Gestão financeira

Diferenças entre o Ciclo Econômico, Operacional e Financeiro

fortes-tecnologia-ciclo-economico
Atualizado em: 10/05/2018 Tempo estimado de leitura: 3 minutos

ESTÁ SEM TEMPO PARA LER? CLIQUE NO PLAYER ABAIXO E OUÇA TODO O CONTEÚDO DE FORMA SIMPLES E PRÁTICA! 

A fim de realizar suas atividades, toda empresa precisa de recursos financeiros, não é mesmo? Eles constituem o capital de giro e essa necessidade de recursos, por sua vez, depende das características operacionais da empresa, entre elas o seu Ciclo Econômico, Financeiro e Operacional

Apesar de parecer um assunto super técnico e até um tanto complicado, é justamente o oposto. Contudo, para que você possa gerir o seu capital de giro, é preciso compreender as diferenças entre eles. Vamos lá?

Ciclo Econômico

Tenho certeza que ao entender o que são e como funcionam esses ciclos, você vai conseguir ter maior produtividade e ser mais estratégico na sua rotina financeira. Mas, antes de aplicarmos o conceito em um exemplo prático, que tal compreender melhor o que significa esse tal de ciclo econômico? 

O Ciclo Econômico da empresa tem início quando é realizado a compra da matéria-prima, e o seu fim quando ela vende os produtos com o processo de acabamento concluído. Em outras palavras, é o período em que a mercadoria permanece na empresa.

Para calcular o Ciclo Econômico, utiliza-se a seguinte fórmula:

Ciclo Econômico = Prazo Médio de Estocagem (PME)

O prazo médio de estocagem é calculado por:

PME = (Estoque médio/ Custo da Mercadoria Vendida) / 360

Assim, se a empresa possui um estoque médio de 15.000 e um CMV (Custo da Mercadoria Vendida) de R$15, podemos concluir que o PME é:

PME = (15000/15) / 360 = 2,77 dias.

Ou seja, o prazo médio de estocagem do produto é de aproximadamente 3 dias. 

Ciclo Financeiro

Agora que compreendemos o Ciclo Econômico, vamos ver como funciona o Ciclo Financeiro?

O Ciclo Financeiro tem início no momento do pagamento da matéria-prima e termina quando ocorre o recebimento pelas vendas. Em outras palavras, é o ciclo de caixa.

Para calcular o Ciclo Financeiro, utiliza-se a seguinte fórmula:

Ciclo Financeiro = Ciclo Operacional – Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF)

Para compreender essa fórmula precisamos saber o que é o Ciclo Operacional, não é mesmo? Então, vamos entender melhor esse novo conceito. 


Ciclo Operacional

O Ciclo Operacional, por sua vez, é o intervalo de tempo gasto pela empresa para executar todas as suas atividades operacionais.

Essas atividades podem ser: compra de matéria-prima, pagamentos a fornecedores, produção da mercadoria, estoque, venda e recebimento, por exemplo.

O Ciclo Operacional, portanto, é a junção dos dois ciclos, iniciando na compra da mercadoria (ciclo econômico) e finalizando no recebimento da venda (ciclo financeiro).

Para calcular o Ciclo Operacional, utiliza-se a seguinte fórmula:

Ciclo Operacional = Ciclo Econômico + Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR)

Para compreender melhor esses três ciclos, que tal um exemplo? Então, vamos lá!

Exemplo de cálculo do Ciclo Econômico, Financeiro e Operacional

Agora, vamos supor que uma empresa, a indústria X, permanece com suas mercadorias em estoque pelo período de 52 dias e tem uma média de recebimento, dos clientes, igual a 90 dias, sendo que o pagamento para fornecedores ocorre em 60 dias. Neste cenário, temos os seguintes valores:

Prazo Médio de Estocagem (PME) = 52 dias

Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR) = 90 dias

Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF) = 60 dias

Sendo assim, temos que:

Ciclo Econômico = Prazo Médio de Estocagem (PME)

Ciclo Econômico = 52 dias

Ciclo Operacional = Ciclo Econômico + Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR)

Ciclo Operacional = 52 + 90, ou seja, o Ciclo Operacional  é de 142 dias

Ciclo Financeiro = Ciclo Operacional – Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF)

Ciclo Financeiro = 142 – 60, ou seja, o Ciclo Financeiro é de 82 dias

Como esses ciclos podem influenciar no fluxo de caixa?

Os três ciclos estão ligados diretamente ao fluxo de caixa, pois estamos nos referindo as entradas e saídas da sua empresa. Mas, para isso dar certo, você precisa gerenciar o prazo médio de pagamento com seus fornecedores e o prazo médio de pagamento dos seus clientes. Se isso não acontecer, sua empresa precisará ter um capital de giro que suporte os investimentos. 

Sabemos que, com tantas atividades no dia a dia do empresário, é normal que o foco fique para o atendimento ao cliente e vendas. Entretanto, é importante separar um tempo para verificar os ciclos econômico, financeiro e operacional e verificar se seu negócio está tendo lucro ou prejuízo. Por isso, foque nas operações da empresa também.

Os conceitos ficaram claros para você? Tem alguma outra dúvida? Entre em contato conosco ou deixe sua dúvida nos comentários!

Fortes_Tecnologia_Banner_Fluxo_de_CaixaPowered by Rock Convert

Sobre o autor

Geordânia Oliveira

Graduada em Administração de Empresas; Especialização em Gestão de Pessoas; MBA em Controladoria e Finanças; Com experiência 14 anos na área financeira; Consultora de Conhecimento Financeiro e Gestão de Estoque na Fortes Tecnologia em Sistemas; Produtora de Conteúdo sobre assuntos Financeiros; Instrutora do Fortes na Prática Presencial e Web; Instrutora dos Treinamentos dos Sistemas Fortes Financeiro e Fortes Compras e Estoque para os Colaboradores Internos, Clientes e Unidades da Fortes Tecnologia.

2 comentários

Deixar comentário.

Compartilhar