treinamento de pessoas. E sabe por quê?

O sucesso da empresa está diretamente associado à qualidade de um produto ou serviço oferecido. Porém, também segue junto à conquista e ao relacionamento com os clientes da empresa. Em contrapartida, o resultado de uma empresa está focado em que os colaboradores estão entregando. A qualificação e a preparação deles são fundamentais para que as entregas aconteçam, fluam e façam com que os objetivos da organização sejam alcançados.

O resultado está ligado à preparação contínua dos profissionais e as pessoas são a parte fundamental e valorosa de uma empresa, ou seja, praticando estrategicamente uma boa gestão de pessoas.

Continue a leitura deste post e saiba como gerar resultados por meio do desenvolvimento de equipes!

Treinamento de pessoas: saiba por onde começar

Para uma gestão de pessoal eficiente, é preciso levar em consideração uma série de fatores importantes, como as características comportamentais dos colaboradores, oportunidades de crescimento, entre outros aspectos. Neste tópico, mostramos as melhores práticas para realizar o treinamento de pessoas em sua empresa.

Identifique falhas e oportunidades de desenvolvimento para o treinamento de pessoas

É comum ouvirmos pessoas mencionando que o atendimento de um determinado estabelecimento não foi satisfatório, o atendente não lhe proporcionou segurança ao transmitir as informações desejadas etc. Muitas vezes, o colaborador não foi treinado e orientado para desenvolver a atividade atribuída, o que faz com que esse profissional não tenha um bom desempenho.

Se ele estivesse sido treinado estaria realizando melhores entregas e prestando um serviço com maior qualidade. Além disso, a empresa atingiria um melhor resultado, passaria credibilidade para os clientes, bem como geraria fidelização, evitando assim, a procura por empresas concorrentes.

Os gestores, com o RH, devem identificar as deficiências e o perfil de suas equipes. Um recurso indicado para entender essa estrutura é a avaliação de desempenho.

Faça uma avaliação de desempenho

É importante realizar treinamentos que agreguem resultados satisfatórios para a organização. Os gestores não devem ter em mente que treinar e desenvolver suas equipes vai gerar custos e despesas para a organização.

O investimento trará bons resultados nas atividades desenvolvidas, os colaboradores estarão com o nível de conhecimento mais elevado. Se você não treina e não desenvolve os liderados, continuará tendo resultados e comportamentos insatisfatórios na organização.

Valorize os seus colaboradores! Dessa maneira, eles se sentirão mais motivados e produtivos — além disso, o treinamento vai proporcionar um trabalho com qualidade.

Treine suas equipes de forma a valorizá-las

Muitas vezes, os treinamentos são realizados para os colaboradores sem um diagnóstico real da necessidade — ou seja, sem preencher as lacunas. Isso faz com que, por mais que seja treinado, o colaborador não apresente os resultados almejados pela empresa.

Isso acontece porque o treinamento indicado não é o ideal para eliminar a deficiência do colaborador. O treinamento só não proporciona bons resultados quando não existe um planejamento e identificação da necessidade. Quando essa necessidade é identificada de forma correta, os treinamentos ficam mais objetivos e precisos.

Ou seja, para que todas as estratégias da sua empresa funcionem e ganhem escala em um nível mais elevado, o mais importante é investir em treinamento para aumentar a produtividade de seus recursos humanos (colaboradores).

Para isso, a médio e longo prazo, é essencial fazer um estudo das principais necessidades e um plano de ação para que possa estruturar o que é necessário para a gestão de pessoas.

Conheça a metodologia 70, 20, 10

Um estudo realizado por três professores, na década de 1990, teve como objetivo descobrir o que era preciso fazer para que as organizações otimizassem seus resultados, considerando uma série de fatores que integram o cotidiano operacional. A conclusão foi a seguinte: para obter mais rendimento corporativo, é preciso contar com profissionais mais motivados.

Para atingir essa meta, o melhor caminho é investir no treinamento de pessoas e no engajamento da equipe. Portanto, é preciso combinar estratégias de aprendizagem, envolvendo seminários e certificações com cursos para aprimorar as habilidades.

Pensando nisso, após muitos estudos e experiências, Michael Lombardo e McCall Robert Eichinger desenvolveram um modelo de ensino conhecido como 70-20-10. A metodologia com nome peculiar é entendida da seguinte forma.

70% do aprendizado se deve às experiências pessoais

Aqui está incluído tudo que envolve a rotina do profissional, abrangendo suas experiências, desafios, ambições e atividades prazerosas. De acordo com a metodologia, 70% do aprendizado é proveniente do trabalho observado no dia a dia na empresa e nas mais variadas situações que englobam a rotina.

Pode parecer muito, já que estamos falando de mais da metade do dia do indivíduo. No entanto, é fundamental que os gestores tenham essa informação como parâmetro para terem noção da importância em se preocupar com as questões diárias.

20% do aprendizado é proveniente da inspiração promovida por bons líderes

Quando falamos em engajamento na gestão de pessoas, não se trata de um mero capricho para criar um ambiente organizacional mais agradável. O fato é que a convivência, a interação entre os membros, pode inspirar os profissionais de maneira significativa. Isto é, 20% do que colaboradores aprendem vem da observação. Mais um motivo para incentivar o bom relacionamento entre os líderes e os liderados.

banner-artigo-blog-instPowered by Rock Convert

10% do aprendizado é resultado de cursos

Ainda de acordo com a metodologia 70-20-10, somente 10% do que os profissionais aprendem e utilizam de fato no cotidiano corporativo é absorvido e adquirido por meio de cursos.

Entende-se por cursos os mais diversos formatos de treinamentos empresariais, como workshops, seminários, webinars, congressos, entre outros.

Sendo assim, o método de ensino nos faz concluir que não basta investir em cursos e treinamentos se as experiências pessoais dos colaboradores e a convivência no ambiente profissional não forem levadas em conta. Os resultados se tornam mais efetivos se os processos forem trabalhados de maneira conjunta.

Veja 3 formas para treinar seus colaboradores sem impactar a rotina

Agora que você já tem uma dimensão bastante ampla sobre a importância do treinamento de pessoas, mostraremos algumas formas de desenvolver os conhecimentos e habilidades profissionais de seus colaboradores, sem impactar a rotina.

1. Vídeos

Vídeos são atrativos e garantem que todos os colaboradores — recém-contratados ou antigos — recebam o mesmo nível de treinamento. Além disso, ele padroniza a capacitação e garante que todas as informações relevantes sejam transmitidas.

Ofereça vídeos que falem sobre assuntos pertinentes à realidade do profissional, como:

Entre outras questões que atendam às necessidades de sua empresa e, ainda, aprimorem as habilidades de comunicação e realização dos procedimentos operacionais de seu quadro de funcionários.

2. Indicações de leitura

Livros são fontes inesgotáveis de conhecimento. Se você está em busca de amplificar os diferenciais competitivos de seus colaboradores, pode encontrar o que precisa em livros sobre atendimento, processos de venda, relacionamento no ambiente de trabalho etc. Com pesquisas rápidas, é possível encontrar uma grande variedade de livros com foco no preparo profissional de equipes e líderes (você também precisa de treinamento).

3. Cursos online

Com um mercado cada vez mais competitivo e organizações mais exigentes em relação às qualificações dos candidatos, está se tornando muito comum investir em soluções tecnológicas para treinamentos e aprimoramentos de equipes a distância, principalmente porque esse modelo não interfere de maneira drástica a rotina da empresa.

Além disso, o modelo EAD reduz custos com infraestrutura e elimina transtornos com movimentação de equipes durante o expediente de trabalho. Ou seja, se você quer realizar um bom treinamento de pessoas de maneira versátil, ágil e eficiente, invista em cursos online.

Confira indicadores de desempenho para o treinamento de pessoas

Para finalizarmos, é muito importante que você conheça as principais métricas utilizadas para mensurar os índices de performance que os treinamentos de pessoas estão gerando na organização.

Taxa de rotatividade

Essa métrica é essencial, pois ajuda a direcionar os recursos destinados ao capital humano da empresa da maneira correta, impulsionando resultados e evitando desperdícios.

Se uma fatia considerável do orçamento está sendo investida para ambientar novos profissionais, talvez signifique que a empresa não está oferecendo treinamento suficiente para os antigos funcionários ou, ainda, que esteja com um índice de rotatividade de colaboradores alto, o que sempre gera elevados custos para a organização.

Clima organizacional

Muitas empresas conseguem analisar a eficiência de seus treinamentos por meio de pesquisas sobre o clima organizacional. Isto é, antes de tomar a decisão sobre quais treinamentos aplicar com base nas necessidades dos colaboradores, uma pesquisa de clima permite o acompanhamento de processos, funções e a identificação de aspectos que precisam ser desenvolvidos.

Depois de realizar os treinamentos, é fundamental realizar uma nova pesquisa, pois ela pode apresentar dados sobre melhoria nos processos da empresa. Nessa pesquisa, é possível perguntar, por exemplo, se os funcionários identificaram influência dos treinamentos em sua rotina de trabalho.

Análise de performance

Trata-se do acompanhamento da produtividade e do desenvolvimento dos profissionais após a aplicação de um determinado curso. Faça comparações para verificar se os funcionários tiveram melhoras em relação aos processos. Avalie se os colaboradores estão aptos a responderem perguntas pertinentes aos treinamentos aplicados, ou se sentem seguros para treinar colegas de trabalho que não participaram do curso.

É importante lembrar que a otimização dos processos da empresa não está relacionada somente aos treinamentos, como foi explicado no tópico sobre a metodologia 70-20-10. Porém, ao verificar esses dados, você terá informações suficientes para investir nos cursos mais apropriados à realidade de sua empresa.

Avaliação de reação

Sem dúvida, essa é uma ótima métrica para mensurar a percepção do profissional em relação aos pontos fortes e fracos de cada treinamento. Com o decorrer do tempo, você pode fazer os ajustes necessários para que os treinamentos satisfaçam o maior número possível de colaboradores.

Lembrando que nem sempre um treinamento avaliado positivamente por um funcionário significa que se trata de eficiência. Portanto, a métrica só é válida se for considerada em conjunto com as demais que apresentamos.

A finalidade da avaliação por reação é compreender qual o tipo de curso ou treinamento é mais bem-aceito pelas equipes.

Como você pôde conferir, entender seu capital humano para alinhar sua cultura organizacional é primordial no treinamento de pessoas e na melhoria do ambiente de trabalho. Quanto mais preparação e qualificação, mais qualidade o colaborador terá para desenvolver suas atividades e as executar com eficiência e eficácia.

Se este conteúdo foi útil para você, aproveite para baixar gratuitamente o nosso ebook Reconhecimento e recompensa nas empresas: engaje ainda mais seus colaboradores!

Não perca mais nenhuma novidade!

Não perca mais nenhuma novidade!


Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo e marketing digital.