Gestão de pessoas

Veja as 5 principais dicas de como evitar ações trabalhistas

Veja as 5 principais dicas de como evitar ações trabalhistas
Atualizado em: 03/06/2019 Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Atualmente, diversas empresas e funcionários têm passado por transtornos por conta de ações trabalhistas no ambiente de trabalho. Devemos ter em mente que o perfil do trabalhador nos dias atuais é bem diferente de décadas atrás, pois atualmente o acesso a informação e direitos tem acontecido de forma mais desburocratizada e em tempo real.

Com pouco sacrifício, conseguimos descobrir o que é ou não de obrigação do empregador. Seja através do uso da internet pelas redes sociais, grupo em aplicativos de mensagens, aplicativos de busca, entre outros.  O que temos é a certeza de que não devemos esquecer e buscar todas as informações sobre a legislação trabalhista, sendo cumprida e respeitada em todo o seu pleno vigor.

Por isso, fiz um artigo em que dou 5 dicas para evitar ações trabalhistas em seu ambiente de trabalho. Acompanhe!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Legislação trabalhista

Diante deste cenário, é importante que o empregador esteja atento à legislação trabalhista. Infelizmente, manter uma empresa em pleno funcionamento, com toda a carga tributária existente no Brasil, tem exigido bastante jogo de cintura e malabarismo.

Ao empresário, ter a consciência de que os direitos e encargos trabalhistas tem um peso, é necessário ter um bom planejamento financeiro e ficar em dias com estes encargos.

Acompanhe as 5 dicas de ações trabalhistas e as principais aplicações nas leis:

1. Leia atentamente e interprete as lei

Não basta ter conhecimento da lei. É preciso interpretá-la de forma correta. Não se pode dar certas interpretações a lei de modo a prejudicar o trabalhador. Inclusive, para interpretar uma lei, existem algumas regras, sabia!?

Quer um exemplo?

Mandar o trabalhador de volta pra casa, quando o mesmo chega atraso sob o argumento de que não tem lei que proíba, é um erro. Até por que, existe previsão legal sobre o que o empregador pode fazer quando o empregado chega atrasado

Neste caso, o correto seria descontar o tempo de atraso e o Descanso Semanal Remunerado (DSR). Apesar de existirem diversas outras regras, é isso que o empregador tem de fazer.

2. Ainda assim, fale com um especialista na área

Se você não tem conhecimentos jurídicos, o ideal é sempre pedir orientação de um advogado trabalhista ou utilizar os serviços de empresas que fornecem consultoria jurídica.

Mas você deve estar pensando:“Isso não é nada barato!”. Lembre-se, o barato pode custar caro as vezes. Então, vale a pena refletir sobre o custo-benefício desse tipo de serviço e ter a certeza de que irá ter a ação coordenada por um profissional capacitado na área.

3. Relação com os trabalhadores

Tenha em mente que o trabalhador é o coração da organização. Sem ele, sua empresa muito provavelmente nem existiria. Como já mencionado, o perfil do trabalhador atualmente se caracteriza como alguém mais informado que antigamente, algo muito comum, por exemplo, no ramo da construção civil.

O trabalhador gosta e precisa ser tratado com respeito e profissionalismo. Tratar o trabalhador como se fosse mais uma peça na engrenagem, ou seja, tratá-lo por gritos e constrangimentos é totalmente proibido.

O sentimento deve ser de cooperação e consciência dos direitos e deveres de cada um, evitando reclamações trabalhistas relacionadas, por exemplo, a assédio moral.

4. Fuja das estatísticas. Esteja por dentro das leis trabalhistas.

A tarefa não é nada fácil, mas pense que em 2015 os empregadores em todo o Brasil pagaram mais de 17 bilhões decorrentes de ações trabalhistas, com destaque para as indústrias.

Veja as 5 principais dicas de como evitar ações trabalhistas 1

Fonte: Tribunal Superior do Trabalho

Não faça parte dessa estatista, esteja sempre atualizado quanto as leis e suas determinações legais.


5. Esteja sempre informado. Atualize-se!

É muito importante estarmos sempre atualizados sobre tudo, independente da área. A máxima valeria se não tivéssemos nosso tempo e rotina tão cheio a cada dia.

Porém, em nossas áreas de atuação, é necessário estarmos sempre atualizados das principais medidas políticas e legislativas que possam afetar em nosso trabalho.

As questões trabalhistas é um assunto comum a todos e se faz importante conhecermos as suas principais mudanças de perto. Se possível, nas mais diversas mídias, como: jornal impresso, televisão, revistas especializadas e internet.

Um dos canais de acesso a informação pode se dá pelo site oficial do Tribunal Superior do Trabalho, além de fóruns de discussão ou através dos eventos que abordem o assunto, como o nosso webinar em que tratamos de “Como evitar ações trabalhistas”.

Fique atento dos nossos webinars, através da nossa página oficial da Academia Fortes. Lá, você fica sempre atualizado dos principais eventos de discussão com temas relevantes para a gestão do seu negócio.

Gostou deste post? Então, comenta no nosso mural da matéria, dê sua opinião e tire suas dúvidas. E não deixe de nos acompanhar em nosso blog. Até breve!

Veja as 5 principais dicas de como evitar ações trabalhistas 2Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Patrícia Capistrano

Há 14 anos na área trabalhista, atualmente como Consultora de Relacionamento da Fortes Tecnologia, membro da Comissão de Normas Técnicas Aplicadas às Áreas Trabalhistas e Previdenciária do CRC-CE, graduanda em Direito pela FANOR. Atuou como consultora e coordenadora no suporte de gestão de pessoas da Fortes Tecnologia. É instrutora e palestrante do Programa de Apoio ao Estudante (PAE); Fortes na Prática (FNP); professora da Fortes Treinamentos e Simples Treinamentos com cursos voltados para área trabalhista e atualmente é destaque com palestras sobre eSocial e Reforma Trabalhista em diversas regiões do País.

1 comentário

  • Muito relevante as dicas, neste cenário de prevenção de causas trabalhistas destacamos a importância do relógio de ponto, uma maneira segura do empregador ser transparente com as politicas nas jornadas de trabalho. Além disso, atualmente existem diversas soluções em ponto, que, inclusive, já integram direto com o sistema de folha de pagamento, deixando esta gestão mais tranquila.

Deixar comentário.

Compartilhar