Como o coronavírus mudará o futuro do trabalho

futuro-do-trabalho-fortes-tecnologia
8 minutos de leitura

No início de abril deste ano, a socióloga e estudiosa das relações do trabalho norte-americana Tracy Brower divulgou em um artigo na Forbes sua previsão para o futuro do trabalho pós-período de pandemia e quarentena em que o mundo mergulhou nestes últimos meses.

Sabemos que ainda é cedo para prever futuro, principalmente como ficará o mercado de trabalho, mas as suas ponderações foram muito pertinentes sobre as relações de trabalho que teremos.

O novo mercado de trabalho

No artigo, ela comentou sobre a sua visão em relação a alguns pontos sobre como ficará o ‘novo mercado de trabalho’ após a pandemia do coronavírus. Na verdade, não seriam previsões, mas sim uma análise de tendências que serão adotadas.

Não é novidade que a pandemia do coronavírus impactou o setor trabalhista e os modelos de trabalho, entre outras áreas.

Mas o que eu mais me pergunto – e acredito que você também,  é se todas essas mudanças que a doença nos impôs, sem nenhum tempo para nos adequarmos ou nos acostumarmos,  vão resultar em um novo mercado de trabalho.

O futuro do trabalho pós-coronavírus: principais pontos

Em seu artigo, Tracy separa suas percepções sobre essa nova realidade em cinco itens:

  • o que as empresas farão pela saúde emocional de seus colaboradores;
  • como se dará a interação entre as pessoas no trabalho;
  • mudanças nos locais de trabalho;
  • atualização e desburocratização de processos nas organizações;
  • oportunidades de carreira no novo cenário.

E falando em cenários e necessidades, fizemos uma live falando sobre essa nova preocupação das empresas em dar estrutura física e emocional aos colaboradores. Você pode conferir no vídeo a seguir: 


O mundo de cabeça pra baixo

Eu sei, tenho a mesma sensação que você. O mundo está de cabeça para baixo e, quando falamos sobre perspectivas futuras, fica difícil para nós que estamos vivenciando todas essas mudanças e cenários tão incertos  permanecermos otimistas e mantermos a sanidade.

As perguntas que mais ouvimos e fazemos são: o que o futuro reserva? O que temos para aprender com tudo isso? Como a vida continuará a mudar? E como será o novo normal quando voltarmos?

Uma das poucas certezas que tenho é que ninguém entra mais de sapatos em casa e de que continuarei a lavar com água e sabão e passarei álcool gel em todas as compras do supermercado.

O fato é que estamos passando por mudanças em todas as esferas da nossa vida, das relações com amigos e família, da nossa interação como comunidade para o trabalho e a forma como nos socializamos.

Quando li esse artigo, pude perceber que, embora possamos nos preocupar com o pior, teremos muitas coisas boas que nos restarão dessa experiência e podemos dizer que um futuro positivo seja bem provável, se considerarmos o que algumas empresas já estão fazendo.

Como nossa forma de trabalhar com outras pessoas mudou, estamos valorizando contato físico, abraços, presença, podemos dizer que os espaços mudarão e estaremos mais próximos da tecnologia.

Quero te convidar a ler essas cinco previsões e a encher o seu coração de esperança, há motivos para crermos que sairemos melhores e mais fortalecidos disso tudo.

Como a relação empresa x colaborador mudará

Mais suporte aos colaboradores

Muitos empresas adicionaram às suas rotinas de trabalho remoto sistemas de suporte a colaboradores como resultado da crise do coronavírus, e é bem provável que essa nova programação seja mantida.

Há tempos se falava na preocupação com o bem-estar dos colaboradores, mas as empresas foram forçadas a considerar essa pauta de maneira mais holística, de maneira a enxergar o colaborador tanto no aspecto do bem-estar físico, como também mental e emocional.

Em tempos de isolamento, tanto as pessoas quanto as empresas estão aprendendo a importância do envolvimento e da motivação dos colaboradores – não importa onde as pessoas estejam trabalhando, não importa agora tanto a batida de ponto, mas o que está sendo entregue. 

Maior apoio à saúde mental 

Quando estudamos sobre transtornos que afetam a saúde mental e emocional dos indivíduos, vemos que o isolamento é um fator primário na depressão, ansiedade e outros problemas significativos de saúde mental – e a necessidade de distanciamento físico e social apenas exacerbou essa luta.

Antes, não tínhamos “tempo” para dar atenção a essas questões, mas será algo necessário agora para a retomada das pessoas ao trabalho e as empresas estarão ou precisarão estar mais atentas .

Teremos líderes melhores

Conseguimos reconhecer uma boa liderança em tempos de crise. Nos momentos mais difíceis, os líderes que se destacam são os que se sabem se comunicar com clareza, conseguem manter a calma e apresentam força a quem precisa, demonstram amor e empatia, pensam e planejam a longo prazo e tomam a ação decisiva apropriada.

É provável que, com a crise, o verdadeiro caráter seja revelado. Aqueles que não eram os melhores se intensificarão. Aqueles que não puderem melhorar seu jogo serão eliminados.

Aqueles que são mais eficazes receberão muitos elogios e reforços, estabelecendo novos padrões para todos. Fiz abaixo a transcrição do que a socióloga Tracy Brower expôs em sua entrevista para a Forbes.

1. O trabalho flexível é uma solução de linha de frente – e não apenas em crise

A cultura da empresa se tornará um foco. Assim como a liderança, a cultura da empresa é fundamental para o sucesso de uma organização. Se a cultura é “a maneira como as coisas são feitas por aqui” ou “o que as pessoas fazem quando ninguém está olhando”, tornou-se especialmente crítica na orientação de ações e decisões de líderes e funcionários. 

É provável que as empresas reconheçam cada vez mais a importância da cultura como contexto para o desempenho e o envolvimento dos funcionários – concentrando-se em monitorar, gerenciar e curar uma cultura por design (em vez de uma cultura por padrão).

2. Como você trabalha com outras pessoas

Seu relacionamento com seus colegas de equipe vai melhorar. Nada é mais significativo na criação de vínculos entre colegas de equipe do que um inimigo comum, e a luta contra o coronavírus é um exemplo perfeito do que fortalecerá os relacionamentos. 

São tempos muito difíceis e, quando sairmos do outro lado – depois de passarmos por isso juntos – teremos novos níveis de conexão com nossos colegas. 

Você ficará emocionado ao ver as pessoas que perdeu durante o período de licença ou trabalho em casa. E você compartilhará um vínculo duradouro com colegas de equipe com quem trabalhou para resolver problemas e agir proativamente durante esses momentos difíceis. 

O trabalho é fundamentalmente social – e hoje e no futuro os colegas de trabalho ocuparão um lugar ainda mais importante em nossa experiência de trabalho.

O trabalho permitirá mais diversidade. A abordagem tradicional do trabalho pode não ter sido tão acolhedora para aqueles com diferentes capacidades – física, mental ou social. 

Mas permitir que as pessoas trabalhem em casa abriu caminho para que mais pessoas contribuam de novas maneiras. As empresas perceberão quanto as pessoas com diferentes capacidades são capazes de contribuir. 

Como resultado, veremos uma visão ampliada de como muitas pessoas podem dar o melhor de si – por meio de design inclusivo, novas políticas e práticas e novas abordagens ao trabalho em equipe que suportam diferentes maneiras de trabalhar.

Seu chefe e colegas de equipe serão mais empáticos em relação à sua vida profissional. Depois de tanto tempo em casa – especialmente sem serviços úteis, como cuidados com crianças e serviços de limpeza -, gerentes e colegas terão um novo respeito pelas demandas da vida e apreço pela família. 

banner-artigo-blog-instPowered by Rock Convert

Eles entenderão mais profundamente o que é necessário para orquestrar sua vida pessoal, desde cozinhar até apoiar as crianças no trabalho escolar. Além disso, eles terão um nível renovado de apreço pelas maneiras como a família e os amigos são críticos para a vida e a felicidade.

3. Seu local de trabalho e tecnologia

O trabalho se tornará mais flexível. Muitas empresas têm resistido a deixar os funcionários trabalharem em casa, mas esse inesperado experimento global de trabalho em casa obrigou as empresas a aceitá-lo como uma opção legítima. 

As empresas implementaram sistemas e suporte tecnológicos melhores para facilitar o trabalho móvel. As equipes estão descobrindo como colaborar à distância e os líderes estão melhorando sua capacidade de gerenciar com base em resultados e objetivos, e não na presença. 

As empresas expandirão a aceitabilidade do trabalho remoto e fornecerão mais opções e flexibilidade para os funcionários trabalharem onde quer que eles possam realizar o melhor trabalho, inclusive fora do escritório.  

Seu escritório vai melhorar. Quando os funcionários voltarem ao escritório, os empregadores serão forçados a repensar sua abordagem ao local de trabalho. 

As empresas precisarão considerar técnicas aprimoradas de limpeza, mais distanciamento e mais opções para os funcionários em um campus (fornecendo locais para foco, colaboração, aprendizado, socialização e descanso). 

Além disso, todas as coisas que os funcionários adoravam em casa – lugares confortáveis ​​para relaxar entre reuniões ou personalização, por exemplo – criarão novas demandas no escritório. 

As organizações terão uma nova apreciação da importância do escritório, da natureza crítica das interações pessoais e da maneira como seus locais de trabalho devem apoiar os funcionários.

Você ficará mais confortável com a tecnologia. Independentemente do seu nível de conforto com a tecnologia no passado, você provavelmente teve que se tornar ainda mais adepto após a atual crise da COVID-19. 

É estressante usar novos sistemas, alavancar a tecnologia para conectar-se de novas maneiras e superar os desafios quando sua plataforma fica inativa porque a rede está sobrecarregada. 

Mas você provavelmente expandiu seu conforto, capacidade e confiança com tudo o que é técnico. Além disso, sua empresa ou bairro pode ter atualizado suas infraestruturas, criando um pipeline melhor e interfaces mais simplificadas e fáceis de usar, facilitando a convivência com a tecnologia e garantindo menos atrito no seu dia.

4. Abordagens da sua empresa

A velocidade aumentará e a burocracia será reduzida. À medida que as empresas crescem e amadurecem, é natural que elas estabeleçam processos e práticas que garantam padronização e consistência. 

Embora isso seja necessário, a desvantagem pode ser a desaceleração não intencional do progresso e o aumento da burocracia. A crise do COVID-19 levou muitas empresas a reduzir ou eliminar sistemas desnecessários e levou as organizações a simplificar os processos para responder mais rapidamente às necessidades baseadas em coronavírus. 

Além disso, muitas empresas tiveram que delegar a tomada de decisões para aumentar a velocidade, resultando em maior capacitação dos funcionários. 

Sejam sistemas de RH, sistemas de desenvolvimento, sistemas de manufatura ou sistemas de resposta ao cliente, é provável que a capacidade de responder rapidamente tenha um efeito positivo no futuro. Se pudermos aumentar a eficiência e o poder hoje…

A inovação florescerá . As soluções mais inovadoras geralmente surgem diante das maiores restrições. Nossos desafios atuais do COVID-19 criam barreiras extraordinárias aos negócios, como de costume. 

Como resultado, as lutas e as dores de hoje estão forçando novas formas de pensar, melhores abordagens e novas perspectivas sobre os problemas. As empresas aprenderão com o requisito de maior inovação e criarão as condições para níveis ampliados de criatividade, exploração e solução de problemas.

As empresas trabalharão juntas de forma mais eficaz . Como Shakespeare disse em The Tempest, “A miséria familiariza um homem com estranhos companheiros de cama ”. 

As empresas que competiram no mundo pré-COVID-19 podem ter sido levadas a colaborar no novo normal de hoje. Existem exemplos de restaurantes que tradicionalmente competiam, agora trabalhando juntos para doar alimentos a pessoas carentes ou organizações de manufatura que colaboram para fornecer empregos aos trabalhadores deslocados. 

Existem até exemplos de empresas concorrentes anteriormente que compartilham informações de engenharia para fabricar suprimentos médicos críticos. 

Embora não seja realista esperar que as empresas compartilhem segredos de propriedade intelectual ou desenvolvimento no futuro, as empresas terão um renovado senso de responsabilidade com suas comunidades e vontade de colaborar para o bem maior nos campos em que atuam (garantindo que sigam os princípios anti-leis de confiança, é claro).

5. Suas oportunidades de contribuir

Você terá novas oportunidades de carreira . No momento da redação deste artigo, o desemprego está quase sempre alto e prevê-se um aumento de até 32%, portanto, esse ponto pode parecer irreal, mas situações que alteram o status quo podem ser ideais – em última análise – para o desenvolvimento da carreira. 

Durante esses tempos, as empresas tiveram que reavaliar tarefas críticas, expandir definições de responsabilidades e explorar novos limites para as principais tarefas. 

Com essa mudança fundamental de emprego e a maneira como eles são projetados, as oportunidades de carreira serão muitas. Você pode ser beneficiado hoje, mas quando a economia voltar, haverá uma necessidade significativa de pessoas que possam acelerar rapidamente, agir e motivar esforços que fazem as empresas zumbirem. 

Essas oportunidades podem estar dentro das organizações ou cumprir a promessa da “economia de shows”, na qual as pessoas são sua própria marca e vão aonde for necessário – nas empresas ou como contratados.

Seu espírito empreendedor será influenciado quando toda empresa for uma start-up. Quando o coronavírus finalmente diminuir, as empresas terão pressa em restabelecer seu valor, reenergizar seus fluxos de produtos e fazê-lo rapidamente. 

Dessa forma, mesmo as organizações mais maduras e bem estabelecidas se tornarão como startups. Também haverá um dilúvio em potencial de novos negócios e talvez “empresas que mudam o mundo”,  segundo Mark Cuban. 

Tudo isso precisará de raciocínio rápido, fluxo rápido de idéias e engenhosidade para descobrir e fazer as coisas acontecerem. Esse tipo de cultura criará oportunidades para novos empregos e desenvolvimento de carreira.

No momento, pode ser difícil ver a luz no fim do túnel ou manter um senso de otimismo no futuro, mas o amanhã será melhorado pelas lutas que enfrentamos hoje. 

Seja o que sua empresa faz por você, a maneira como trabalha com outras pessoas, as melhorias em suas escolhas no trabalho, como sua empresa aborda os compromissos da comunidade ou as oportunidades de carreira expandidas, o aprendizado que fazemos hoje melhorará os próximos anos. 

A crise atual acabará por passar e um novo normal surgirá – e há muitas razões para acreditar que o futuro será brilhante.

Existem razões para cremos que seremos melhores, que nos tornaremos seres humanos melhores. Para isso precisamos que todos nós façamos a nossa parte.

E se você gostou deste artigo, não esqueça de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais para espalhar essa mensagem para mais pessoas. Até breve!

cta_tecnologias-disruptivas_02-e1588256298941Powered by Rock Convert
Não perca mais nenhuma novidade!

Não perca mais nenhuma novidade!


Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo e marketing digital.