Gestão contábil

ECF: relação entre o Informativo da Composição dos Custos e a DRE

fortes-tecnologia-composicao-dos-custos
Escrito por Luanna Araujo
Publicado em: 14/09/2020 Tempo estimado de leitura: 5 minutos

A ECF (Escrituração Contábil Fiscal) realiza uma série de cruzamentos e um deles é a relação entre os custos informados no Registro L210 com o Registro L300. Por isso, neste conteúdo vou falar sobre a relação entre o Informativo da Composição de Custos e a DRE – Demonstração do Resultado do Exercício.

Continue lendo para entender melhor!

Registro L210 x Registro L300

O Registro L210, trata-se do Informativo da Composição dos Custos, ele deve ser preenchido pelas empresas do Lucro Real de acordo com o período de apuração do tributo, se Trimestral ou Anual.

Neste registro é apresentada a composição dos custos dos produtos de fabricação própria vendidos e dos custos dos serviços prestados para empresas que utilizam o inventário permanente.

Já o Registro L300 se refere a Demonstração do Resultado Líquido no Período Fiscal, que também é conhecida na Contabilidade como DRE. dessa forma, como o próprio nome já diz, esse registro apresenta o demonstrativo do resultado do exercício para o período de apuração. 

A ECF faz a validação se o custos informados no Registro L210 são os mesmos informados no Registro L300. A divergência entre eles implica em erros na validação do arquivo, por isso, antes de gerar o arquivo é fundamental que você faça a conferência dessas informações.

Composição do Registro L210

O Registro L210 é composto pelos seguintes grupos de custos:

  • 31 – Custo dos Produtos de Fabricação Própria Vendidos
  • 37 – Custo das Mercadorias Revendidas
  • 66 – Custo dos Serviços Vendidos
  • 98 – Custo dos Produtos da Atividade Rural Vendidos

Os quais se correlacionam com as seguintes contas do Registro L300:

  • 3.01.01.03.01.01 – (-) Custo dos Produtos de Fabricação Própria Vendidos
  • 3.01.01.03.01.02 – (-) Custo das Mercadorias Revendidas
  • 3.01.01.03.01.03 – (-) Custo dos Serviços Prestados
  • 3.11.01.03.01.01 – (-) Custo dos Bens e Produtos Vendidos da Atividade Rural

A montagem do Registro L300 leva em conta o Registro K355 (Saldos Finais das Contas Contábeis de Resultado Antes do Encerramento), que tanto pode ser criado a partir do arquivo da ECF, quanto pela recuperação do arquivo da ECD.

Além disso, o vínculo com o Plano Referencial (Registro J051) é outro fator extremamente importante para a alocação dos custos em suas respectivas contas no Registro L300, e principalmente para a correta comparação com o Registro L210.

Se você vincula, por exemplo, a conta “Custo das Mercadorias Revendidas” com a conta “Custo dos Serviços Prestados”, no Registro L300 os valores serão alocados na conta 3.01.01.03.01.03, ocasionando erros no Registro L210, conforme imagem abaixo:

composicao-dos-custos-fortes-tecnologia-1

Ao identificar valores na conta “Custo dos Serviços Vendidos” no Registro L300, o PGE irá compará-los com o Registro L210, portanto, ao identificar que esses estão zerados ele apresentará erro.

Da mesma forma que, ao verificar que a conta “Custo das Mercadorias Revendidas” no Registro L210 possui valores, mas no Registro L300 ela estará zerada, o PGE também irá apresentar erro.

Para solucioná-los, será necessário que você corrija o vínculo da conta “Custo das Mercadorias Revendidas”, para que assim os valores sejam alocados na conta correta.

Além do vínculo com o Plano Referencial, outro fator que pode ocasionar erros é a divergência entre os valores informados no Registro L210 com o Registro L300.

Como elaborar o Informativo da Composição dos Custos no Fortes Contábil?

fortes-tecnologia-apresenta-informativo-da-composicao-de-custos-fortes-contábil-1

Para que o sistema gere o Registro L210, basta que você faça a vinculação das contas através do menu Movimentos > Informativo da Composição dos Custos

Para o Lucro Real Trimestral deve-se cadastrar uma composição para cada trimestre. Enquanto, para o Lucro Real Anual, basta que você faça apenas uma referente ao ano.

No caso do Lucro Real Anual, o sistema irá gerar o Registro L210 da seguinte forma:

  • Estimativa Mensal (receita bruta): apenas o período anual.
  • Balancete de Suspensão/Redução: períodos mensais, com os saldos acumulados de um mês para outro.

Para isso, será verificado o preenchimento da forma de tributação no período, realizado através do menu Movimentos > LALUR/LACS > Anual – Opção de recolhimento.

Criação da composição dos custos após informar período

Enquanto isso, na criação da composição dos custos após você ter informado o período, o sistema irá trazer a estrutura que compõe o Registro L210, conforme a tabela dinâmica do SPED ECF:

composicao-dos-custos-fortes-tecnologia-2

Será preciso verificar o grupo/contas que melhor se encaixam na realidade da sua empresa para fazer o vínculo.

Todas as contas em negrito são totalizadores, portanto, estas não receberão vínculo. Faça o vínculo apenas nas contas filhas pertencentes a cada grupo.

Por exemplo, o Custo das Mercadorias Revendidas é calculado a partir das seguintes contas:

33. Estoque Inicial (+)  34. Compras no Mercado Interno (+) 35. Compras no Mercado Externo (-) 36. Estoque Final

O vínculo a cada uma delas será feito de acordo com os lançamentos contábeis da empresa. Por exemplo, se para lançar o Custo das Mercadorias Revendidas você utiliza apenas uma única conta contábil, ao fazer o vínculo você deve observar os seguintes tipos de valores:

  • Saldos iniciais;
  • Saldos finais;
  • Débitos; e
  • Créditos.

Nesse cenário, o vínculo da conta na composição dos custos, deverá ser feito da seguinte forma:

fortes tecnologia sobre assunto ECF

Para isso, basta que você edite a conta da composição dos custos, escolha o tipo e inclua a conta contábil.

Desta forma, finalizado até aqui este procedimento, você pode conferir os valores acessando o menu Relatórios > Informativo da Composição dos Custos. 

Após visualizar, o sistema irá apresentar as informações de acordo o vínculo realizado.

composicao-dos-custos-fortes-tecnologia-4

O valor apresentado deverá estar condizente com a da DRE, caso contrário, a ECF irá apresentar erros.

fortes tecnologia ecf

Então, estas são as principais informações que você precisa saber com relação aos Registros L210 e L300.

Espero que este post tenha te ajudado! Aproveite e confira outros conteúdos sobre a ECF em nosso blog!

Até a próxima!

Você também vai gostar destes conteúdos:
👉 O que é SPED ECF? Esclareça as principais dúvidas
👉 Escrituração Contábil ou Livro Caixa: a diferença na ECF
👉 Prazo de entrega da ECF 2020: entenda isso e as novidades

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Luanna Araujo

Atua há mais de 10 anos na área Contábil, graduada em Ciências Contábeis pela Unicatólica, com MBA em Gestão e Planejamento Tributário pela UNI7. Foi consultora e coordenadora de atendimento na Unidade Fortes Quixadá. É conteudista no Blog da Fortes, produzindo diversos artigos para a área contábil. Além de consultora e palestrante de temas relacionados a área trabalhista. Atualmente é Analista de Produto na Fortes Tecnologia com ênfase na solução Total Contador, desenvolvendo ações frente a área contábil, fiscal e trabalhista.

Deixar comentário.

Compartilhar