Gestão financeira

Fome de Poder: 5 lições de gestão financeira para aprender com o filme

Escrito por Fortes Tecnologia

Você já ouviu falar que consumir McDonald’s não se trata de uma questão de alimentação, mas, sim, de consumir uma marca? Já se perguntou como essa empresa cresceu tanto? Você pode saber muito sobre isso no filme Fome de Poder.

O filme Founder ou Fome de Poder, como ficou conhecido no Brasil, conta como uma pequena lanchonete na Califórnia conseguiu se tornar uma gigante mundial do fast food. Ele evidencia lições sobre diversos assuntos, como empreendedorismo, gestão da carreira, liderança, administração de produção, inovação, entre outros tópicos bastante relevantes.

Neste post, vamos contar as 6 lições sobre gestão financeira que podem ser aprendidas com esse filme. Confira:

Entenda o enredo do filme Fome de Poder

O nome McDonald’s veio do sobrenome de dois irmãos muito talentosos, que identificaram na década de 1950 uma grande oportunidade de negócio: fornecer lanches rápidos, o famoso fast food.

Os irmãos McDonald viram que a maioria das pessoas compravam os mesmos produtos: sanduíche, batata frita e refrigerante. Assim, investiram nesse trio para vender mais e de forma padronizada. Eles desenharam um processo de produção inspirado no modelo fordista, tornando a montagem dos lanches mais eficiente e automatizada.

Assim, era possível produzir com mais rapidez e menos complexidade, elevando a qualidade do produto. O lanche, que antes demorava cerca de 30 minutos para ser entregue, passou a ficar pronto em 30 segundos. Por conta disso, esse modelo se tornou o mais revolucionário de todos os tempos para o segmento de alimentação.

Os irmãos utilizavam essas premissas em sua pequena lanchonete em San Bernardino, na Califórnia. Até que um vendedor fracassado de máquinas de Milk Shake, Ray Kroc, se encantou por aquele modelo de negócio e se aproximou deles para conhecer mais sobre a inovação.

O que eles não imaginavam é que Ray Kroc, um empreendedor obstinado, aos 52 anos acabava de encontrar a oportunidade que buscou por toda a sua vida. Começava, então, os problemas não esperados pelos irmãos McDonald e o início de uma trajetória rumo ao sucesso para Kroc.

5 lições propiciadas pelo filme Fome de Poder

1. Visão de longo prazo

Por mais que os irmãos McDonald tivessem muito talento e uma inteligência incrível, eles não tinham visão de longo prazo para seu negócio. Nesse sentido, Kroc via que esse modelo inovador de fornecer lanches precisava se espalhar por todo o país e pelo mundo afora.

Assim, ele teve a ideia de fazer o sistema de franquias para expandir a marca e o conceito do fast food por diversas localidades. Por estar presente em mais de 120 países, o McDonald’s ganhou um indicador chamado “Big Mac”, que mostra a diferença de flutuação entre as diferentes moedas.

Ou seja, pelo preço do sanduíche, é possível ver a valorização das moedas ao redor do mundo. Recentemente, o índice Big Mac mostrou que o real está subvalorizado em 20%. Com essa lição, percebemos que não basta ter uma ótima ideia se não existir a visão de longo prazo. Então, não deixe de pensar no potencial do seu negócio para o futuro!

2. Rígido controle de custos

Desde o início do filme, vemos uma preocupação com o controle financeiro. Os irmãos McDonald já haviam concebido uma maneira de economizar reinventando a forma de comer. Eles eliminaram pratos e talheres e forneciam apenas guardanapos de papel.

Em outro momento, o filme Fome de Poder mostra que a estrutura de custos da empresa estava impedindo o lucro. Eles identificaram que o gargalo estava na energia gasta com os freezers que armazenavam sorvetes para fazer Milk Shake.

Para conseguir driblar a situação, Kroc implantou o sorvete em pó em toda a rede. Os irmãos não aceitaram a mudança e apenas a loja de San Bernardino não utilizava essa nova solução. Essa simples alteração, porém, reduziu custos de toda a rede com refrigeração e estoques.

É importante manter a estrutura de custos da empresa bem controlada. Para isso, esteja sempre atento ao seu planejamento orçamentário e às possibilidades de reduzir custos e despesas para elevar lucros. O filme mostra que é preciso estar aberto a inovações para conseguir cortar gastos desnecessários e aumentar os lucros da empresa.

3. Saiba reconhecer o potencial de um investimento

Podemos pensar que os irmãos tinham tudo. Eles tinham a marca, a ideia, o conceito, a demanda, o produto. Entretanto, eles não sabiam reconhecer o potencial que tinham em mãos. Somente Kroc conseguia ver o quanto aquele modelo de negócio precisava se espalhar por várias localidades. Afinal, não havia nada parecido naquela época.

Como podemos perceber, não adianta ter tudo e pensar pequeno, por medo de arriscar. Sabemos que para obter rentabilidades superiores é preciso aceitar riscos mais elevados.

O filme mostra em vários momentos que Kroc não tinha medo de arriscar. Ele sabia que corria o risco de dar tudo errado, como já havia acontecido várias vezes ao longo de sua vida. Entretanto, se ele não se arriscasse, não teria se tornado o dono da maior rede de fast food do mundo.

Agora é o momento de pensar no seu negócio. Será que você está aproveitando as oportunidades de investimentos? O medo de arriscar pode estar prejudicando o crescimento da sua empresa, assim como acontecia com os irmãos McDonald.

4. Analise atentamente os números

Mesmo com várias lojas espalhadas, os números mostravam que os royalties das franquias não eram o suficiente. Era preciso mudar algo na estrutura daquele negócio. Foi então que Kroc começou a comprar os imóveis e alugar para os franqueados, se tornando uma das maiores empresas do ramo imobiliário dos Estados Unidos.

Estar atento aos números é uma forma de saber exatamente quando é preciso mudar algo em seu negócio. Às vezes, é difícil sair da rotina operacional, não é mesmo? Mas para conseguir enxergar certos gargalos e identificar números que precisam ser melhorados, é preciso ter um olhar estratégico e até mesmo ter a capacidade de se reinventar.

Para acompanhar os números da sua empresa, é importante contar com indicadores de desempenho financeiro e softwares de gestão.

5. Entenda que vender muito não significa ter lucro

Mesmo com um número alto de vendas, o McDonald’s estava tendo prejuízo. Do mesmo modo, a maioria das pessoas pensam que para resolver essa situação, é preciso vender mais, mas isso é um erro.

Nem sempre vender mais representa um ganho financeiro maior. Existem outras formas de melhorar a margem de lucro da empresa. No caso do McDonald’s, a saída encontrada foi diversificar seu negócio e ganhar mais com os aluguéis dos imóveis.

Você pode encontrar maneiras para reduzir custos e despesas ao estimular a cultura da economia entre as equipes, definir metas de produtividade, repensar a formas de produção, dentre outras estratégias para maximizar os resultados.

Como você percebeu, com o filme Fome de Poder identificamos diversas formas de melhorar a saúde financeira de uma empresa. É interessante ver que multinacionais começaram como pequenas empresas e vendedores fracassados se tornaram grandes empresários bem-sucedidos. É relevante ver como a gestão financeira foi essencial para que essas condições fossem alcançadas.

Gostou das lições de gestão financeira que o filme Fome de Poder nos ensina? Então, compartilhe este texto em suas redes sociais e ajude outras pessoas a conhecerem esses ensinamentos!

Fortes_Tecnologia_Banner_Fluxo_de_Caixa

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

Deixar comentário.

Compartilhar