Gestão de pessoas

Você sabe como encontrar a “Jenifer” ideal para sua empresa?

fortes-tecnologia-Jenifer.png
Escrito por Isabel Holanda
Atualizado em: 12/02/2019 Tempo estimado de leitura: 13 minutos

ESTÁ SEM TEMPO PARA LER? CLIQUE NO PLAYER ABAIXO E OUÇA TODO O CONTEÚDO DE FORMA SIMPLES E PRÁTICA!

“O nome dela é Jenifer. Eu encontrei ela no Tinder”. Se você ainda não ouviu esse refrão, pelo menos já deve ter visto algum comentário ou piada nas redes sociais com o tal nome. “Jenifer” é um dos hits desse verão 2019, cantada por Gabriel Diniz.

Temos de concordar que a música com refrão ‘chiclete’ é difícil de esquecer e que atinge o objetivo que é projetar o cantor e se manter o máximo de tempo nas paradas.

Se você for analisar, a história fala de um homem em processo de separação ou crise com a namorada e através de um aplicativo para relacionamento, o Tinder, ele encontra uma mulher chamada Jenifer que aparentemente  esta disposta a fazê-lo esquecer essa situação.

Relação da música com o seu processo seletivo

Afinal o que essa música tem a ver com o nosso artigo? Eu posso te dizer que tem tudo a ver! Como todas as coisas que acontecem em nossa vida, é possível tirar uma lição e aprender algo com isso.

Você provavelmente já esteve em um relacionamento com alguém que no começo deu certo, mas simplesmente não combinava com você e te trouxe vários problemas? A única coisa que você espera nesse momento é finalizar essa relação conturbada e um dia encontrar uma pessoa que combine com você.

Você sabia que isso, muitas vezes, acontece com empresas quando no processo seletivo são incapazes de contratar seu candidato ideal. Assim como na vida real, a escolha de um colaborador que não é ideal para a sua realidade pode trazer danos para a organização, bem como definhar a motivação de uma equipe inteira.

Se a pessoa virá para ajudar na obtenção dos resultados, se ela se identifica com a cultura e valores da empresa, se agregará valor, ou se só criará situações difíceis.

Pensando nisso, e na dificuldade que é encontrar alguém que se encaixe com o seu perfil, farei melhor do que te apresentar um hit chiclete para ajudá-lo nessa tarefa, irei te dar algumas dicas para que você possa encontrar o candidato ideal para sua vida, ou seria para a sua vaga?

Confira a seguir 3 super dicas muito importantes para você.

1) Comece a “paquera” de forma correta

Hoje em dia existem milhares de candidatos pretendentes a um lugar em sua empresa, mas é fato que nem todos estão aptos a serem selecionados. Você há de convir comigo que é muito difícil achar o colaborador mais adequado.

Uma das primeiras coisas a serem feitas é saber qual o perfil dessa pessoa que você está procurando. Não adianta “atirar para todo lado” só porque você não tem ninguém que dure na vaga, assim como na vida, será preciso entender o que você precisa que a pessoa faça e quais competências são necessárias para o exercício da função.

Parece algo tão básico e lógico não é mesmo? Mas as vezes nos desleixamos e deixamos de lado essa ação que é o princípio para que as demais ações (seleção e contratação) deem certo. As descrições de cargo precisa ser algo dinâmico e dependendo da estratégia da empresa ou do setor, mutável.

Será que em seu processo seletivo há esse momento de parar para analisar a descrição, competências, perfil do candidato se vai ‘combinar’ com o perfil do gestor? Tudo isso têm de ser analisado no momento de uma seleção.

É preciso ter afinidade

Existe outras formas de se recrutar, se o seu processo é feito por agências de seleção de recursos humanos você pode correr o risco de a empresa selecionar pessoas que se mostraram compatíveis ao cargo, mas que não conhecem bem a realidade de negócio que sua empresa presta e aí você perceba que o que ele quer é apenas um emprego.

Muito mais mais do que apenas fechar vagas com bons candidatos nós queremos alguém interessante que nos faça ver algo a mais, que nos brilhe os olhos. Até parece que estou falando de estar apaixonado, mas é justamente isso que queremos, alguém apaixonado pelo que irá fazer.

Não dá para aceitar ter um relacionamento morno ou no estilo, “quem não tem cão, caça com gato”! Amigos, nesse caso você irá se frustrar e frustrar o gato, pois ele não terá as competências que você precisa para a caça . Isso é se conformar com o ‘medíocre’. 

Nesse caso dedique tempo em repassar todas as informações mais importantes para a agencia, se possível transmita ao profissional as competências e o perfil comportamental que você precisa que o candidato tenha e repasse para que ele veja se o candidato tem valores compatíveis aos da organização.

Ter alguém que apresente pode ser uma boa ideia

Diante desse desafio de conseguir aquele colaborador que fará diferença em sua organização, você pode contar com uma prática comum entre os RH´s que é a indicação de colaboradores por pessoas conhecidas ou funcionários da própria empresa.

Se na vida real encontros dão certo, e muitos acham o amor de suas vidas, por “indicação” de um amigo, selecionar alguém para trabalhar em sua empresa também pode dar certo.

Essa é uma maneira segura de que a pessoa indique somente alguém de confiança, com boas referências. A indicação de colaboradores por pessoas de confiança também pode ser benéfica, pois ela filtra e encaminha a pessoa certa para uma função específica de um setor.

Mesmo com a indicação, vale a pena você realizar uma boa avaliação de cada candidato antes de uma contratação de fato. Por isso realize teste comportamental, faça um filtro dos currículos e aplique teste prático, essas são dicas essenciais para esse momento.

Ido atrás da “sua Jenifer”

E para o processo seletivo feito sem a ajuda de uma agência é preciso ter a mesma atenção e realizar uma avaliação rigorosa para saber se o candidato é, de fato, capaz ou apenas mais um na fila para ocupar a vaga e que no final das contas não vai conseguir cumprir as metas de produtividade.

Cabe a quem vai realizar o processo seletivo aplicar todos os recursos disponíveis para selecionar o candidato que será o mais apropriado para o que se precisa. Então será preciso muitas vezes:

  • Analisar o objetivo estratégico do cargo e setor;
  • Avaliar se o candidato selecionado terá os recursos que precisa para realizar sua função, e isso tudo há tempo de concluir o processo seletivo. Não adianta nada você encontrar a pessoa certa e perdê-lo porque não soube valorizar, e ter os recursos básicos é uma forma de valorização;
  • Realizar testes que mais se adequem ao perfil (dinâmicas de seleção, testes práticos, testes comportamentais, entrevista com o gestor da área).

É preciso acompanhar o colaborador

Mesmo você realizando todas essas etapas no processo seletivo, esse candidato selecionado precisará ficar sendo acompanhado por pelo menos um período de experiência (que pode ser de até 90 dias). A três maiores causas de desligamentos nesse período são;

  1. Falta de recursos;
  2. Treinamentos insuficiente e/ou superficiais;
  3. Ausência de acompanhamento da liderança.

Mais de 79% dos colaboradores desligados, ainda em período de experiência, alegam que não eram acompanhados por suas lideranças e que não foram treinados de forma satisfatória para exercício de suas funções.

Se você não tiver condições de treinar essa pessoa, precisa saber que a cobrança por resultados deve ser feita na mesma proporção que a falta de acompanhamento.

2) “Ela não é minha candidata, mas bem que poderia ser”

Assim como na vida,  a pior coisa que você pode fazer em um processo seletivo é não saber o que você quer. E quando eu falo saber o que quer no processo é alinhar expectativas com candidato e empresa.

Já trabalhei muito com R&S e o que eu mais via era empresas com expectativas a mil, mas com remuneração e benefícios incompatíveis para as exigências. Eu sei que você também passa por isso, sendo candidato ou recrutador o desafio de aceitar algo assim é muito similar.

Como gestores de pessoas, muitas vezes, precisamos alinhar com a empresa que pode haver a necessidade de ajuste na cobrança ou no salario ofertado.

Nível de experiência

Sabe outra característica que pode te ajudar a definir  se um candidato selecionado pode apresentar um ótimo desempenho profissional dentro da empresa, ao invés dele quando contratado apresentar problemas para acompanhar as exigências e desafios do cargo? O nível de experiência.

Quando essa definição está clara e há uma clareza do que se quer de experiência para uma vaga, todas as demais coisas contribuem para o sucesso dessa contratação.

Vou te dar um exemplo para que fique mais claro analisando a seguinte situação. Você precisa de um profissional para exercer um cargo que exige habilidades como liderança por exemplo, trazer alguém do mercado de trabalho com apenas 1 ano de experiência não vai resolver o seu problema. Essa decisão precisa estar bem clara pra todos em contratar alguém que ainda não adquiriu a maturidade necessária.

Claro que estou falando e analisando casos de pessoas que não tenham experiência em seu currículo. A não ser que a empresa queira apostar na formação desse profissional, moldando-o no formato que a empresa espera. Nesse caso será bem mais complexo do que contratar uma pessoa que tenha experiência na função. Mas como tudo na vida tem seus prós e contra.

3) “Eu encontrei ela no LinkedIn”

Atualmente o LinkedIn é a maior rede social profissional do mundo, em 2018 esse canal dispunha de mais de 500 milhões de usuários no mundo todo e deste total, quase 50 milhões são pessoas conectadas só no Brasil.

Muitas organizações ainda não descobriram o enorme potencial que esta rede social tem. É esdrúxulo a correlação que farei, mas o LinkedIn está para os profissionais que querem encontrar seus candidatos, assim como o Tinder está para os que querem se relacionar com alguém, e porque não dizer que encontrar pessoas que façam “umas paradas”.  

Atualmente a ferramenta, LinkedIn, dispões de vários filtros e recursos para facilitar esse encontro entre o candidato e o recrutador, como por exemplo a solução Linkedin Recruiter. O LinkedIn é, de fato, uma plataforma transversal ao universo das empresas.

Novas estratégias 

Essa plataforma trouxe aos recrutadores outra perspectiva, pois muitos dos profissionais não estão em nenhum processo ativo de procura de emprego. Muitas vezes, são utilizadores que têm perfis completamente desatualizados em páginas de emprego. Abre-se ai mais uma possibilidade de captação de profissionais interessados em crescimentos e desafios e para os recrutadores mais possibilidades de fechar suas vagas.

Atualmente, as empresas que pretendem ser líderes em seus setores de atividade competem entre si pelos melhores talentos.

Os profissionais talentosos que são os mais desejados pelas organizações, possuem uma nova forma de pensar sobre suas carreiras, eles procuram algo mais do que só um bom salário como novas perspectivas de desenvolvimento profissional e apaixonar-se por um projeto, superar as suas capacidades e competências.

Não estamos falando só da geração Millenium , o apelo a dar significado ao que se faz, tem sido apresentado na intenção de muitas bons candidatos.

Quer encontrar o candidato “da sua vida”?

O LinkedIn disponibiliza hoje diferentes recursos. Começando pela pesquisa básica, passando pelos Resultados sugeridos e o LinkedIn Recruiter Lite, essa plataforma oferece muitas maneiras de ajudar você a encontrar os melhores candidatos.

Como utilizar o LinkedIn para divulgar vagas

Vou te dar um passo a passo básico para você que ainda não utilizou esse aplicativo como forma de captação de talentos. Não é complicado de utilizar e pode trazer um resultado bacana, dependendo de quanto você impulsionar (pagar) para divulgar.

Antes de eu te mostrar o passo a passo, separei algumas dicas úteis para que você utilize a pesquisa dessa ferramenta:

  • Se souber o nome e o sobrenome dos candidatos que está procurando, digite-os na caixa de pesquisa. Por exemplo, Isabel Holanda.
  • Você também pode incluir palavras-chave, como localidade ou cargo. Por exemplo, “Isabel Holanda Coach” ou “Isabel Holanda, Fortaleza”.
  • Caso você não saiba o nome completo, insira outras informações que souber sobre a pessoa. Por exemplo, “Coach, Palestrante, Fortaleza”.
  • Para pesquisar diversos candidatos ao mesmo tempo, insira os seus critérios de pesquisa na caixa de pesquisa. Por exemplo, “Palestrante sobre Liderança”.

Como Anunciar

1º Passo

Tenha uma conta no LinkedIn, se não tiver lhe indico que você crie e realize o cadastro em nome de sua empresa;

Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 1

2º Passo

Esteja logado com o seu usuário e senha 
Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 2

3º Passo

Clique na opção divulgar vagas, conforme a marcação em vermelho.

Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 3

4º Passo

Preencha os campos a seguir e clique  em Iniciar Anúncio de Vagas.

Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 4

5º Passo
Preencha todos os 3 passos para concluir o seu anúncio. Nessa etapa, preencha com todas as informações, super importante você dedicar tempo nessa etapa. Imagine que você está procurando o “amor de sua vida” no Tinder. A definição das funções, experiências e descrição poderão te ajudar a selecionar um candidato mais adequado.

Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 5

6º Passo

Lembra do que expliquei sobre o tempo de experiência na função? Aqui você poderá definir se você precisa de algum candidato com experiência ou se optará em formar esse profissional, bem como a definição da formação acadêmica.

Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 6

7º Passo

Nessa página o aplicativo já faz uma analise prévia sobre sua base de dados e já te dá uma estimativa de tempo que você receberá currículos. Nesse nosso exemplo, para essa vaga, estima-se que o recrutador receberá 18 candidatos dentro do perfil.

Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 7

8º Passo

Essa etapa é a mais dolorosa. Gente eu sei, nós queríamos que não houvesse valores a serem pagos, mas é o ônus do que é bom. Preencha o campo abaixo com os dados do cartão de crédito para que venha a cobrança e a vaga possa ser publicada.

Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 8

Pronto você já divulgou sua vaga por esse caminho. Após a publicação, a plataforma disponibilizará  recursos gratuitos e outros que podem ser pagos. Outra dica que posso te dar seria após a divulgação da vaga, ir na parte de Resultados Sugeridos para ter acesso a mais informações sobre possíveis candidatos a sua vaga.

Gerenciar os resultados sugeridos

Esse recurso apresenta sugestões personalizadas de candidatos baseadas em sua vaga e otimizadas de acordo com o seu feedback. Depois de anunciar uma vaga no LinkedIn, você pode analisar os Resultados sugeridos para ver quem corresponde à descrição da sua vaga. O recurso Resultados Sugeridos está incluído no custo do seu anúncio de vaga.

Para visualizar os resultados sugeridos para a sua vaga é só seguir os seguintes passos:

  1. Clique no ícone Eu no canto superior direito da página inicial do LinkedIn.
  2. Selecione Anúncios de vagas em Gerenciar.
  3. Localize a vaga para a qual você quer visualizar correspondências e clique no título dessa vaga.
  4. Na guia avaliar candidatos, clique em resultados sugeridos.
  5. Avalie o perfil e selecione uma das opções a seguir:
    • Pular – para visualizar a próxima correspondência de perfil sem nenhuma ação no perfil.
    • Candidato inadequado – arquiva o perfil e apresenta menos candidatos com experiência profissional semelhante. Você visualizará automaticamente a próxima correspondência de perfil.
    • Candidato adequado – salva o perfil em sua fonte de talentos. O candidato será movido para a guia gerenciar candidatos com um status de Não contatado. Envie uma mensagem gratuita ao candidato ou clique em Enviar mais tarde para visualizar a próxima correspondência de perfil.

E aí? Gostou do artigo e já está preparado(a) para encontrar a sua Jenifer? Espero que você saiba aproveitar essas dicas para encontrar o seu candidato “ideal” que vai contribuir para a revolução do seu negócio e de sua empresa.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert
Você sabe como encontrar a "Jenifer" ideal para sua empresa? 9Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Isabel Holanda

Há mais 10 anos atuando na área de gestão de pessoas, atualmente, é gerente de conteúdo na Fortes Tecnologia. Graduada em Pedagogia pela UFC, com pós graduação em Gestão de Pessoas, Psicopedagogia e Life Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC). Além disso, é palestrante de temas relacionados aos subsistemas de RH com foco em liderança e desenvolvimento de equipes.

Deixar comentário.

Compartilhar