Gestão de pessoas

Desenvolvimento comportamental: 4 dicas para treinar seus colaboradores

Desenvolvimento comportamental: 4 dicas para treinar seus colaboradores 1
Escrito por Fortes Tecnologia
Publicado em: 16/01/2020 Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Você já se perguntou quais são as características do colaborador “ideal”? Pois bem, a pergunta é coerente e cada vez mais comum em um cenário acirrado como o mercado atual. Sendo assim, o desenvolvimento comportamental tem sido a aposta das empresas modernas.

O fato é que determinadas habilidades como proatividade, postura de liderança, trabalho em equipe e inteligência emocional, por exemplo, trazem benefícios para o coletivo que compõe uma organização, mas nem sempre são fáceis de serem encontradas em processos seletivos.

Neste conteúdo, mostraremos a importância do desenvolvimento comportamental, quais as soft skills mais importantes e como treiná-las para ter uma equipe de profissionais maduros e preparados para os desafios do mundo corporativo. Confira a seguir!

Por que trabalhar o desenvolvimento comportamental dos colaboradores?

Habilidades comportamentais — ou soft skills, como também são conhecidas — são o conjunto de características que definem o perfil de um colaborador. Em outras palavras, sua essência como profissional e como ser humano.

No contexto corporativo, o desenvolvimento comportamental mostra sua importância ao focar em capacidades que não são ensinadas em cursos ou treinamentos comuns, porém são consideradas fundamentais para que os colaboradores assumam determinados cargos.

A desenvoltura para trabalhar bem em grupo, a inteligência emocional e a proatividade, por exemplo, são características de um profissional com um bom desenvolvimento comportamental e que é capaz de agregar valor ao grupo, servindo como inspiração e norte para os colegas de trabalho.

Qual o valor das soft skills para a organização?

Profissionais com alto nível de capacitação e conhecimento técnico foram, por muito tempo, o foco nas buscas das empresas. No entanto, recentemente, isso vem mudando: um levantamento da Capgemini Digital Transformations Institute, realizado em 2017, mostrou que cerca de 60% das organizações carecem de colaboradores com soft skills.

Com base nesse panorama, muitas empresas optam por fazer uma triagem mais específica em seus processos seletivos e, posteriormente, treinar as competências comportamentais dos profissionais escolhidos para ocuparem determinados cargos.

O fato é que, com a mudança pela qual o mercado está passando por conta de fatores como a popularização da internet e a facilidade de acesso às informações, tem se tornado cada vez mais necessário encontrar colaboradores que tenham sensibilidade para entender as necessidades do consumidor 4.0, além de jogo de cintura para lidar com os desafios da era em que vivemos.

Quais competências comportamentais devem ser trabalhadas?

Cada colaborador tem suas características que definem sua importância para a empresa e o tornam único. No entanto, quando se fala em desenvolvimento comportamental, é importante saber quais soft skills os profissionais devem ter aprimoradas, independentemente de sua função ou cargo.

Trabalho em equipe

A capacidade de realizar trabalho em equipe é uma skill indispensável, porém não muito fácil de se encontrar — em especial quando a empresa não tem políticas de incentivo bem estabelecidas. O resultado é, muitas vezes, um ambiente corporativo excessivamente competitivo e hostil.

Adaptabilidade

Como já mencionamos, o mercado está mudando e, para acompanhar essa evolução, é preciso ter adaptabilidade, ser flexível em qualquer ambiente e ter bom senso para saber agir diante das diferentes questões que surgem no cotidiano da empresa. É necessário conviver com as diferenças e contornar situações inesperadas, encontrando meios de crescer até em cenários desfavoráveis.

Inteligência emocional

Desenvolver essa habilidade é imensuravelmente benéfico não apenas para a organização, mas também para a vida profissional do colaborador, pois a inteligência emocional traz realização pessoal e plenitude para si e para quem está ao redor.

Sendo assim, uma das soft skills mais importantes a serem trabalhadas no desenvolvimento comportamental é o autoconhecimento, que é a base da inteligência emocional, pois contribui para que o colaborador:

  • controle sua impulsividade;
  • desenvolva empatia;
  • seja mais sociável;
  • tenha maturidade para lidar com as adversidades do dia a dia.

Negociação

Saber negociar está muito além de “vencer” uma discussão e obter o melhor retorno financeiro em uma transação. A capacidade de negociação está relacionada à habilidade de encontrar soluções amistosas e inteligentes para os conflitos internos por meio do diálogo, balanceando os interesses e necessidades de todos os envolvidos para se chegar a um único objetivo.

Comunicação

Saber se comunicar é o equivalente a transmitir os pensamentos de maneira clara e objetiva. Não se trata apenas de diálogo, mas de um conjunto de aspectos como dicção, boa oratória e um vocabulário bem construído. A comunicação na equipe reduz o índice de falhas e otimiza a produtividade.

Como desenvolver essas habilidades comportamentais em sua empresa?

Agora que você já tem uma perspectiva mais ampla sobre a importância do desenvolvimento comportamental, continue a leitura para conferir as melhores práticas para aplicá-lo em sua empresa.

1. Incentive o autoconhecimento

O autoconhecimento é a base para que o colaborador descubra quais habilidades já tem e quais deve aprimorar. Assim, uma dica é apostar, por exemplo, em eventos e workshops com profissionais que possam ajudar os seus colaboradores a refletirem sobre as soft skills que eles já dominam e as que ainda precisam melhorar.

2. Invista nas habilidades individuais

Cada colaborador tem qualidades específicas que podem agregar valor para a equipe como um todo. Investir no aprimoramento desses conhecimentos é fundamental e pode ser realizado em treinamentos e dinâmicas que simulem o cotidiano operacional. A ideia é trabalhar as melhores habilidades de cada profissional e desenvolvê-las para que sejam potencializadas.

3. Realize eventos e palestras

Por falar em dinâmicas, a realização de eventos corporativos para propagar conhecimento na empresa pode promover o desenvolvimento comportamental em grupo, em especial as habilidades de trabalho em equipe e comunicação.

Além disso, quando os membros da equipe entram em contato com outros profissionais, acabam expandindo seus horizontes e adquirindo experiências que, no ambiente de trabalho comum, talvez não fossem possíveis. Falaremos mais sobre isso na próxima dica.

4. Promova o networking

Por fim, ao conhecer pessoas novas, independentemente da área de atuação, nos colocamos diante de perspectivas diferentes, contamos e ouvimos histórias, trocamos informações, compartilhamos conhecimento e trocamos experiências. Um bom networking não pode ser precificado, pois garante à equipe a oportunidade de enxergar o cotidiano corporativo por um ponto de vista muito mais amplo.

Portanto, esse é mais um motivo para promover treinamentos que unam não apenas os profissionais que já integram o time de colaboradores da organização, mas que também os coloque em contato com pessoas de fora do ambiente da empresa.

Como você pôde contemplar neste artigo, o desenvolvimento comportamental reúne uma série de habilidades indispensáveis para o cotidiano das empresas atuais. Trabalhar as soft skills dos colaboradores, no mercado competitivo em que nos situamos, é preparar a organização para lidar com os desafios do presente e do futuro.

Gostou deste conteúdo? Quer aprender mais sobre o assunto? Então baixe o nosso e-book gratuito com tudo o que você precisa saber para realizar uma análise de perfil comportamental!

Desenvolvimento comportamental: 4 dicas para treinar seus colaboradores 2Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Fortes Tecnologia

Deixar comentário.

Compartilhar