Gestão contábil

5 erros da contabilidade que um contador não pode cometer

Escrito por Eliane César

ESTÁ SEM TEMPO PARA LER? CLIQUE NO PLAYER ABAIXO E OUÇA TODO O CONTEÚDO DE FORMA SIMPLES E PRÁTICA!

Profissionais de todos os ramos cometem diversas falhas durante a execução de suas atividades, em relação à contabilidade, os erros do contador podem causar prejuízos excepcionalmente onerosos para os clientes que eles prestam seus serviços.

Que o papel da ciência contábil é essencial para a saúde financeira de qualquer pessoa física ou pessoa jurídica, nós já sabemos. Mas para garantir que os benefícios da contabilidade sejam conseguidos, é fundamental minimizar a ocorrência de erros danosos.

Para isso, o contador precisa conhecer e se conscientizar sobre os prejuízos que as falhas geram, como também saber quais são os erros mais comuns e que o profissional não pode cometer na sua carreira. Neste artigo desdobramos os 5 principais deles, confira!

Quais os prejuízos dos erros da contabilidade aos seus clientes?

Nos dias de hoje, ainda há muitas pessoas que acreditam que o contador apenas lida com números ou adequações tributárias da empresa. Engana-se quem ainda tem esse pensamento, pois a atividade do contador torna-se a cada dia mais estratégica na vida de qualquer solicitante desse tipo de serviço.

Assim, a profissão se tornou um instrumento essencial para o desenvolvimento da empresa no mercado, ela permite a criação de diferenciais competitivos e melhora na tomada de decisões.

Portanto, os erros nessa área ocasionam prejuízos em diversas vertentes, o que pode até levar a empresa à falência. Alguns deles são:

  • falta de conhecimentos para subsidiar decisões: a contabilidade fornece demonstrações, relatórios e balanços que evidenciam a situação real da entidade ao gestor, por isso erros podem levar a decisões equivocadas;
  • mais gastos com tributações: cálculos errôneos fazem com que a empresa arque com tributos além do necessário, como também podem levar ao pagamento de multas;
  • problemas com declarações fraudulentas: o Fisco pode considerar as declarações inexatas como fraudulentas, o que causa danos variados como multas, impedimento de participar licitações ou até mesmo recolhimento ao estabelecimento prisional do responsável. 
 

Quais são os principais erros do contador que não podem ser cometidos?

Com o intuito de evitar os prejuízos acima, selecionamos e explicamos nesse tópico os cinco principais erros que devem não podem ser cometido pelo contador.

1) Atenta-se para conteúdo das obrigações acessórias e confie na validação dos programas validadores 

Diversos órgãos fiscalizadores como a Receita Federal do Brasil disponibilizam gratuitamente programas validadores de dados em suas plataformas. Neles os contadores podem inserir os dados contábeis e enviar documentos digitais com o intuito de prestar as obrigações acessórias.

Esses softwares emitem alertas de falhas quando dados são inseridos erroneamente, entretanto, é plenamente possível que os documentos sejam validados com conteúdo errôneo. Isso corre pelo fato de que o programa apenas garante que os arquivos sejam importados sem maiores problemas.

Os programas verificam se os dados estão de acordo com as regras de leiaute e se não há dados nulo. Portanto, cabe ao contador cruzar as informações, garantir a qualidade dos dados, conferir as regras legais, realizar os cálculos e declarações adequadamente.

2) Ignorar ou deixar de aplicar princípios contábeis

A contabilidade é uma ciência com diversos princípios de observância obrigatória pelos profissionais do ramo. Os princípios são base para aplicações das demais regras contábeis, por essa razão conhecê-los é um requisito mínimo para o exercício da profissão.

É importante saber que aplicá-los não se trata apenas uma formalidade, pois eles são fundamentais para garantir uma vida saudável à empresa.

Por exemplo, o princípio da entidade impõe que somente devem ser registradas os fatos que se refiram ao seu patrimônio. Na hipótese em que o contador registra contas pessoais do sócio no patrimônio da empresa, os gestores terão problemas em identificar as despesas do negócio para reduzi-las.

Para prestar bons serviços à empresa, evitar erros e prejuízos às suas finanças, o contador deve não somente conhecer os princípios contábeis, mas também zelar pelas suas aplicações no campo prático.

3) Não se atualizar no âmbito da tecnologia

Hoje vivemos uma era em que tudo tende a ser eletrônico e dominar essa arte é essencial para que não perca o tempo da sua produtividade. O uso de tecnologias já não é um elemento que faz a empresa se destacar perante os concorrentes, atualmente ela é um requisito para garantir a sua sobrevivência no mercado.

Softwares de gestão aumentam a produtividade, qualidade do serviço, reduz gastos, traz mais segurança entre outras vantagens.

Na contabilidade os benefícios da tecnologia são multiplicados, pois várias atividades burocráticas podem ser automatizadas que agilizam as rotinas contábeis. Como também o setor contábil aproveita da integração de todos os demais departamentos. Algumas das demais vantagens de um bom sistema de gestão contábil são:

  • conciliação com a conta bancária: gera lançamentos e importa extratos automaticamente;
  • modelos personalizados: há vários planos de contas criados para atender as necessidades de diferentes segmentos, como comércio, indústria, transporte etc.;
  • importação automática: integra automaticamente os arquivos e emite um alerta ao usuário;
  • planilha CSV: faz lançamentos contábeis de arquivos CSV sem precisar de digitação manual;
  • regularização: aplica as normas contábeis corretamente, evitando dados inconsistentes.

4) Não se atualizar em relação à legislação

A legislação tributária e fiscal, bem como as normas de contabilidade emitidas por órgãos como o CRC ou CFC são extensos e complicados, mas uma parcela relevante dos erros são decorrentes da falta de conhecimento das mudanças das normas.

Com o dinamismo que a legislação brasileira passa todos os dias, é relevante que haja uma busca incansável por atualização por parte do contador. Uma vez que essa busca não acontece, propicia o trabalho ao erro.

5) Fazer lançamentos duplicados

Existem relatos que dizem que pior do que não saber fazer os lançamentos é faze-los duplamente. Isso remete a uma certa falta de organização do contador, pois mesmo que não seja ele quem faça o serviço operacional, ele deveria ser a pessoa responsável pelo acompanhamento da operação.

Essa falha se torna mais comum conforme o escritório ou empresa de contabilidade cresce, expande sua cartela de clientes e número de colaboradores.

Como eles são decorrentes da organização, é possível minimizar sua ocorrência com um software de gestão que categoriza e organiza os lançamentos de forma automática. Além disso, quando ocorrer a duplicidade, ela poderá ser identificada mais facilmente com os relatórios gerados em tempo real pelo programa.

Os erros do contador mais comuns impactam diretamente a vida dos clientes e das empresas, é de imensa importância que o profissional saiba e faça uso da atenção e das boas práticas para que tenha um excelente desempenho no exercício de sua profissão.

Para ficar pode dentro das nossas futuras publicações, assine nossa newsletter para recebê-las gratuitamente em seu email!

fortes-tecnologia-checklist-contador-consultorPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Eliane César

Gerente de Produto nas áreas Fiscal, Contábil e Patrimônio na Fortes Tecnologia. Contadora. Especialista em Gestão e Planejamento Tributário pela Faculdade 7 de setembro. Bacharel em Ciências Contábeis pela Faculdade Piauiense. Representante da Fortes Tecnologia no Grupo de Trabalho Piloto do projeto SPED. Membro da Comissão Técnica do SPED do CRC/CE.

Deixar comentário.

Compartilhar